Agroindústria de massas e panificados é inaugurada na Linha Palmeiro em Pinto Bandeira

Sabores da Serra poderá comercializar seus produtos em feiras, cooperativas, pontos comercias, rotas turísticas, lojas, associações e diretamente ao consumidor

registro. Agora, a família Santin poderá comercializar seus produtos em feiras, cooperativas, pontos comercias, rotas turísticas, lojas, associações e diretamente ao consumidor Fotos: Marlove Perin

  A agroindústria de Massas e Panificados, Sabores da Serra, foi inaugurada no final da tarde da quinta-feira, 22 de março. A propriedade do casal Valéria Pacheco e Fabiano Santin fica na Linha Palmeiro, no interior de Pinto Bandeira e recebeu o certificado de registro.
Agora, a família Santin poderá comercializar seus produtos em feiras, cooperativas, pontos comercias, rotas turísticas, lojas, associações e diretamente ao consumidor na propriedade utilizando o talão de produtor rural, sem a necessidade de abrir uma empresa.
Durante o evento, no qual estiveram presentes representantes de diversas instituições envolvidas com o projeto, a agroindústria recebeu o Selo “Sabor Gaúcho”, da Emater de Pinto Bandeira, que certifica a qualidade do produto elaborado e possibilita que a agroindústria comercialize produtos em toda a região, com a venda no bloco de produtor, havendo a garantia de ser um produto de qualidade. “A Emater, juntamente com as parcerias, auxiliou em todo o processo de implementação e regularização da agroindústria, um sonhou que se tornou realidade” relata a proprietária Valéria, que faz doces e salgados desde 2015. A agroindústria também caracteriza o processo de sucessão rural. A propriedade rural pertence aos pais de Fabiano.
De acordo com a produtora Valéria Santin, “agora vai ser possível trabalhar com mais qualidade, podendo vender com nota e com selo. Isso representa um futuro melhor para nossos filhos, que certamente não terão que passar por tudo o que a gente passou, e assim, processar o nosso próprio produto”.
Para Melissa Maxwell Bock Engenheira Agrônoma Emater/RS-Ascar, responsável pela elaboração do projeto juntamente com a Extensionista Social Rúbia Heineck Koch, esse evento coroa o trabalho que está se fazendo há muito tempo e a expectativa com essa legalização é abrir portas para outros produtores “o escritório Municipal presta assessoria técnica necessária à implantação, operacionalização e regularização das agroindústrias. Por isso, foi dada especial atenção ao Projeto do Vinho Colonial, na qual tipifica o vinho produzido por agricultor familiar ou empreendedor familiar rural, estabelecendo requisitos e limites para a sua produção e comercialização e define diretrizes para o registro e a fiscalização do estabelecimento produtor. Neste projeto a equipe deu início à regularização de duas agroindústrias e umas delas, é a Sabores da Serra”, explica. “Foi nossa primeira agroindústria inaugurada, para nós é uma satisfação poder propiciar o sonho das famílias, fazendo com que eles permanecem na propriedade” complementa Melissa.
O Rio Grande do Sul é o primeiro estado a implementar a Lei do Vinho Colonial, que também conta com a complementação da legislação estadual – a Lei da Agroindústria, que enquadra o produtor automaticamente na Lei do Vinho Colonial.
Edson Bonato, Supervisor Microrregional da Emater, acredita que a Lei do Vinho Colonial “resgata toda uma produção culturalmente tradicional. O esforço de instituições como Emater, o Ministério da Agricultura, a Secretaria de Agricultura do RS, a Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, a prefeitura de Pinto Bandeira, principais envolvidas no processo de construção e certificação da lei está gerando resultados e resgata a cultura e tradição aliadas à questão do turismo, do ponto de vista econômico e financeiro, gerando a questão de renda e motivação à permanência da juventude no meio rural e a sucessão rural. Assim a economia local circula e se promove o desenvolvimento local e regional. A nova lei ultrapassa fronteiras, pois com esse diferencial de qualidade, mais pessoas poderão visitar nossa região e levar vinhos coloniais e produtos de qualidade como lembrança.

Presenças
A inauguração da agroindústria Sabores da Serra contou com a presença do Prefeito Hadair Ferrari, o pároco Luis Antônio Mascarelo, que abencou o local, Gerente da Cooperativa Sicredi da Agência de Pinto Bandeira Iliane Maria Ceccon Tondo a Extensionista Engenheira Agrônoma Melissa Maxwell Bock, a Extensionista Social Rúbia Heineck Koch, Coordenadora Regional da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo do Estado do Rio Grande do Sul Lucimar Rodrigues, Assistente Técnico Regional da Emater Ricardo Capelli, Supervisor Microrregional da Emater Edson Bonato, Representando o Sindicato dos Trabalhadores Rurais Salete Petroli, e Representando a Secretaria da Saúde, a fiscal Sanitária Priscila Lisboa Carvalho e familiares.