Câmara de Caxias do Sul lança ferramenta digital para divulgar discursos em plenário

Reunindo textos e vídeos, Parlavox foi lançado na sexta-feira. Monte Belo do Sul esteve representado pelo Presidente da Câmara e seus assessores

O registro e a divulgação de pronunciamentos de vereadores no plenário da Câmara Municipal de Caxias do Sul entraram em uma nova era neste 7 de abril. Foi lançado Parlavox, plataforma multimídia que reúne vídeos, áudios e textos dos discursos dos vereadores de Caxias do Sul em plenário. A partir de agora, em alguns cliques, a população passa a ter acesso a todas as manifestações dos parlamentares em plenário. A novidade foi apresentada a jornalistas da região durante o programa Câmara Convida.

Profissionais de imprensa de Caxias do Sul, Farroupilha, São Marcos, Monte Belo do Sul e Coronel Pilar conheceram o funcionamento do legislativo e viram a apresentação do Parlavox. A Câmara de Vereadores de Monte Belo do Sul foi representada pelo Presidente Nilso Cavaleri e seus assessores.

Primeiro, o grupo foi recepcionado na sala de reuniões pelo presidente Felipe Gremelmaier/PMDB, o vice-presidente Alberto Meneguzzi/PSB, o presidente da Ari Serra Gaúcha, Evandro Fontana; o chefe de Comunicação, Paulo Cancian, os vereadores Gustavo Toigo/PDT e Paulo Périco/PMDB e outros servidores.

Em seguida, os convidados percorreram o prédio para conhecer os setores administrativos, legislativos, gabinetes e outras dependências. Por último, ocuparam o plenário, onde assistiram ao lançamento do Parlavox.

A ferramenta digital possibilita que qualquer cidadão acesse no site do Legislativo as manifestações — por escrito e em imagens — dos parlamentares nas sessões. Estão disponíveis as reuniões desde o dia 1º de janeiro deste ano. É possível compartilhar o material nas redes sociais além de enviar por e-mail.

O trabalho foi desenvolvido pelos setores de informática, taquigrafia e comunicação nos últimos três meses. Nas próximas semanas, o Parlavox passará a disponibilizar também os resultados das votações de proposições, que incluem projetos, requerimentos, moções e votos. A economia gerada com a utilização de mão de obra própria é estimada em, no mínimo, R$ 150 mil.

Acesse o Parlavox clicando no link: http://www.camaracaxias.rs.gov.br/atividadelegislativa

Conforme o presidente da Câmara, Felipe Gremelmaier (PMDB), a intenção com a nova ferramenta é dar maior transparência ao trabalho do Legislativo, poder responsável por elaborar leis e fiscalizar o Executivo. Hoje, os discursos e votações estão disponíveis no site da Câmara, mas não de forma agrupada.

Além disso, o Parlavox promete facilitar o trabalho dos veículos de comunicação, que diariamente recorrem à assessoria da Casa para obter informações sobre as sessões.

O Parlavox será apresentado durante o Congresso da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais, em julho, em Foz do Iguaçu (PR). Já há câmaras municipais interessadas em copiar a ideia.

No encerramento, o chefe da Comunicação concluiu “O Parlavox é um momento especial, que compartilha talentos da Casa. Pela primeira vez, a Câmara abre suas portas à imprensa, pela transparência da nossa comunicação que, conforme acordamos com os vereadores, trabalha com critérios jornalísticos. O critério político não é o determinante, mas sempre levando em conta a preocupação de dar espaço igual a todos os parlamentares”

“Agradecemos a oportunidade em conhecer o funcionamento do legislativo e a apresentação do Parlavox. Sempre é importante e válido temos mais conhecimentos. A ferramenta certamente trará agilidade na divulgação das informações e transparência parlamentar”, disse Nilso Cavaleri Presidente da Câmara de Vereadores Monte Belo do Sul.

A Evolução dos Registros da Câmara

1892 – As reuniões do parlamento começam a ser registradas de forma manuscrita no “Livro para o lançamento das atas do Conselho Municipal de Caxias”.

1947 – Promulgada a Constituição de 1946, retomam-se os trabalhos legislativos, interrompidos durante o exercício do Estado Novo (1937-1945). Em 29 de novembro, 11 vereadores eleitos são diplomados para compor a primeira legislatura da Câmara Municipal. A primeira sessão é datilografada, método que viria a ser utilizado até 1974.

1974 – Na VII Legislatura, a sessão ordinária de 1º de março marca o início de uma nova forma de registro das atividades plenárias. Implanta-se o serviço de taquigrafia, com confecção dos anais registrando a íntegra das ações parlamentares.

1991 – Encerra-se o registro de anais por meio de datilografia.

1992 – A Câmara Municipal adota o sistema digital para o registro dos documentos parlamentares. A partir de gravações dos áudios, o setor de taquigrafia transcreve anais.

2012 – A partir do trabalho do Setor de Registros e Revisão de Anais, os pronunciamentos são disponibilizados em formato digital, no portal do Centro de Memória.

2017 – O Legislativo dá importante passo no registro, transparência e divulgação seu trabalho. Lança a plataforma Parlavox, no site camaracaxias.rs.gov.br. Ele disponibiliza vídeo, áudio e texto dos pronunciamentos dos parlamentares.

Fotos: Matheus Teodoro

0 respostas

Deixe uma resposta

Comente este artigo
Descreva sua opinião

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

20 + catorze =