Carro-forte é atacado na BR-470 em Bento Gonçalves

Blindado foi atacado e teve partes perfuradas por tiros de arma de grosso calibre Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Um carro-forte Brinks, foi atacado por uma quadrilha de criminosos por volta das 10h da terça-feira (6) no quilômetro 198 da BR-470 em Bento Gonçalves, próximo à ponte sobre o Rio das Antas, perto do Belvedere da Ferradura, no distrito de Tuiuty.

Armamento com calibre .50 ficava escondido atrás de caminhonete adaptada para o ataque a carro-forte Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil e Brigada Militar atendem a ocorrência. Os bandidos conseguiram explodir o carro-forte e levaram R$ 950 mil. As forças policiais conseguiram recuperar R$ 828 mil que haviam sido retirados do cofre do blindado da Brinks, sendo que R$ 122 mil foram levados pelos outros ladrões que escaparam do cerco na região. No total, oito bandidos teriam participado da ação, sendo que quatro deles foram presos em Monte Belo do Sul.

Assaltantes atravessaram veículos para bloquear a BR-470 na localidade de Veríssimo de Matos em Bento Gonçalves Flavia Noal / Agência RBS

Os funcionários da empresa não se feriram na ação, que teria envolvido troca de tiros.

Imagem aérea mostra cerco para localizar criminosos após ataque a carro-forte na Sera do RS (Foto: Divulgação/Brigada Militar)

No local do crime, foi encontrada uma Tucson preta que teria sido usada no assalto. Os bandidos fugiram em direção a Monte Belo do Sul. No caminho, os ladrões invadem uma propriedade rural em Monte Belo do Sul. Pelo menos uma pessoa é feita refém. Parte dos criminosos se rende, a vítima é libertada e três assaltantes são presos. O restante do bando foge. Parte do dinheiro é apreendida. Os trabalhos de busca continuam na região de Monte Belo do Sul, também na Serra, com a Brigada Militar e Polícia Rodoviária Federal. Os criminosos utilizaram uma metralhadora calibre .50 na ação.

Veículo utilizado na fuga dos assaltantes pela ERS-444, no Vale dos Vinhedos Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A Polícia Civil investiga se os suspeitos já presos também participaram de outros dois ataques a carros-fortes ocorridos em 2017 nas cidades de Caxias do Sul e Vacaria, ambas na Serra, mesma região onde aconteceu o assalto, com o uso de armamentos potentes, como o encontrado na terça.
Os três suspeitos foram presos em flagrante e encaminhados para o presídio ainda na terça. De acordo com o delegado Álvaro Becker, eles ficaram em silêncio.

Policiais durante o trabalho de buscas, com suspeito preso ao fundo, ainda na terça-feira na Serra do Rio Grande do Sul (Foto: Divulgação/PRF)

O foco da polícia é dar segurança aos moradores que vivem na região, uma vez que os criminosos ainda podem roubar carros ou fazer reféns para tentar escapar da polícia. No entanto, ele pede que a população colabore com informações sobre qualquer movimentação suspeita. A Brigada Militar confirmou que as buscas seguem na região, sem informar quantos criminosos ainda são procurados.
O último assalto a carro-forte na Serra havia ocorrido na noite de 8 de maio de 2017, em Caxias do Sul. Na ocasião,os bandidos trancaram a BR-116.