Caixa libera R$ 6 bilhões para custeio antecipado da safra 2017/18

Linha será direcionada a soja, milho, trigo, feijão e sorgo entre principais culturas

A Caixa Econômica Federal disponibilizou R$ 6 bilhões para custeio antecipado da safra 2017/2018. Em nota, o banco diz que a linha está disponível para soja, milho, arroz, trigo, feijão e sorgo, entre as principais culturas, e conta com análise técnica automática para propostas de até R$ 500 mil. A antecipação dos recursos permite ao produtor negociar ainda no primeiro semestre de 2017 a aquisição de insumos para o plantio na temporada que começa em 1º de julho.

A Caixa também conta com a linha de crédito Custeio Pronamp, destinada a médios produtores que tenham renda bruta anual de até R$ 1,76 milhão. Com taxas de juros de 8,5% ao ano, o limite desta linha é de até R$ 1,5 milhão. Segundo a Caixa, a carteira de crédito rural ultrapassou R$ 7 bilhões de saldo em operações ativas.

Fotos: Divulgação

Proprietários rurais podem emitir Certificado de Cadastro de Imóvel Rural 2015-2016 sem multa até 14 de janeiro

O Certificado de Cadastrode Imóvel Rural (CCIR) dosexercícios de 2015 e 2016 já está disponível para emissão. O CCIR pode ser pagoaté 14 de janeiro sem cobrança de juros sobre o valor da taxa de serviçocadastral.

O alerta é feito pelaCoordenação Geral de Cadastro Rural – vinculada ao InstitutoNacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) – como orientação aos detentores de mais de 5,7milhões de imóveis rurais privados para regularização do cadastro dessas áreas.

Até o momento, cercade 450 mil emissões do CCIR 2015-2016 foram feitas em todo o territórionacional. São Paulo é o estado com maior número de certificados expedidos: 70mil, seguido por Rio Grande do Sul e Minas Gerais (50 mil), Paraná (27 mil) eMato Grosso (19 mil).

Emissão

A emissão do CCIR 2015-2016, que pode ser expedido pelosproprietários e possuidores a qualquer título de imóvel rural em todo oterritório nacional, está aberta desde o dia 19 de dezembro.

Para que o CCIR seja validado, o titular daárea deve efetuar o pagamento da taxa de serviço cadastral na rede deatendimento do Banco do Brasil. O valor da taxa varia conforme o tamanho e acobrança mínima por exercício é de R$ 3,60 para áreas com até 20 hectares.

Se a quitação da taxa não ocorrer até 14 dejaneiro, o titular do imóvel deve emitir segunda via do CCIR, que conterá osvalores de multa calculados pelo sistema, com alerta para nova data devencimento.

CCIR

O CCIR é indispensável para legalizar emcartório alterações no registro da área ou para solicitar financiamentobancário. O novo certificado substitui o documento relativo aos exercícios de2010 a 2014.

O certificado é emitido via internet e podeser acessado pelo portal Cadastro Rural, no menu “Serviços”. Noportal do Incra, o usuário deve clicar no banner “CCIR 2015-2016”. Ointeressado deve informar os dados de identificação para expedir o CCIR. Juntoao documento será emitida Guia de Recolhimento da União (GRU) para pagamento dataxa de serviços cadastrais.

Fotos: Marlove Perin

Câmara aprova contratações emergenciais no município de Monte Belo e empossa vereador Lademir Moro

Ana Bruschi pede licenciamento do cargo para assumir Secretaria de Saúde

Em sessão extraordinária realizada na noite desta terça-feira (9), a Câmara Municipal de Monte Belo do Sul aprovou o licenciamento da Vereadora da Ana Bruschi (PMDB)que assumirá a partir dehoje, 10 o cargo de Secretária Municipal de Saúde. O requerimento teve aprovação unânime. Em seu lugar assumiu o vereador Lademir Moro

Os Vereadores aprovaram por unanimidade de votos, em Votação Única e em Regime de Urgência, de autoria do Poder Executivo, o Projeto de Lei Ordinária nº 001/2017 que “Autoriza contratações emergenciais e dá outras providências” O Poder Executivo fará a contratação de um professores de língua portuguesa, um pedagogo, quatro agentes comunitários de saúde, sete merendeiras/serventes e três auxiliares de serviços de obras.

 

 

Fotos: Marlove Perin

Acidente entre caminhão carregado com uva e carro deixa uma pessoa ferida no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves

Jovem do carro sofreu lesões e foi encaminhado ao hospital

Um jovem de 22 anos ficou ferido em um acidente de trânsito na ERS 444, km 16 no Vale dos Vinhedos, próximo ao Morro da Cruz em Bento Gonçalves.

A colisão envolvendo um caminhão F4000 carregado com uva com placas de Monte Belo do Sul e um Uno, placas de Bento Gonçalves aconteceu por volta das 11h da quarta-feira, dia 11.

O motorista do carro foi socorrido pelo Samu e encaminhado ao Hospital Tacchini. O condutor do caminhão não se feriu.

 

Fotos: Rádio Difusora

Tecnovitis foi lançada em evento no distrito de São Pedro

A Tecnovitis 2017 – Feira de Tecnologia para a Viticultura – que ocorre de 6 a 8 de dezembro do próximo ano, no Vale dos Vinhedos, foi lançada oficialmente no dia 4 de dezembro. A solenidade foi realizado em um almoço, promovido pelo Sindicato Rural da Serra Gaúcha, no Salão da Comunidade do distrito de São Pedro, em Bento Gonçalves (RS). A Feira abrange apresentação de tecnologias, comercialização de produtos e serviços para o setor, testes práticos com produtos fitossanitários, dinâmica com tratores, pulverizadores e outros equipamento, além de palestras técnicas e visitas guiadas ao parreiral modelo.

No mesmo dia, o presidente do Sindicato Rural da Serra Gaúcha, entidade promotora do evento, El­son Schneider, assumiu o cargo por mais três anos. Também ocorreu o juramento da diretoria, conduzido pelo diretor administrativo da Federação da Agricultura do Estado (Farsul), Francisco Lineu Schar­dong. “No dia 7 de dezembro, com­pletamos três anos de existência, com muitas conquistas e desafios ainda a serem superados.”, enfatiza Schneider. De acordo com o presi­dente, uma das principais conquis­tas foi a realização da Tecnovitis. “A Feira é a união de toda a cadeia produtiva da uva para o diálogo e desenvolvimento”, completa.

O coordenador da Tecnovitis 2017, Claimar Zonta revela que a Feira deve impactar positivamente na cadeia produtora de uva e vinho. “A segunda edição deve ter um cres­cimento de cerca de 150% no núme­ro de visitantes”. Em 2015 foram 8 mil pessoas e em 2017 deve chegar a 20 mil. “A expressividade da pri­meira edição nos faz acreditar no sucesso da edição do próximo ano e hoje faz parte do calendário oficial de eventos do município”, afirma.

Zonta explica que um dos objetivos da Tecnovitis é estimular o crescimento do setor vitícola, apresentando técnicas, equipamentos, produtos e serviços especializados. “Também queremos estreitar laços entre produtores, fornecedores e equipe técnica” explica. O foco é deixar a cadeia produtiva mais fortalecida, em quantidade e qualidade. “Temos uma estimativa de interessados de diversas partes do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, além de outros estados que vem mostrando crescimento no cultivo da uva”, completa.

Durante o evento, na presença de diversas autoridades e representantes de entidades ligadas ao setor, foi assinado o protocolo de intenção para o convênio da máquina de colher uva. O presidente do Sindicato Rural da Serra Gaúcha, Elson Schneider, explica que o protocolo de intenção é um ato para criar um convênio de trabalho para viabilizar a máquina, ocorrendo a validade agronômica e estudos de impacto econômico que irá causar na cadeia produtiva e a indústria. Segundo Schneider, a máquina é um importante fator para os agricultores terem o trabalho facilitado e agilizado, melhorando a qualidade de vida dos mesmos.

Fotos: Tecnovitis

Vinícola Aurora comemora 85 anos de sucesso livre de dívidas

Uma confraternização para agradecer e celebrar reúne mais de 600 associados com mais de 60 anos pra um dia de festa

O palco não poderia ser mais apropriado para agradecer quem ajuda a construir essa história de sucesso e para celebrar este ano memorável. A Cooperativa Aurora comemora 85 anos livre de dívidas e para celebrar, reuniu na sexta-feira, 25 de novembro, mais de 600 associados e uma grande festa no parque de Eventos de Bento Gonçalves. Desta vez, os convidados foram os associados com mais de 60 anos de idade que sempre estiveram lado a lado na dedicação e cooperação da Aurora.

O evento teve a palestra, bênção e show com o padre Ezequiel Dal Pozzo. Houve ainda almoço de confraternização. Para o presidente da Vinícola Aurora, Itacir Pozza é um momento de grandes conquistas “Os associados que estão aqui dedicaram a vida deles a Aurora. São, praticamente filhos e netos dos primeiros cooperativados, que nasceram com Ela – história viva. Então devemos todos os agradecimentos e reverência, temos um profundo respeito e admiração por eles” comentou.

Hermínio Ficagna, diretor-geral da Vinícola Aurora diz que a cooperativa trabalhou nestes últimos anos para trazer o associado para mais próximo da cooperativa. Para Ficagna, a celebração para os associados é um marco para a história na vinícola neste ano tão importante “A Cooperativa tem um grande desafio para o futuro que é a questão da sucessão, mas não adianta pensarmos nisso se não valorizarmos esses que estão aqui hoje, que com coragem, acreditaram que poderíamos enfrentar juntos e conduzirmos da melhor forma possível. E, aqui esta hoje uma grande família que atravessará vitoriosa muitas gerações” afirmou.

A Vinícola Aurora conta com 1.100 famílias de associados e o Conselho de Administração promove anualmente Encontros com Jovens, Mulheres e idosos.

Cooperativa Aurora

Fundada em 1931 por 16 famílias produtoras de uvas, a Vinícola Aurora é a maior do gênero no Brasil, sem abrir mão de seu modelo de negócio: o cooperativismo. Hoje, a Aurora congrega 1100 famílias de Bento Gonçalves e adjacências com uma produção anual de uvas que alcança cerca de 50 milhões de quilos.

Além disso, é uma vinícola premiadíssima. Já recebeu já 530 medalhas em concursos internacionais. Para completar, exporta para mais de 20 países. Em 2016, a Aurora comemora 85 anos de pioneirismo, com vinhos de todos os tipos – são 38 milhões de litros de por ano – e grandes serviços prestados à vitivinicultura nacional país.

Fotos: Divulgação

Safra 2017 deve atingir 600 milhões de quilos de uva

Depois da quebra de 57% da última colheita, representantes do setor acreditam em uma produção com quantidade normal e de muita qualidade

As previsões são boas e tudo indica que as condições climáticas e o manejo realizado pelos produtores ao longo dos meses ajudarão para que safra de uva se normalize esse ano. Depois de uma perda de 57% em 2016 – considerada a maior quebra desde 1969 –, a expectativa é que a produção no Rio Grande do Sul atinja 600 milhões de quilos de uva em 2017, cerca de 100% a mais se comparado ao ano anterior, quando foram colhidos pouco mais de 300 milhões de quilos.

De acordo com o vice-presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e presidente da Federação das Cooperativas Vinícolas do Rio Grande do Sul (Fecovinho/RS), Oscar Ló, as primeiras uvas começaram a ser colhidas no início de janeiro, com maior incremento de volume a partir da segunda quinzena do mês. “Estamos muito contentes com a qualidade, os vinhedos estão com uma boa produção. As condições climáticas estão muito favoráveis neste ano. Tudo indica que teremos uma safra normal e, com isso, os estoques também deverão voltar aos patamares dos anos anteriores, alcançando o armazenamento de cerca de 150 milhões de litros. A quebra do último ano não impactará negativamente na qualidade e nem no volume da produção desta safra”, avalia Ló.
O coordenador e o vice-coordenador da Comissão Interestadual da Uva, Denis Debiasi e Olir Schiavenin, respectivamente, tiveram as mesmas percepções do dirigente e acreditam em resultados positivos para essasafra. “Não houve registros significativos desfavoráveis em relação ao clima. Por enquanto, está tudo tranquilo. A sanidade da uva está boa, os produtores fizeram manejos adequados, incluindo uma boa adubação. Tudo se encaminha para bons resultados”, pontua Schiavenin.

Em relação à qualidade, as vinícolas do estado do Rio Grande do Sul comemoram a sanidade observada nas variedades até o momento. Tudo indica também que as uvas atingirão uma boa graduação de açúcar. “Esta safra está com uma produção excelente. Noventa e nove por cento das regiões não apresentaram doenças fúngicas”, constata o ex-presidente do Ibravin e atual integrante do Conselho Deliberativo da entidade pela Comissão Interestadual da Uva, Moacir Mazzarollo.

Ainda segundo Mazzarollo, as próximas semanas serão decisivas para obtenção desses resultados. “A qualidade final se dá no momento da colheita. Mas as previsões climáticas indicam que os próximos meses estarão dentro da média ou ainda menor em volume de chuva”, explica.

O chefe-geral da Embrapa Uva e Vinho, Mauro Zanus, acredita que os efeitos do fenômeno La Niña ajudarão para que se colham as uvas com a maturação adequada. “Os prognósticos meteorológicos apontam para uma influência moderada do La Niña, em que ocorreria uma incidência de chuvas menor que o normal, mas este efeito ainda não se confirmou. Tudo indica que essas massas com menor umidade venham até fevereiro”, observa. “Estamos acompanhando e conversando com técnicos e os dados apontam para um prognóstico bastante positivo. As chuvas de setembro e outubro não impactaram negativamente”, avalia Zanus.

Os números das últimas safras*

Ano Volume (milhões de quilos)
2011 709,6
2012 696,9
2013 611,3
2014 606,1
2015 702,9
2016 300,3

*Uvas para processamento de vinhos, espumantes e derivados. Dados referentes ao estado do Rio Grande do Sul, provenientes do Cadastro Vitícola, mantido por meio de parceria entre Ibravin e Embrapa Uva e Vinho, com recurso do Fundovitis.

Fotos: Marlove Perin

Personalidades do esporte são homenageados em Sessão Solene da Câmara de Monte Belo

Na terça-feira, 6, a Câmara de Vereadores de Monte Belo do Sul realizou Sessão Solene de Outorga Diploma do Mérito Esportivo. Na noite, foram homenageados 14 personalidades que se destacaram no esporte amador do município durante o ano de 2016.

O Diploma do Mérito Esportivo surgiu através do Decreto Legislativo Nº 009/09, de 06 de maio de 2009, de autoria do Vereador Alvaro Manzoni, aprovado por unanimidade de votos, tem como objetivo premiar com homenagem anualmente, os destaques ou personalidades que colaboraram e colaboram com o esporte do município.

Homenageados

Bruno Celso – Pilar esquerdo do Farrapos Rugby Clube, duas vezes Campeão Gaúcho de Rugby XV Invicto da Categoria Principal; duas participações no Super 8 – Campeonato Brasileiro de Rugby

Zeferino e Neiva Canossa – Vice Campeão Bochas Modelo 48 – Campeonato de Casais

Rudinei e Michele Piffer – Campeão Bochas Modelo 48 – Campeonato de Casais

Solange Procedi – Maior Pontuadora da Rodada – Bochas Modelo 48

Neusa Comacchio – Maior Pontuadora do Campeonato – Bochas Modelo 48

Comunidade Santa Bárbara – Vice-Campeão Bochas Modelo 48 – Feminino

Equipe São Francisco de Assis – Campeão Bochas Modelo 48 – Feminino

Emir Panizzi – Comunidade N. Sra. das Graças – Maior Pontuador da Rodada – Bochas Modelo 48

Janecir Flamia – Comunidade São Pedro – Maior Pontuador do Campeonato – Bochas Modelo 48

Comunidade Santo Isidoro – Vice-Campeão Bochas Modelo 48 – Masculino

Equipe São Francisco de Assis – Campeão Bochas Modelo 48 – Masculinoreador

Fotos: Merlo Fotografias

Sessão Solene da Câmara de Vereadores de Monte Belo presta homenagens aos “Alunos Nota 10” e Educadores Destaque

Foram homenageados 10 alunos e três professores

Em sessão solene realizada na noite da segunda-feira, 5, a Câmara de Vereadores de Monte Belo do Sul, prestou homenagem aos Alunos Nota 10 e aos Educadores Destaque do ano de 2016. A homenagem aos Alunos Nota Dez surgiu através do Decreto Legislativo Nº 006/2014, de 07 de maio de 2014 de autoria do Vereador Tiago Lazzarotto – PDT e foi aprovado por unanimidade de votos. Trata-se de distinção honorífica outorgada pela Câmara de Vereadores aos alunos das escolas localizadas no Município e que obtenham os melhores resultados escolares, de acordo com os critérios: 1º Desempenho escolar global (pareceres e médias escolares 2º Participação nas atividades culturais, sociais e esportivas promovidas pela escola; 3º Disciplina (relações interpessoais com os familiares, a comunidade escolar e com o patrimônio público) e 4º Frequência. São premiados anualmente dois alunos de cada escola, por categoria: do 1º ao 5º ano; do 6º ao 9º ano e ensino médio.

Alunos Nota 10

Adriane Lazzari – 8º Aluno do Ensino Fundamental

Danielle Somacal – 7º ano do Ensino Fundamental

Eduarda Baldissera Razador – 1º ano do Ensino Fundamental

Eduarda Magagnin de Conto – 2º ano do Ensino Médio

Eduardo Balbinot Spagnollo – 4º ano do Ensino Fundamental

Elise Santin Dinon – 4º ano do Ensino Fundamental

Erik Wilian Piovesana – 5º ano do Ensino Fundamental

Luana Tonet – 9º ano do Ensino Fundamental

Murilo Stringhini Bortoluzzi – 7º ano do Ensino Fundamental

Nadine Roman Brun – 2º ano do Ensino Fundamental

Educadora Destaque

Eliane Mesacaza – Maternal I e II – Educação Infantil

Elisabete Longhi Zandonai: Professor Destaque da Escola Pedro Migliorini

Sandra Vivan Scaravonatti: Professor Destaque da Escola Roman Ross

Fotos: Merlo Fotografias

Crepioca com recheio rosa

Aprenda a preparar de um jeito fácil e rápido uma receita que vai te fazer se alimentar com mais saúde. Prepare a crepioca com recheio rosa de beterraba.

Ingredientes

#Massa
1 ovo
1 clara
1 col sopa goma de tapioca
Pitada de sal rosa

Modo de Preparo da Massa

Bata com garfo e grelhe em frigideira antiaderente.

#Recheio
Ricota
Beterraba para colorir
Pitada de sal rosa
Bater tudo no mixer

Modo de Preparo do Recheio

Adicione o recheio na crepioca e dobre amassa ao meio

Fotos: Reprodução EPTV