Prefeitura de Monte Belo do Sul afirma quem em 2017 não foram encontrados agrotóxico na água e esclarece apontamento

No total, foram analisadas 1.600 amostras de mais de 300 municípios do Estado Foto: Divulgação

O município de Monte Belo do Sul, na Serra, foi um dos quatro do Rio Grande do Sul apontados em um estudo da Escola de Saúde Pública da Secretaria Estadual da Saúde que encontrou traços de agrotóxicos além do permitido pela legislação em amostras de água. Estão na lista ainda Venâncio Aires, Lagoa Vermelha e Frederico Westphalen.
No total, foram analisadas 1.600 amostras de mais de 300 municípios do Estado. O levantamento é do ano de 2016. O trabalho foi realizado por Juliane Pastorello Rubbo, engenheira química e residente da Escola de Saúde Pública, levantou dados em um estudo no final de 2017 sobre o sistema de abastecimento de água no Estado.
A notícia surpreendeu os moradores de Monte Belo “Fiz um recorte pontual no ano de 2016, sendo que se encontrou na amostra de água acima do valor máximo permitido. Foram várias análises, sendo duas amostras que apresentaram. É importante frisar que em 2017/1, já foi normalizado e a água está dentro do que diz a Portaria Nacional”, mencionou Juliane Rubbo.
Luciano Zini, engenheiro Químico na empresa Centro Estadual de Vigilância em Saúde, diz que quando a base é agricultura, se está sujeito a ter contaminantes de agrotóxicos. “Na medida que são aplicados no solo, podem se dispersar por ar e água”. Ele destacou que em Monte Belo foram efetuadas novas inspeções, recoletas, onde foi confirmada a normalização.
De acordo com o prefeito de Monte Belo do Sul, Adenir José Dallé, a prefeitura foi comunicada do resultado do estudo em novembro do ano passado. O prefeito afirma que em 2017, ano seguinte à pesquisa, não foram encontrados traços de agrotóxico na água. Dallé se baseia nos relatórios feitos por uma empresa terceirizada contratada pelo município para analisar a água consumida na cidade.
O prefeito explica que são feitas análises mensais que apontam índices como coliformes fecais e o nível de flúor. Análises mais complexas, como as que apontam traços de agrotóxicos, são feitas semestralmente.

A Prefeitura divulgou uma nota:
Nota de esclarecimento a população montebelense
Diante dos fatos recentemente noticiados pela imprensa no que se refere as alterações nas análises de água do Município de Monte Belo do Sul, em especial quanto ao fato de ter sido constatada presença de agrotóxicos em dois sistemas de abastecimento, a Administração Pública Municipal informa:
1. A análise da água de dois sistemas de abastecimento realizadas no segundo semestre de 2016 apontou a presença da substância glifosato em quantidade acima do permitido, fato que não foi relatado pela administração anterior.
2. Em todas as análises da água dos sistemas de abastecimento realizadas durante o ano de 2017 o resultado foi dentro dos padrões indicados, o que indica que a alteração na análise da água foi um fato pontual e que não se repetiu.
3. O Município de Monte Belo do Sul faz o acompanhamento e análise mensal da qualidade da água dos sistemas de abastecimento através de empresa especializada – Artibrás Saneamento e Engenharia Ltda.
4. A Administração Municipal tem adotado todas as medidas e precauções para garantir a qualidade da água distribuída à população e a conscientização quanto a correta aplicação dos defensivos agrícolas.
5. Todos os laudos realizados pelo Município encontram-se a disposição dos cidadãos para consulta junto ao Setor de Vigilância Sanitária Municipal, na Secretaria Municipal de Saúde.
Administração Municipal de Monte Belo do Sul