Sicredi Serrana inicia o Período de Assembleias

O Período de Assembleias da Sicredi Serrana iniciou na quinta-feira, 1º de março. Ao todo, serão realizadas 29 Assembleias de Núcleos, nos 23 municípios que fazem parte da área de atuação da Cooperativa. Encerrando no dia 26 de abril, quando acontece a Assembleia Geral Ordinária, em Carlos Barbosa, onde os Coordenadores de Núcleo irão representar as decisões tomadas pelos associados nas suas assembleias de núcleos.
A assembleia é o momento de participação dos associados, onde acompanham o trabalho e o desempenho da sua Cooperativa, além de deliberar os assuntos previstos no Edital de Convocação. Em 2017, as assembleias reuniram mais de 11 mil associados, cerca de 13% do quadro social da Cooperativa.
Neste ano, as assembleias terão como pauta a prestação de contas, destinação dos resultados, assuntos legais, entre outros. A Assembleia tem o objetivo de apresentar os resultados conquistados pela Cooperativa e participar das decisões sobre o futuro do negócio. A primeira assembleia ocorre na cidade de Santa Tereza, no dia 1º de março, a partir das 19h30min, no clube Santa Tereza. Para conferir o calendário completo das assembleias da Sicredi Serrana,
visite o site da Cooperativa (www.sicrediserrana.com.br).
Além do calendário, no site da Sicredi Serrana estão disponíveis os documentos da pauta de Assembleia. Todo o associado da cooperativa tem o direito e o dever de participar da sua respectiva assembleia. Para mais informações, contate a equipe da sua agência ou visite o site da Cooperativa. Lembre-se de confirmar presença.

ExpoBento 2018 já ultrapassa os 70% de espaços comercializado

Índice geral de vendas é avaliado como bom para o período. Alguns projetos temáticos estão quase com o limite de participação esgotado

A expectativa da ExpoBento é reunir cerca de 400 expositores, de diversos segmentos, trazendo produtos e serviços de todo o país para quem visitar a feira – de 07 a 17 de junho, em Bento Gonçalves. Eles são os responsáveis por movimentar mais de R$ 40 milhões em negócios durante o período, fruto das vendas para os mais de 220 mil visitantes que devem circular pelos corredores da feira em 2018.
Um dos principais atrativos para o público, tradicional e consolidado na grade da ExpoBento, o Espaço Moda está com 85% dos estandes preenchidos. Ali, lojas de vestuário feminino, masculino e infantil, além de calçados e acessórios devem expor as coleções de inverno com excelentes preços e, também, antecipar as novidades para a próxima estação – garantindo boas opções de compras.
Pelo mesmo caminho de êxito seguem as vendas de pontos na Praça Gastronômica, com as mais deliciosas opções para quem deseja curtir uma refeição em família ou lanchar com os amigos, e os espaços do Pavilhão A do Parque de Eventos, reservados aos setores da indústria, comércio e serviços. Ambos já ultrapassaram o índice de 70% de comercialização. O Espaço Variedades está com 65% de seus estandes preenchidos, reunindo um verdadeiro mundo de opções com artigos diversos para que procura desde utilidades para o lar até inteligentes ideias para presentear. “Estamos satisfeitos com a evolução dos trabalhos e podemos afirmar, com certeza, pelos resultados até aqui consolidados, que a ExpoBento 2018 será um sucesso, trazendo um mix de expositores de elevada qualidade, segmentação e variedade para encantar os visitantes”, avalia José Carlos Zortéa, responsável pela Comercialização.
Quem deixou a confirmação para a última hora precisa se apressar para garantir os espaços – ainda há oportunidades disponíveis para adesão em todas as áreas. Os interessados em obter mais informações sobre sua participação na ExpoBento 2018 podem contatar pelo fone do CIC-BG, entidade promotora da feira (54. 2105-1999), pelo celular (54) 99139.2951 ou pelo e-mail expobento@expobento.com.br.

Projetos temáticos são atrações confirmadas
A ExpoBento 2018 confirma, para sua 28ª edição, a realização de projetos temáticos que são crescente destaque na programação da feira, como é o caso do Espaço Vinícola e da Agroindústria familiar. Ambos valorizam elementos fortes da cultura de Bento Gonçalves, cidade natal que acolhe a feira há três décadas: as tradições herdadas da colonização italiana e o talento para produtos vinhos, espumantes e sucos de uva de excelência.
Outra atração que também está garantida para 2018 é o Salão do Imóvel, reunindo as melhores opções de negócio trazidas por construtoras e incorporadoras, em parceria com a Ascon Vinhedos. Quem está planejado adquirir ou trocar de carro deve ficar de olho nas oportunidades imperdíveis que serão apresentadas no Salão Automotivo, espaço multimarcas que reúne, em um só local, boas ofertas de diversas concessionárias.

Conheça cinco projetos temáticos de destaque da ExpoBento 2018
Salão Automotivo: Uma das alas preferidas do público masculino que visita a ExpoBento, o Salão Automotivo congrega as novidades de montadoras nacionais e estrangeiras. Com grande visibilidade nos pavilhões, o espaço é uma ótima oportunidade para concessionárias prospectarem clientes – já que são bens de valor agregado – e também de se aproximarem do público-alvo.

Vinícolas: Estar em Bento e não degustar um vinho seria um sacrilégio. Vinícolas familiares ou grandes têm uma bela oportunidade para aproveitar o público circulante e apresentar sua carta de produtos e também lançamentos,

Agroindústria: A Serra é notabilizada por suas iguarias como queijos, salames e chimias. Em uma época em que muitas pessoas estão fugindo da comida industrializada, este é o espaço ideal para a região mostrar sua produção colonial.

Salão do Imóvel: Imobiliárias têm uma grande vitrine para expor os imóveis com os quais estão trabalhando, sejam lançamentos ou usados para compra ou aluguel. O melhor é que ainda podem oferecer tanto para interessados num primeiro imóvel quanto para quem está pensando em investir ou ter uma casa no interior.

Praça Gastronômica: Local de grande aglomeração – até por estar situado em meio ao palco principal da ExpoBento –, a Praça Gastronômica reúne uma grande variedade de restaurantes e lanchonetes.

Lançamento da Feira internacional do Vinho mobiliza setor na Serra gaúcha

Único encontro de negócios na agenda nacional da cadeia da uva e vinho ocorre em setembro

 

A Wine South America está agendada para ocorrer de 26 a 29 de setembro de 2018 no Parque de Eventos de Bento Gonçalves. Foto: Nestor Foresti

O setor vitivinícola brasileiro conhecerá uma nova alternativa em busca da geração de oportunidades de negócios e fortalecimento do segmento no cenário mundial. A primeira edição da Wine South America – Feira Internacional do Vinho – tem seu lançamento oficial na noite desta sexta-feira (02), na cidade gaúcha de Bento Gonçalves. A solenidade ocorreu no Bento Gonçalves Centro Empresarial.
Perante representantes de vinícolas, fornecedores da cadeia produtiva da uva e vinho, entidades setoriais e autoridades políticas – estão confirmadas presenças como a do embaixador Antonio Bernardini e o cônsul Nicola Occhipinti, da Itália –, os organizadores da feira – o grupo italiano Veronafiere, em parceria com a Milanez & Milaneze – vai apresentar a proposta do encontro: uma feira para promover o consumo e a comercialização dos produtos e serviços da indústria vitivinícola brasileira e latino-americana.
A Wine South America está agendada para ocorrer de 26 a 29 de setembro de 2018 no Parque de Eventos de Bento Gonçalves. Esse é o único encontro de negócios setorizado agendado para ocorrer neste ano em âmbito nacional. A expectativa é reunir 250 expositores, entre empresas produtoras nacionais e internacionais de vinho, fabricantes de máquinas e equipamentos, prestadoras de serviços e fabricantes de acessórios para o segmento. A feira abre espaço, também, para os produtores de café, de cachaças e destilados, e olivicultores.
Esses atrativos devem ser visitados por cerca de 10 mil pessoas, entre importadores, distribuidores, profissionais da área, apreciadores, consumidores, pesquisadores e estudantes. Além da exposição de produtos e serviços da indústria vitivinícola, a Wine South America terá uma robusta grade de conteúdos voltada à valorização da produção de vinhos e da formação profissional do setor, com degustações, premiações, treinamentos e palestras conduzidas por profissionais que são referência no mercado nacional e internacional.
Outro destaque serão as rodadas de negócios e o Projeto Imagem, em parceria com o Ibravin. O primeiro prevê a participação de compradores internacionais; já o segundo a vinda de jornalistas estrangeiros – ações combinadas abrindo mercado para negócios com países como Argentina, Chile, Uruguai, África do Sul, França, Itália, China, Portugal, Alemanha, Estados Unidos, Áustria, Suíça, Espanha, Austrália, Dinamarca e Grécia, dentre outros.

SERVIÇO:
O que: Wine South America 2018 – Feira Internacional do Vinho.
Quando: de 26 a 29 de setembro de 2018
Onde: Bento Gonçalves, RS
Informações: winesa.com.br

Brasil marcará presença em festival de vinhos na Times Square

Quatro vinícolas do projeto setorial Wines of Brasil participarão do NYC Winter Wine Festival, considerado um dos maiores festivais de vinho do mundo

 

Estados Unidos é o segundo principal mercado, em volume, dos vinhos e espumantes brasileiros. País lidera o ranking de maior consumidor mundial Crédito: Tatiana Cavagnolli

Buscando conquistar novos consumidores em um mercado em ascensão, o projeto setorial Wines of Brasil, desenvolvido pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) em conjunto com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), participa pela primeira vez do NYC Winter Wine Festival, no dia 10 de março (sábado), na The PlayStation Theater, em plena Times Square, em Nova York, nos Estados Unidos. O evento é considerado um dos maiores festivais de vinhos do mundo.
“Esse tipo de evento dá suporte promocional aos importadores e distribuidores das vinícolas brasileiras no país, ajudando-os a promoverem e elevar as vendas dos produtos nacionais diretamente ao consumidor final”, resume o gerente de Promoção do Ibravin, Diego Bertolini. Além do Brasil, participam do festival empresas de outros países do Novo Mundo e da Europa.
As vinícolas brasileiras Casa Perini, Cave Geisse, Miolo e Salton estarão com 20 rótulos para degustação do público. É estimada a participação de duas mil pessoas, divididas em duas sessões, das 14h às 18h e das 19h às 23h. Os ingressos custam de $59 a $199 e podem ser adquiridos no site newyorkwineevents.com.
Um dos principais mercados-alvos das exportações vinícolas brasileiras e segundo destino com maior volume de comercialização de vinhos e espumantes verde-amarelos, com 155,3 mil litros vendidos em 2017, os Estados Unidos vem registrando, ano após ano, aumento no consumo de produtos vinícolas, abocanhando 13% da produção mundial. Segundo dados da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), o país lidera o ranking de maior consumidor dos cinco continentes – posição que ocupa desde 2011 –, com 3,18 bilhões de litros por ano, além de ocupar a primeira colocação como maior importador em valor e a terceira em volume.
“Boa parte da população americana faz parte da geração millenial, ou seja, são jovens socialmente ativos, que estão sempre em busca de novidades. Esse público é o que possui maior poder de compra neste mercado. E isso contribui, também, para que os Estados Unidos seja um importante player para as exportações brasileiras. O país é nosso segundo principal mercado de espumantes, categoria que apresentou maior rentabilidade em 2017, além da garrafa exportada para lá ter um dos melhores valores, em torno de US$ 10”, conclui o gerente de Promoção do Ibravin.

Sobre o Wines of Brasil
Criado em 2002, o Wines of Brasil é uma iniciativa de promoção comercial dos vinhos e espumantes brasileiros no mercado externo, desenvolvido entre o Ibravin e a Apex-Brasil. O projeto conta atualmente com a participação de 42 vinícolas e têm como mercados-alvo os Estados Unidos, Reino Unido e China. Nos últimos anos, cerca de 95% das empresas que aderiram a iniciativa conseguiram dar continuidade em suas exportações, devido ao suporte e aos programas de capacitação oferecidos e o trabalho setorial de consolidação da imagem dos rótulos nacionais no Exterior. Mais informações podem ser obtidas nos sites www.winesofbrasil.com e www.ibravin.org.br.

Alguns contornos da pensão por morte

Francesca Casagrande Luchese, advogada, OAB/RS 75.584

 

A pensão por morte é um benefício previdenciário destinado aos dependentes do segurado do INSS em função da sua morte, seja ela aposentado ou não. No ano de 2015 a legislação foi alterada e trouxe uma série de modificações para esse benefício.
A pensão por morte cessa para filho, pessoa a ele equiparada ou irmão, quando o mesmo completar 21 (vinte e um) anos de idade, salvo se for inválido ou com deficiência. Nesses casos receberá até cessar a invalidez. Já para o cônjuge ou companheiro houve importante alteração.
Se inválido ou com deficiência, esse pensionista receberá o benefício até que ocorra a cessação da invalidez ou afastamento da deficiência. Caso não se enquadre nesses critérios, será necessário que o casamento ou a união estável tenha iniciado há mais de dois anos antes da morte do segurado e que o mesmo tenha vertido ao menos 18 (dezoito) contribuições para o INSS. Assim o benefício terá duração variável, conforme a idade do pensionista:
– 3 (três) anos, caso o pensionista tenha menos de 21 (vinte e um) anos de idade;
– 6 (seis) anos, nos casos em que o pensionista tiver entre 21 (vinte e um) e 26 (vinte e seis) anos de idade;
– 10 (dez) anos, quando o pensionista tiver idade entre 27 (vinte e sete) e 29 (vinte e nove) anos;
– 15 (quinze) anos, nos casos de cônjuge/companheiro (a) com idade entre 30 (trinta) e 40 (quarenta) anos;
– 20 (vinte) anos, quando o pensionista tiver entre 41 (quarenta e um) e 43 (quarenta e três) anos de idade.
A pensão por morte só será vitalícia quando o cônjuge/companheiro (a) contar com 44 (quarenta e quatro) ou mais anos de idade.
E caso não se cumpra o requisito da carência (18 contribuições do segurado) ou o tempo mínimo de união/casamento (2 anos antes do óbito) o benefício será concedido por apenas quatro meses.
Um ponto importante de se observar é que essas alterações foram introduzidas pela Medida Provisória 664, posteriormente
convertida na Lei 13.135/2015. Ocorre que a MP 664 previa a alteração do valor do benefício. A proposta era que a pensão deixasse de ser 100% e passasse a ser no mínimo 50% acrescida de 10% a cada dependente, até o limite de 100%. Essa alteração não foi mantida quando da conversão da medida provisória em lei, mas essa redução do valor da pensão por morte vigorou no período em que a medida provisória esteve vigente. Com isso, os beneficiários que tiveram a pensão concedida no período de 01/03/2015 a 17/06/2015 tiveram o benefício com a redução gerada pela regra da medida provisória. Portanto, quem teve o benefício reduzido tem direito à revisão e aos atrasados. Fique atento!