Embalagens Serra conquista o 27º Della Pinta em Pinto Bandeira

Foto:Fabiano Buda/FML Esportes

Foto:Fabiano Buda/FML Esportes

 No domingo dia 11 de fevereiro aconteceu os jogos finais da 27ª edição do Torneio Della Pinta no Estádio Pompéia do Rosário de Pinto Bandeira. O título do Torneio de Verão do município ficou com o Embalagens Serra que levantou a taça do campeonato.
A equipe venceu todas as partidas no tempo normal, com exceção da final, que foi decidida nas penalidades máximas. A decisão foi entre o Fronteira, que buscava o bicampeonato, e o time campeão. Em um jogo bastante disputado, as equipes não saíram do zero a zero no marcador. Nos pênaltis, o Embalagens Serra de Caxias do Sul conquistou o título vencendo o adversário por 5 a 3.

 

Vereadores votam dez projetos e um veto na sessão de terça-feira em Monte Belo do Sul

Ainda durante a sessão será apresentado relatório do cumprimento das Metas Fiscais relativas ao 3º Quadrimestre de 2017 e apresentação do relatório de Gestão da Saúde, SARGSUS e relatório Anual de Gestão Foto: Legislativo Municipal de Monte Belo do Sul

Os vereadores da Câmara Municipal de Monte Belo do Sul votam, na sessão ordinária desta terça-feira (20), às 19h, um veto, cinco Projetos de Lei do Poder Executivo, cinco Projetos de Lei do Poder Legislativo e um requerimento. Ainda durante as sessão será apresentado o cumprimento das Metas Fiscais relativas ao 3º quadrimestre 2017 e apresentação do relatório de Gestão da Saúde, SARGUS e relatório anual de Gestão referente ao 3º quadrimestre de 2017.
O Veto de autoria do prefeito Adenir José Dallé (PMDB), é dirigido à íntegra do Projeto de Lei nº004/2017, protocolado pelo vereador Nilso Cavaleri (PDT) e aprovado por unanimidade pela Casa na Sessão do dia 19 de dezembro de 2017. A proposição autoriza a recomposição dos vencimentos do quadro geral de servidores do Conselho Tutelar e das atendentes de creche no município de Monte Belo do Sul e dá outras providências. O objetivo do projeto é valorizar a remuneração dos servidores municipais, conselheiros tutelares e atendentes de creche. Conforme justificativa do veto, que deve ser apreciado em votação única, o projeto é virtude do vício de origem, inconstitucional e ilegalidade apresentada e tal tipo de iniciativa deveria partir do Poder Executivo, e não da Câmara. No texto, é argumentado ainda que a municipalidade se compromete a avaliar a solicitação para que nenhum servidor público municipal perceba remuneração inferior a um salário mínino, e após estudo do impacto orçamentário serão tomadas medidas, partindo do Poder Executivo, para ajustar esta questão.
Em seguida, o plenário deve votar em regime de urgência e turno único o Projeto de Lei nº 005/2018. A matéria, protocolada pelo Executivo Municipal autoriza o recebimento de bem imóvel pelo município, a título de doação e dá outras providências. Com isso o Executivo fica autorizado a receber uma área desmembrada do terreno do antigo lote rural número 68 da Linha Zamith, atual zona urbana do município. Com a doação deste terreno o município poderá investir na abertura de uma via na área central.
Os vereadores também devem apreciar em primeiro turno o Projeto de Lei nº 006/2018, de autoria do Poder Executivo, que institui o Plano Municipal de Desenvolvimento do Turismo de Monte Belo do Sul e dá outras providências. O objetivo do projeto é construir o Plano Municipal de Desenvolvimento do Turismo – PMT e o Plano Municipal de Marketing – PMKT no período de 2017 e 2020.

Já o Projeto de Lei nº 007/2018, de autoria do Poder Executivo deve ser apreciado, em regime de urgência e votação única. Autoriza o Executivo a alterar a carga horária e o padrão de vencimento do cargo de Engenheiro Civil e dá outras providências. O cargo de servidores no município tem carga horária de 20h semanais, e seu provimento se dá de forma efetiva, no entendo há alguns anos a carga horária dos profissionais vem sendo suplementada em 20h semanais.
Na sequência os vereadores devem votar outra matéria enviada pelo Poder Executivo, o PL nº 008/2018, em regime de urgência e votação única. A proposição altera a LDO para 2018 e dá outras providências. Tal projeto tem objetivo de readequar o Orçamento Municipal às atuais necessidades administrativas e legais, levando-se em conta o recebimento de recursos advindos de emendas parlamentares do Orçamento Geral da União.
Por sua vez, o PL nº 009/2017, em regime de urgência e votação única, também de autoria do Executivo Municipal abre crédito especial no valor de R$ 396.250,00 (trezentos e noventa e seis mil, duzentos e cinquenta reais) e dá outras providências. A abertura de crédito tem objetivo de readequar o Orçamento Municipal às atuais necessidades administrativas e legais, levando-se em conta o recebimento de recursos oriundos de emendas parlamentares do Orçamento Geral da União e a correspondente contrapartida necessária por parte do município.
Em seguida, o plenário aprecia o PL nº 005/2017, em regime de urgência e votação única, de autoria do Vereador Onécimo Pauleti (PMDB) que denomina de João Benjamin Zaffari via pública na Sede do município. O objetivo da matéria é facilitar o endereçamento de documentos e correspondências aos moradores do local citado.
Também tramita para apreciação em regime de urgência e votação única, o PL nº 006/2017, de autoria do Vereador Onécimo Pauleti (PMDB) que denomina de Odone Panizzi via pública na Sede do município. O objetivo da matéria é facilitar o endereçamento de documentos e correspondências aos moradores do local citado.
Já o PL nº 007/2017, de autoria do Vereador Onecimo Pauleti (PMDB) deve ser apreciado pelos parlamentares em regime de urgência e votação única. O projeto denomina Sergio José Cantoni via pública na Sede do município. O objetivo da matéria é facilitar o endereçamento de documentos e correspondências aos moradores do local citado.
Também o PL 008/2017, de autoria do Vereador Onécimo Pauleti (PMDB) deve ser apreciado pelos parlamentares em regime de urgência e votação única. O projeto denomina 20 de março via pública na Sede do município. O objetivo da matéria é facilitar o endereçamento de documentos e correspondências aos moradores do local citado.
Por fim, deve ser apreciado em regime de urgência e votação única o PL 009/2017, de autoria do Vereador Onecimo Pauleti (PMDB) que denomina Jurídes José Viel via pública na Sede do município. O objetivo da matéria é facilitar o endereçamento de documentos e correspondências aos moradores do local citado.

Requerimento
Um requerimento está na pauta da Sessão de hoje. De autoria da Bancada do PMDB e Bancada do PDT requer que seja realizada Sessão Solene de Outorga de Portaria de Louvor e agradecimento a todos os comandos da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal na Operação pelos relevantes serviços prestados ao município de Monte belo do Sul. Tal solicitação se deve devido ao ataque a um carro-forte Brinks, por uma quadrilha de criminosos na terça-feira, dia 06 de fevereiro no quilômetro 198 da BR-470 em Bento Gonçalves. A presente Sessão Solene será realizada quando a Operação for concluída.

Conforme prevê a Lei de Responsabilidade Fiscal, haverá apresentação do Relatório do cumprimento das Metas Fiscais relativas ao 3º Quadrimestre de 2017, realizada pelo Executivo. As Metas Fiscais representam uma forma clara de planejamento de receitas e despesas do Município, visando garantir uma melhor gestão dos recursos públicos, a prevenção dos riscos fiscais e o equilíbrio das contas públicas. Também apresentação do relatório de Gestão da Saúde, SARGSUS e relatório anual de Gestão referente ao 3º Quadrimestre de 2017. Os relatórios serão feitos pelo contador da prefeitura municipal Ernani Steilmann.

A Sessão Ordinária, aberta à participação da comunidade, e pode ser acompanhada pelo site da Câmara e pelo Facebook. A próxima sessão será dia 06 março, às 19h.

No Rio Grande do Sul, 32 municípios sobem de categoria no Mapa do Turismo

Pinto Bandeira é uma das cidades que cresceu Foto: Marlove Perin

Santa Tereza é outro município que se destacou Foto: Divulgação

O Ministério do Turismo atualizou a categorização dos municípios que compõem o Mapa do Turismo Brasileiro. Esse instrumento é importante para acompanhar o desempenho da economia do turismo nos municípios e serve também como balizador de políticas do setor e direcionamento de verbas federais. De acordo com a nova categorização, 32 municípios do Rio Grande do Sul tiveram crescimento econômico pelo setor, seja por terem aumentado o número de empregos através do turismo, ampliado os estabelecimentos formais de hospedagem ou o fluxo de turistas domésticos e internacionais.
“O trabalho de categorização permite que o gestor responsável pelo turismo no município acompanhe a evolução da atividade de maneira clara e rápida. Com a definição de que esse trabalho será realizado a cada dois anos, será possível definir com mais clareza as políticas públicas a serem adotadas e os investimentos que deverão ser feitos”, explica o diretor do Departamento de Ordenamento do Turismo (DEOtur), do Ministério do Turismo, Rogério Antônio Cóser.
Por outro lado, outros 24 municípios do estado tiveram redução em suas categorias – Alto Alegre, Arambaré, Araricá, Bagé, Barão do Triunfo, Camaquã, Campo Bom, canoas, Cidreira, Condor, Derrubadas, Doutor Maurício Cardoso, Doutor Ricardo, Farroupilha, Maratá, Palmares do Sul, Protásio Alves, Relvado, Roque Gonzales, São Gabriel, São Luiz Gonzaga, Torres, Viamão e Xangri-lá. Importante ressaltar que a categorização é um processo dinâmico e perene que, assim como o Mapa do Turismo Brasileiro, deverá ser atualizado e aperfeiçoado periodicamente. Assim, se um município teve seu fluxo turístico e seus estabelecimentos formais de hospedagem ampliados, provavelmente, na próxima edição da categorização, quando os dados dele serão novamente considerados, ele poderá mudar de categoria.
APOIO DO MTUR – De olho na melhoria da infraestrutura de cidades cuja classificação foi reduzida, o MTur já destinou, desde 2003, aproximadamente R$ 44,5 milhões para
Alto Alegre, Arambaré, Bagé, Barão do Triunfo, Camaquã, Campo Bom, canoas, Cidreira, Condor, Derrubadas, Doutor Maurício Cardoso, Doutor Ricardo, Farroupilha, Maratá, Palmares do Sul, Protásio Alves, Relvado, Roque Gonzales, São Gabriel, São Luiz Gonzaga, Torres e Xangri-lá para obras de sinalização, pavimentação, revitalização de praças, construção de centros culturais e pórticos, reurbanização, entre outros.
Segundo a portaria 39/2017 do MTur, somente municípios classificados entre ‘A’ e ‘D’ podem pleitear apoio a eventos geradores de fluxo turístico. De acordo com a nova categorização, as cidades – Anta Gorda, Capivari do Sul, Coronel Bicaco, Cruzeiro do Sul, Dona Francisca, Estrela Velha, Floriano Peixoto, Gramado doa Loureiros, Guarani das Missões, Inhacorá, Itaara, Marques de Souza, Muçum, Nova Alvorada, Nova Pádua, Pinto bandeira, Salvador das Missões, Santa Tereza, Santiago, São Nicolau, Sertão Santana, Severiano de Almeida, Três cachoeiras, Tuparendi – agora na categoria ‘D’, passam a poder contar com até R$ 150 mil por ano do governo federal para a realização de festejos. Já Esteio, Guaíba, Lagoa Vermelha, Mostardas, Panambi, São José dos Ausentes e Soledade, classificadas como ‘C’, têm direito a um
limite de R$ 400 mil, enquanto Nova Petrópolis, agora na categoria ‘B’, passa a acessar um teto de R$ 500 mil.
Todos os municípios – de A a E – estão aptos a pleitear recursos de infraestrutura, como construção de estradas e rodovias de interesse turístico; orlas e terminais fluviais, lacustres ou marítimos; reforma de terminais rodoviários intermunicipais e interestaduais, de aeroportos, ferrovias e estações férreas de interesse turístico; sinalização turística, entre outros.
O Rio Grande do Sul conta com 371 cidades no Mapa do Turismo Brasileiro, classificadas da seguinte maneira: A (02), B (12), C (37), D (210) e E (110).
CONFIRA AS MUDANÇAS DE CATEGORIAS – As novas categorias já estão disponíveis no endereço www.mapa.turismo.gov.br.

Os 32 municípios que cresceram:
Anta Gorda
Capivari do Sul
Coronel Bicaco
Cruzeiro do Sul
Dona Francisca
Esteio
Estrela Velha
Floriano Peixoto
Gramado dos Loureiros
Guaíba
Guarani das Missões
Inhacorá
Itaara
Lagoa Vermelha
Marques de Souza
Mostardas
Muçum
Nova Alvorada
Nova Pádua
Nova Petrópolis
Panambi
Pinto Bandeira
Salvador das Missões
Santa Tereza
Santiago
São José dos Ausentes
São Nicolau
Sertão Santana
Severiano de Almeida
Soledade
Três Cachoeiras
Tuparendi

Parlamento Regional define Fórum de Debate da Cadeia Produtiva da Uva e do Vinho

O primeiro encontro do Parlamento Regional da Serra Gaúcha ocorreu na no dia 16 de fevereiro na Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves Foto: Legislativo de Monte Belo do Sul

Os presidentes dos Legislativos da Serra, que compõem o Parlamento Regional, estiveram reunidos na tarde da sexta-feira, 16, na Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves, para o primeiro encontro do Parlamento Regional 2018. O Legislativo montebelense esteve presente na pessoa de seu presidente, o vereador Onecimo Pauleti (PMDB). Com o objetivo de unir esforços em busca de melhorias e encontrar soluções para demandas dos municípios da Serra Gaúcha, o parlamento foi constituído em 2017.

Presidente da Câmara de Monte Belo do Sul, vereador Onecimo Pauleti

No primeiro encontro deste ano, entre os assuntos está a realização do Fórum de Debate da Cadeia Produtiva da uva e do Vinho. O evento será realizado no Ginásio de Esportes de Monte Belo do Sul, no dia 06 de abril, com o objetivo de tratar das principais dificuldades da cadeia produtiva da uva e demandas vitivinícolas. O assunto já foi tratado em um fórum, promovido pela Câmara de Vereadores de Monte Belo do Sul em 13 de novembro de 2015, proposta pelo vereador Onecimo Pauleti (PMDB).

Segundo o Pauleti, o fórum vai discutir e ouvir as demandas de produtores, sindicatos e associações representativas da atividade, além de Emater, Ibravin e secretarias da Agricultura dos municípios. “Vamos ouvir as demandas de cada região produtora e estudar ações de fortalecimento para o setor de viticultura na região, onde a uva está entre principais frutas cultivada. Acreditamos que unindo esforços com as demais Câmara de Vereadores teremos mais força para lutar pelos direitos do povo e dos agricultores”, comentou o vereador.
Outra pauta foi a segurança nos municípios, também com o propósito de serem organ izados fóruns e audiências públicas para tratar do assunto. Os representantes também trataram sobre os repasses de verbas relacionadas à segurança pública, com a vigência da Lei Federal 13.019, que regulamenta os convênios celebrados pelos entes públicos. Além disso, o grupo também deseja fomentar o debate sobre a formação de policiais militares na região da Serra.
O Parlamento Regional Gaúchode finiu a comissão que irá conduzir os trabalhos da organização neste ano, como presidente foi eleito o vereador Moisés Scussel Neto (PSDB), que preside a Câmara Municipal de Bento Gonçalves, como vice-presidente, Patrícia Camassola Tomé (PMDB), que preside a Câmara de São Marcos e como secretário, Moisés Nekel (PMDB), que preside a Câmara de Garibaldi.
Participaram da reunião os presidentes das Câmaras de Caxias do Sul, vereador Renato Oliveira (PCdoB), a presidente de Cotiporã, vereadora Lenita Zanovello Tomazi (PSD), o presidente de Bento Gonçalves, vereador Moisés Scussel Neto (PSDB), presidente de Nova Roma do Sul, vereador Zelvir Anselmo Santi (PP), o presidente de Nova Prata, vereador Clayton Rigo (PDT) e o presidente de Pinto Bandeira, vereador Adair Rizzardo (PP).
A próxima reunião da comissão está marcada para 13 de março, em São Marcos.

Consulado iniciou envio de cédulas para eleitores residentes no Rio Grande do Sul

Consulado Geral da Itália Foto: Divulgação

Em 4 de março, a Itália realiza eleições para novos deputados e senadores, e italianos que migraram para o Brasil ou brasileiros com dupla cidadania podem participar. Na quarta-feira, dia 14 de fevereiro, o Consulado Geral da Itália em Porto Alegre começou a enviar, via postal, correspondência às pessoas com cidadania ou italianos residentes no Rio Grande do Sul, com cédula para votar nas eleições italianas. No Rio Grande do Sul, são 59,5 mil aptos a votar, dos 85 mil cadastrados no consulado italiano, em Porto Alegre. A expectativa é de que metade deste contingente participe do pleito.

Os cidadãos que vivem fora da Itália não votam em candidatos das regiões italianas – e sim em pessoas que irão representar os expatriados no Parlamento do país europeu. Cada continente possui algumas vagas. Na América Latina, serão eleitos quatro deputados e dois senadores.

O voto é manual e ocorre por correspondência. Os envelopes com as cédulas já foram enviados às casas das pessoas. Após o preenchimento da cédula, o material deve ser enviado imediatamente  a sede do consulado (Avenida José de Alencar,313, bairro Menino Deus),  até o próxima sexta-feira, dia 23 de fevereiro para que chegue na Itália em tempo hábil para validação do voto.

Para a América do Sul, há vagas para quatro Deputados e dois Senadores, que estão sendo disputadas por 89 candidatos, entre 63 ao Parlamento e 26 ao Senado.

Candidatos

A Itália é o único país que reserva vagas em seu parlamento para representantes fora de seu território — seis senadores e 12 deputados em todo o mundo. Por meio do voto, os italianos residentes na América do Sul podem eleger dois senadores e quatro deputados, o que equivale a um terço das vagas disponíveis no Exterior.

Pelo menos dois candidatos têm relação com a Serra Gaúcha: Luis Molossi, 52, natural de Nova Bassano, e Fabio Vicenzi, 46, morador de Caxias do Sul. Os dois são advogados e disputam o cargo de deputado.

Luis Molossi, 52, natural de Nova Bassano Foto: Divulgação

Molossi nasceu na Linha Nona, interior de Nova Bassano. Aos 15 anos, foi estudar em Curitiba, no Paraná, onde mora até hoje. Na eleição de 2013, obteve 12.501 votos e ficou como primeiro suplente a deputado para a América do Sul. Ele representa o partido Movimento Associativo Italiano no Exterior (MAIE)

Fábio Vicenzi, 46 anos, é natural de São José do Ouro, contudo, reside em Caxias do Sul com a família há quase 15 anos Foto: Facebook/ Reprodução

Vicenzi é natural de São José do Ouro, no norte do Rio Grande do Sul, e criou-se entre Farroupilha e Caxias do Sul. Ele é candidato pelo Partido Democrático (PD) e concorre pela primeira vez.

A América do Sul é a região do planeta com a maior comunidade italiana no mundo, e o Brasil é o terceiro país com mais italianos fora da Itália _ fica atrás de Argentina e Alemanha.

Os eleitos no Exterior têm os mesmos deveres dos parlamentares escolhidos na Itália: votam no orçamento do país, por exemplo. Mas também representam suas comunidades. Entre propostas dos candidatos estão minimizar a fila de pretendentes à cidadania e aumentar o intercâmbio entre micro e pequenas empresas italianas e brasileiras.

Quem pode votar

Todos os eleitores inscritos no cadastro dos italianos residentes no Exterior. Ou seja, italianos que nasceram na Itália e moram no Brasil ou cidadãos brasileiros com cidadania italiana.

Quem tem entre 18 e 24 anos, vota apenas para deputado. Quem tem mais de 25 anos, vota para a Câmara e para o Senado.

No Rio Grande do Sul, vivem cerca 85 mil italianos ou brasileiros com dupla cidadania. Destes, 59,5 mil são eleitores.

Como se vota

Por correspondência. Para cada eleitor residente no exterior será enviado um envelope contendo: uma folha informativa que explica como votar, as listas dos candidatos da própria repartição, o certificado eleitoral, a cédula eleitoral (duas para quem, tendo já completado 25 anos, pode votar também para o Senado), um envelope pequeno totalmente branco onde inserir a cédula votada (ou as 2 cedulas votadas), um envelope pardo selado endereçado ao consulado geral da Itália em Porto Alegre (Avenida José de Alencar, 313, bairro Menino Deus).

A cédula deve ser preenchida com caneta esferográfica preta ou azul. É possível votar na lista de um partido ou nos próprios candidatos. Nesse segundo caso, o eleitor deve escrever na cédula o sobrenome do candidato na linha ao lado da marcação na lista. Cada eleitor poderá indicar tantas preferências quantas forem as linhas disponíveis ao lado de cada legenda.

Prazos

Embora a eleição na Itália ocorra em 4 de março, os votos de quem mora no Exterior devem chegar a Roma até esta data. O envelope com o voto dos eleitores do Rio Grande do Sul deve chegar ao consulado até as 16h de 1º de março.

Devido à demora do Correios, o consulado aconselha que os eleitores enviem a correspondência até 20 de fevereiro. O envelope com o voto pode ser entregue em mãos no próprio consulado.

Quem será eleito
Os eleitores italianos que vivem no Brasil ou brasileiros com cidadania italiana votam nos candidatos que concorrem às vagas reservadas à região da América do Sul. Serão eleitos quatro deputados e dois senadores nessa região do planeta.

Onde estão os italianos
A Argentina é o país com o maior número de italianos ou cidadãos com cidadania italiana fora da Itália (800 mil). A Alemanha está em segundo lugar (550 mil), mas, nos próximos anos, deve ser ultrapassada pelo Brasil.

Brasil

São cerca de 530 mil italianos ou brasileiros com dupla cidadania no país. Destes, 370 mil estão aptos a votar. As maiores comunidades estão em São Paulo e no Rio Grande do Sul.

Os atuais parlamentares da América do Sul

 Senadores

Fausto Longo (Partido Socialista Italiano): Arquiteto e urbanista brasileiro, nascido em Amparo (SP), foi eleito em 2013 com 30 mil votos. Foi o primeiro brasileiro residente no Brasil a ocupar o posto. Foi vereador em Piracicaba (SP).

Cláudio Zin (Movimiento Asociativo Italianos en el Exterior – Maie): Médico e jornalista italiano, chegou aos cinco anos à Argentina. Tornou-se famoso na TV por comentários na área de ciência.

 Deputados

Fábio Porta (Partido Democrático): Sociólogo, nascido em Caltagirone, Itália, mora em São Paulo. Está em segundo mandato. Em 2008, foi eleito com 17 mil votos. Em 2013, reelegeu-se com 30.298 votos.

Ricardo Merlo (Movimiento Asociativo Italianos en el Exterior – Maie):  Cientista político nascido em Buenos Aires, Argentina, é membro do parlamento italiano desde 2006. É fundador do Maie.

Renata Bueno (União Sul-Americana dos Emigrantes Italianos – Usei): Filha do deputado federal Rubens Bueno (PPS), é brasileira nascida em Brasília, mas com carreira política em Curitiba, onde foi vereadora eleita em 2008. Escolida para o parlamento italiano em 2013 com 18.077 votos.

Mario Borghese (Movimiento Asociativo Italianos en el Exterior – Maie): Natural de Córdoba, Argentina, é médico. Foi eleito em 2013, depois de uma tentativa frustrada de chegar ao parlamento em 2008.

Candidatos do Brasil

 À Câmara dos Deputados

Movimento Associativo Italiani all’Estero (MAIE)
Molossi 
Luis, de Nova Bassano (RS)

Unione Tricolore America Latina (UNITAL)
Roldi Thiago Vicente, de Colatina (ES)
Taddone Neves Daniel, de São Paulo (SP)

Liberi e Uguali
Fanganiello 
Maierovitch Walter, de São Paulo (SP)

Civica Popolare Lorenzin
Bueno
 Renata, de Brasília (DF)
Sehnem Simone, de Taió (SC)
Starling De Araujo Elaine, de Brasília (DF)

Lega Nord _ Forza Italia _ Fratelli d’Italia con Giorgia Meloni
Di San Martino
 Lorenzato Di Ivrea Luis Roberto, de Orlandia (SP)

Partito Democratico
Longo
 Fausto Guilherme, De Amparo (Sp)
Vicenzi Fabio, de São José do Ouro, morador de Caxias (RS)

 Ao Senado

Lega Nord – Forza Italia – Fratelli d’Italia con Giorgia Meloni
Pastore Luiz Osvaldo, de São Paulo (SP)

MAIE – Movimento Associativo Italiani All’estero
Laspro 
Luciana, de São Paulo (SP)
Chianello Antonio Aldo, de Rio de Janeiro (RJ)

Unione Sudamericana Emigrati Italiani – USEI
Vicentini 
Evaldo Rui, de Casa Branca (SP)

Civica Popolare Lorenzin
Montanarini
 Helena, de São Paulo (SP)
Di Marzo Trezza Fernando Mauro, de São Paulo (SP)

Passo a passo de como votar nas Eleições Italianas:

1.Abra o envelope “Uurgente – Elezioni Politiche 2018”;

2.Retire e separe do conteúdo desse envelope:

a)Cédula Verde – para votar em Senador

b)Cédula Marrom – para votar em Deputado

c)Envelope branco pequeno

d)Certificato Elettorale

e)Envelope de “Carta Resposta”

3.Como Votar para Deputado:

a)Pegue a cédula de cor Marrom

b)Com caneta preta ou azul faça um “X”sobre o Partido

c)Escreva ao lado do símbolo do Partido o nome do Candidato

4.Como votar para o Senador:

a)Peque a cédula de cor Verde

b)Com uma caneta preta ou azul faça um “X”sobre o símbolo do Partido

c)Escreve ao lado do símbolo do Partido o nome Candidato

5.Coloque as duas cédulas dentro do envelope pequeno branco e feche o envelope

6.Recorte o “TAGLIANDO ELETTORALE”

7.Como enviar o voto: Coloque dentro do “ENVELOPE RESPOSTA”:

a)Envelope pequeno branco já fechado contendo “apenas” as cédulas eleitorais

b) O “TAGLIANDO ELETTORALE” que foi recortado

c) Feche o envelope (remova a fita adesiva e cole)

d) Envie imediatamente o Envelope Resposta para o Correio (Deve ser postado no Correio até o dia 23 de fevereiro, para que chegue IMPRETERIVELMENTE ao Consulado no dia 1º de março, antes das 16h)

Organizadores da Festa em Honra a São Brás e São Cristóvão confraternizam em Monte Belo do Sul

Festeiros e organizadores da Festa em Honra a São Brás e São Cristóvão de Monte Belo do Sul reuniram-se no sábado, 17, para confraternizar a festividade realizada no dia 03 de fevereiro que reuniu mais de 700 pessoas no município.

O almoço contou com a presença do padre Vinícius Caberlon, que agradeceu o empenho de todos para a realização da festividade.
Os festeiros deste ano foram Noeli Brun e Rosilene Roman Brun; Odemir Lucero e Janete Stringhini Lucero; Luís Carlos Canossa e Marcia Somensi Canossa e Imerio Corbelini e Claudete Stringhini.
Fotos: Nei Vignatti

Conselho de Farmácias foi tema de reunião da AMESNE

Dr. Fabiano na reunião da Amesne Fotos: Valeria Loch

Conduzida pelo Prefeito de Garibaldi, Antônio Cettolin, Presidente da AMESNE

Questões envolvendo fiscalizações, autuações e execuções fiscais do Conselho Regional de Farmácia em face de Municípios e Hospitais/Postos de Saúde públicos, foi o tema central da última reunião da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste – AMESNE, realizada na quinta-feira, dia 15, em Guaporé.

Cerca de 25 prefeitos estiveram reunidos para debater o tema com o diretor jurídico da Consultoria em Direito Público – CDP, Fabiano Barreto da Silva. “Infelizmente e de forma insistente, o Conselho Regional de Farmácia tenta imputar uma OBRIGAÇÃO INEXISTENTE para os Entes Públicos, qual seja a de ter e manter profissionais Farmacêuticos como Responsáveis Técnicos em suas Unidades de Dispensação de Medicamentos, mormente porque compara, IRREGULARMENTE, tais Unidades como se Farmácias ou Drogarias fossem. Sem qualquer medo, afirma-se: esta postura fiscalizatória do CRF é ILEGAL” destaca o consultor.

Segundo ele, primeiro é preciso contextualizar a questão, que desde 1960, com a Lei 3820, é regulamentada. Por esta Lei, foram criados os Conselhos Regionais de Farmácia e o Conselho Federal. Ela dispõe sobre questões estruturais destes Órgãos de Fiscalização (dos profissionais farmacêuticos), bem como as penas para os profissionais faltosos, incluindo questões de inscrição dos profissionais e o respectivo pagamento das anuidades. Em 1973, pela Lei Federal nº 5991, a União regulamentou a questão da comercialização de fármacos, estabelecendo alguns CONCEITOS LEGAIS que até hoje estão válidos.

Vinícola aurora inaugura a pedra fundamental da construção da nova fábrica

O investimento para 14 mil m² é de R$ 20 milhões, com previsão de 2019 Foto: Felipe Machado Rádio Difussora

Na manhã desta sábado, 17, a Cooperativa Vinícola Aurora, na unidade Vinhedos, inaugurou a pedra fundamental da construção da nova fábrica. O investimento para 14 mil m² é de R$ 20 milhões, com previsão de 2019 concentrar a produção e a expedição dos sucos de uva e vinhos de mesa “É um dia importante para esta gigante cooperativa. Para presentear estes 87 anos estamos fazendo o lançamento, um novo tempo, um sonho se concretizando daquelas 16 famílias que começaram este cooperativa”, destacou Pozza.
Para o diretor Hermínio Ficagna, haverá ainda a instalação “de linhas de envase para suco de uva, que representa mais de 60% do volume físico comercializado pela cooperativa. Precisamos deste empreendimento para atender o nosso consumidor”, comentou.
A Prefeitura de Bento Gonçalves, durante a solenidade, nas mãos do prefeito Pasin, entregou de forma oficial o alvará de construção e a Aurora já pode iniciar as obras. “Fizemos a nossa função para a empresa comemorar esta evolução. Para nós é importante porque alguns municípios retraem sua economia, e aqui as empresas dando passos grandes para o desenvolvimento e ampliação de sua geração de economia”, salientou.
A Face Norte, construtora de Caxias do Sul, será a empresa que executará a obra, com previsão de 12 meses até sua entrega, no próximo ano. Inicialmente cerca de 40 funcionários deverão atuar, sendo que no estopim do projeto, o número pode chegar a 400.
A solenidade contou com a presença do presidente do Conselho de Administração, Itacir Pedro Pozza, e sua diretoria, associados, do prefeito Guilherme Pasin, Secretários Municipais, do presidente da Câmara de Vereadores, Moisés Scussel Neto, entre outras lideranças.
Dados Cooperativa Aurora
Com um faturamento de R$ 515 milhões em 2017, a vinícola registrou crescimento de 5% em um ano de crise na economia do país, mantendo sua liderança no mercado interno em suco de uva integral, vinhos finos e coolers (marca Keep Cooler). A vinícola recebeu 72 mil toneladas de uvas na safra 2017, colhidas nas propriedades dos 1.100 produtores associados que formam a cooperativa, e espera receber volume semelhante e de alta qualidade na colheita de 2018, que se encerra no início de março.

Revitalização da ERS-431 beneficia produção regional e turismo na Serra

O governador José Ivo Sartori inaugurou, nesta quinta-feira (15), o restauro de dois trechos da ERS-431, na Região da Serra. As obras, que integram o Programa Restauro do governo do Estado, estão localizadas entre Bento Gonçalves e Dois Lajeados e no acesso ao município de São Valentim do Sul. Foto: Dani Barcellos/Palácio Piratini

Considerada uma das principais rodovias da Serra, a ERS-431 ganhou um novo pavimento asfáltico e sinalização reforçada ao longo de 20 quilômetros de extensão, entre os municípios de Bento Goncalves e Dois Lajeados. A estrada, recuperada através do Programa Restauro da Secretaria dos Transportes, foi aberta oficialmente nesta quinta-feira (15) pelo governador José Ivo Sartori. Ainda no roteiro de inaugurações na 431, Sartori entregou a revitalização do acesso ao município de São Valentim do Sul e da ponte sobre o Arroio Santa Bárbara, entre Bento Gonçalves e São Valentim do Sul.
“Estamos muito contentes em entregar aos motoristas que utilizam a ERS-431 uma estrada totalmente renovada. Junto com o acesso a São Valentim e com a ponte sobre o Arroio Santa Bárbara, celebramos grandes conquistas a toda a comunidade da Serra, que ganha melhores condições de circulação dos moradores, dos visitantes, da produção local, regional e do turismo”, exaltou Sartori, ao discursar durante almoço com prefeitos e lideranças regionais no CTG Galpão do Gaitaço, em São Valentim do Sul.
De acordo com o diretor-geral do Daer, Rogério Uberti, desde 2015, já foram investidos mais de R$ 1,3 bilhão em rodovias. “Aqui vemos a prova da competência do Estado. Mesmo num momento de dificuldade, fomos buscar empréstimos que estavam praticamente perdidos. Hoje, estamos entregando algumas das tantas obras que o governo Sartori tem feito. São três mil quilômetros de rodovias recuperados. São financiamentos regularizados. É a prova de que, com criatividade, é possível avançar no sentido de pavimentar o futuro desse Estado”, ressaltou.

Novidades na ERS-431
As intervenções efetuadas no pavimento e na sinalização da rodovia ocorreram do quilômetro 23 ao 43, entre Bento Gonçalves e Dois Lajeados, e foram concluídas em outubro de 2017. O trecho revitalizado vai da ponte sobre o Rio das Antas até o entroncamento com a ERS-129. Os serviços incluem substituição das camadas defeituosas de pavimento e implantação de nova capa asfáltica. A drenagem recebeu melhorias, com a construção de novas sarjetas e desobstrução das existentes.
Também houve recuperação da pintura do eixo central e dos bordos da pista. As obras fazem parte do lote 13 do rograma Restauro, executado pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), autarquia vinculada à Secretaria dos Transportes. As melhorias contemplam ainda 6,8 quilômetros recuperados da VRS-813, entre Farroupilha e Desvio Blauth, e 3,8 quilômetros da ERS-448, entre Vila São Marcos e Farroupilha, que estão em fase inicial.
O investimento total nos 30 quilômetros é de R$ 12 milhões, financiados pelo Banco Mundial (BIRD).

Acesso a São Valentim do Sul
O trevo de acesso a São Valentim do Sul, com dois quilômetros de extensão, está com nova capa de asfalto e sinalização de pista, além da pintura das faixas central e laterais. Os serviços, executados entre outubro e novembro de 2017, integram o contrato de conservação rotineira de rodovias pavimentadas da 2ª Superintendência Regional do Daer, de Bento Gonçalves. Além da manutenção do pavimento, o foco das ações foi restaurar a pintura dos eixos central e de bordo da pista.

Ponte de Santa Bárbara
A construção das cabeceiras da ponte, situada no quilômetro 18 da ERS-431, entre Bento Gonçalves e São Valentim do Sul, teve início em janeiro de 2018. A obra permitirá que os motoristas voltem a transitar na estrutura, que estava em desuso desde 2010. As obras, executadas pela empresa Encopav, incluem terraplanagem, drenagem, reconstrução dos aterros e a pavimentação da via. O investimento foi de R$ 527 mil.
Também participaram os secretários Giovani Feltes (Fazenda) e Carlos Búrigo (Planejamento, Governança e Gestão); os deputados estaduais Edson Brum, Elton Weber, Gilmar Sossela, Juvir Costela e Vilmar Zanchin; prefeitos e lideranças regionais, além do diretor do Banrisul, Fernando Postal.

Prefeitura de Monte Belo do Sul afirma quem em 2017 não foram encontrados agrotóxico na água e esclarece apontamento

No total, foram analisadas 1.600 amostras de mais de 300 municípios do Estado Foto: Divulgação

O município de Monte Belo do Sul, na Serra, foi um dos quatro do Rio Grande do Sul apontados em um estudo da Escola de Saúde Pública da Secretaria Estadual da Saúde que encontrou traços de agrotóxicos além do permitido pela legislação em amostras de água. Estão na lista ainda Venâncio Aires, Lagoa Vermelha e Frederico Westphalen.
No total, foram analisadas 1.600 amostras de mais de 300 municípios do Estado. O levantamento é do ano de 2016. O trabalho foi realizado por Juliane Pastorello Rubbo, engenheira química e residente da Escola de Saúde Pública, levantou dados em um estudo no final de 2017 sobre o sistema de abastecimento de água no Estado.
A notícia surpreendeu os moradores de Monte Belo “Fiz um recorte pontual no ano de 2016, sendo que se encontrou na amostra de água acima do valor máximo permitido. Foram várias análises, sendo duas amostras que apresentaram. É importante frisar que em 2017/1, já foi normalizado e a água está dentro do que diz a Portaria Nacional”, mencionou Juliane Rubbo.
Luciano Zini, engenheiro Químico na empresa Centro Estadual de Vigilância em Saúde, diz que quando a base é agricultura, se está sujeito a ter contaminantes de agrotóxicos. “Na medida que são aplicados no solo, podem se dispersar por ar e água”. Ele destacou que em Monte Belo foram efetuadas novas inspeções, recoletas, onde foi confirmada a normalização.
De acordo com o prefeito de Monte Belo do Sul, Adenir José Dallé, a prefeitura foi comunicada do resultado do estudo em novembro do ano passado. O prefeito afirma que em 2017, ano seguinte à pesquisa, não foram encontrados traços de agrotóxico na água. Dallé se baseia nos relatórios feitos por uma empresa terceirizada contratada pelo município para analisar a água consumida na cidade.
O prefeito explica que são feitas análises mensais que apontam índices como coliformes fecais e o nível de flúor. Análises mais complexas, como as que apontam traços de agrotóxicos, são feitas semestralmente.

A Prefeitura divulgou uma nota:
Nota de esclarecimento a população montebelense
Diante dos fatos recentemente noticiados pela imprensa no que se refere as alterações nas análises de água do Município de Monte Belo do Sul, em especial quanto ao fato de ter sido constatada presença de agrotóxicos em dois sistemas de abastecimento, a Administração Pública Municipal informa:
1. A análise da água de dois sistemas de abastecimento realizadas no segundo semestre de 2016 apontou a presença da substância glifosato em quantidade acima do permitido, fato que não foi relatado pela administração anterior.
2. Em todas as análises da água dos sistemas de abastecimento realizadas durante o ano de 2017 o resultado foi dentro dos padrões indicados, o que indica que a alteração na análise da água foi um fato pontual e que não se repetiu.
3. O Município de Monte Belo do Sul faz o acompanhamento e análise mensal da qualidade da água dos sistemas de abastecimento através de empresa especializada – Artibrás Saneamento e Engenharia Ltda.
4. A Administração Municipal tem adotado todas as medidas e precauções para garantir a qualidade da água distribuída à população e a conscientização quanto a correta aplicação dos defensivos agrícolas.
5. Todos os laudos realizados pelo Município encontram-se a disposição dos cidadãos para consulta junto ao Setor de Vigilância Sanitária Municipal, na Secretaria Municipal de Saúde.
Administração Municipal de Monte Belo do Sul