Policiais Militares de Bento Gonçalves realizam curso SINESP-CAD em Brasília

Bento Gonçalves foi escolhida em função do investimento no CIOP – Centro Integrado de Operações, com sistemas de vídeo monitoramento inteligente e será a cidade pioneira no Estado do Rio Grande do Sul a implantar a ferramenta Foto: Divulgação

Entre os dias 23 e 27 de abril, os policiais militares do 3º BPAT, lotados em Bento Gonçalves, Tenente Leandro dos Santos Ávila e Soldados Adelino de Oliveira Ramos Junior e Mauricio Valente Trindade, participaram da 1º edição do curso Sinesp CAD – Central de Atendimento e Despacho Nível Multiplicador.
O curso foi gerenciado pela Diretoria de Ensino, Pesquisa e Análise da Informação e Desenvolvimento de Pessoal (DEPAID) da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), situado em Brasília – DF, que contou com a participação de profissionais da segurança pública de diversos estados do país.
O Sinesp CAD – Central de Atendimento e Despacho – é uma das soluções do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e sobre Drogas, gerenciada pela Diretoria de Ensino, Pesquisa e Análise da Informação, e Desenvolvimento de Pessoal (Depaid) da Secretária Nacional de Segurança Pública (Senasp). A solução SINESP dá suporte aos serviços públicos emergenciais, permitindo a integração do atendimento de forças de segurança pública e outros órgãos (Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, PRF, Guardas Municipais, etc.) otimizando a gestão de recursos e diminuindo o tempo de resposta, além de melhorar o planejamento operacional.
O Curso Sinesp CAD Multiplicador, tem o objetivo de propiciar aos profissionais indicados pelas secretarias de segurança pública dos estados e do distrito federal, conhecer a ferramenta de atendimento e despacho da solução Sinesp, suas funcionalidades e aplicabilidades.
Bento Gonçalves foi escolhida em função do investimento no CIOP – Centro Integrado de Operações, com sistemas de vídeo monitoramento inteligente e será a cidade pioneira no Estado do Rio Grande do Sul a implantar a ferramenta a fim de melhorar cada vez mais o atendimento à comunidade. Além do RS, mais nove estados já estão utilizando o sistema.

Encontro de Trilheiros reúne mais de 330 participantes em Pinto Bandeira

Motociclistas de vários municípios estiveram no domingo dia 27 de abril do 1º Encontro de Trilheiros em Pinto Bandeira. O evento foi promovido pelo grupo de Trilheiros Bichos do Bairro. Ao todo, mais de 330 pessoas participaram da iniciativa, que teve um percurso de 70 quilômetros.
O Prefeito de Pinto Bandeira Hadair Ferrari juntamente com o deputado Mauro Pereira prestigiaram o evento. Às autoridades também estiveram nas festividades da Linha Brasil.

Pesquisador da Embrapa Uva e Vinho apresenta a utilização de biobeds na Costa Rica

Como descartar resíduos de agrotóxicos na propriedade rural sem poluir o meio ambiente? Essa é a pergunta-chave que o pesquisador Luciano Gebler da Embrapa Uva e Vinho vai responder na manhã do dia 03 de maio, na cidade de San José, na Costa Rica, com a palestra “Utilização de biobeds nos países de América Latina e no Caribe (ALC)”, na sede do Instituto Interamericano de Cooperación para la Agricultura (IICA) durante o evento “Leitos biológicos na agricultura: uma boa prática para proteção da saúde e redução de perigo ambiental”. O evento vai poder ser acompanhado pelo endereço virtual do evento (https://www.iica.int/es/eventos/lechos-biol%C3%B3gicos-en-la-agricultura-una-buena-pr%C3%A1ctica-para-la-protecci%C3%B3n-de-la-salud-y-la).
Conforme Gebler, o Sistema Biobed é uma alternativa ambientalmente segura para tratar os resíduos líquidos de agrotóxicos que ficam no pulverizador após a aplicação ou derivados após a lavagem das máquinas. Esse volume, que geralmente é descartado diretamente no solo, com o uso do biobed é recolhido das rampas nas quais são executadas as atividades com os agrotóxicos e pulverizadores e reunido em um local para tratamento. Ali é reproduzido, de maneira acelerada, o modelo de atenuação que acontece naturalmente no meio ambiente. Entre os pontos positivos da nova tecnologia destacam-se o baixo custo, a alta eficiência, a segurança ambiental e a adaptação às pequenas e grandes propriedades rurais.
O sistema Biobed Brasil foi desenvolvido pela Embrapa Uva e Vinho, a partir do modelo biobed utilizado na Suécia desde 1993. Durante cinco anos, o pesquisador Gebler conduziu pesquisas visando à adaptação para as condições de clima temperado do Sul do Brasil. Segundo Gebler, “o Biobed cria um ambiente mais propício para os fungos lignolíticos (filamentosos brancos) que são os agentes microbiológicos degradadores de resíduos de agrotóxicos”. A pesquisa também buscou auxiliar os produtores rurais para terem mais segurança jurídica, uma vez que a legislação determina serem eles os responsáveis pelo descarte desses resíduos líquidos gerados na propriedade, mas não deixa claro a forma correta de procedimento.
O objetivo geral do evento “Leitos biológicos na agricultura: uma boa prática para proteção da saúde e redução de perigo ambiental” é contribuir para aumentar a adaptação da agricultura mediante a aplicação de tecnologias que reduzem o perigo de contaminação ambiental e protegem a segurança alimentar. O Instituto Interamericano de Cooperación para la Agricultura (IICA) é o organismo especializado em agricultura do Sistema Interamericano que apoia os esforços de Estados Membros para alcançar o desenvolvimento agrícola e bem-estar rural.

Serviço:
O que: palestra “Utilização de biobeds nos países de América Latina e no Caribe (ALC)”
Quem: Luciano Gebler, pesquisador da Embrapa Uva e Vinho
Onde: Instituto Interamericano de Cooperación para la Agricultura (IICA) em San José, Costa Rica
Quando: 03/05/2018, às 9h30min

*Mais informações, transmissão simultânea e fórum virtual através do site do evento (https://www.iica.int/es/eventos/lechos-biol%C3%B3gicos-en-la-agricultura-una-buena-pr%C3%A1ctica-para-la-protecci%C3%B3n-de-la-salud-y-la) na página do IICA.

Sicoob e Parceiros voluntários e promovem a solidariedade com campanha do agasalho

Gerente geral do Sicoob Bento Gonçalves, Aline Ansiliero, e coordenadora da Parceiros Voluntários, Angélica Somenzi (crédito: Exata Comunicação)

Antes mesmo que os termômetros comecem a registar as primeiras quedas de temperatura, o calor advindo da solidariedade promete aquecer os corações dos bento-gonçalvenses com a Campanha do Agasalho 2018 promovida pelo Sicoob Vale do Vinho, em conjunto com a Parceiros Voluntários de Bento Gonçalves. A ação é uma iniciativa da cooperativa de crédito, que compreende os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
Na Serra gaúcha, quatro cidades participam da mobilização: Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha e Bento Gonçalves. Cada agência busca apoiadores ao projeto em seus respectivos municípios. Em Bento, o Centro da Indústria, Comércio e Serviços, por meio da Parceiros Voluntários, é a aliada do Sicoob a fim de arrecadar donativos para comunidades carentes. O lançamento da campanha ocorreu na tarde de 25 de abril.
A ação inicia na próxima segunda-feira (30) e segue até o dia 31 de maio. “Esperamos fazer a triagem do material logo após o encerramento da campanha e entregar para a comunidade carente na segunda semana de junho, para que as pessoas beneficiadas consigam utilizar as peças antes do final do inverno e se mantenham aquecidas nos dias de frio rigoroso”, esclarece a gerente geral do Sicoob Bento Gonçalves, Aline Ansiliero.

Como doar os agasalhos
As peças de roupas, agasalhos, cobertores e calçados devem estar em bom estado de conservação para que outras pessoas possam utilizar e amenizar o frio de imediato. As caixas estarão identificadas com a logomarca da campanha até o dia 31 de maio. A doação pode ser feita nos pontos de coleta do município, que são: a agência do Sicoob-BG, na Rua Marechal Floriano, próximo ao Sine, no centro, e a sede do CIC-BG.

Sparkling Night Run abre inscrições com lote promocional

Condição especial, comemorativa a 5ª edição da corrida noturna, estará disponível de 5 a 9 de maio

Exclusivamente entre os dias 05 e 09 de maio, a participação poderá ser efetivada pelo custo de R$ 90,00 crédito: Marcio Rodrigues

Atletas amadores e profissionais de todo o Brasil já podem garantir sua participação na Sparkling Night Run 2018, tradicional corrida noturna que ocorre pelas ruas de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, aproveitando as condições facilitadas do lote promocional que celebra o início das inscrições para a quinta edição da prova. Exclusivamente entre os dias 05 e 09 de maio, a participação poderá ser efetivada pelo custo de R$ 90,00 (simbolicamente, o mesmo valor praticado na edição inaugural, em 2015).
Ao fazer a inscrição, o atleta tem direito a um kit que contempla o número de peito e chip; uma camiseta de manga curta e uma sacola personalizada. Além disso, o participante recebe um combo para curtir a Festa do Espumante, encontro de confraternização que ocorre após a prova com degustação de bebidas premiadas e delícias da gastronomia local, contendo um ticket para taça de acrílico; um ticket para degustação de espumante; um ticket para degustação de massa; duas pulseiras de acesso à área VIP. As inscrições podem ser realizadas no site www.sparklingnightrun.com.br. Depois dessa data, os ingressos serão comercializados em três lotes. No primeiro deles, há desconto de 10% para equipes com cinco ou mais participantes.
A Sparkling Night Run está confirmada para 10 de novembro, unindo atividade física, diversão e belos cenários em percursos de 5 km e 10 km, nas categorias Individual e Dupla. A quinta edição da corrida traz, também, uma novidade: a modalidade ‘caminhada’, com trajeto de 4km. Os pontos de partida e de chegada serão na Via Del Vino, área central da cidade, e o percurso passa por monumentos como as igrejas Cristo Rei e São Bento, além do Museu Municipal.

SERVIÇO
O quê: corrida noturna Sparkling Night Run
Quando: 10 de novembro
Onde: ruas do Centro de Bento Gonçalves (RS)
Programação: 20h – caminhada | 20h30min – corrida
Modalidades:
– Caminhada 4 km (individual)
– Corrida 5 km (individual) e 10 km (individual ou dupla)
Patrocínio: Orquídea e Sicredi
Apoio: ExpoBento, Apolo, Nova Aliança
Promoção: CIC-BG
Inscrições a partir de 05 de maio: http://www.sparklingnightrun.com.br/

Vereadores de Pinto Bandeira recebem apoio de gabinete de Sossella

 O gabinete do deputado estadual Gilmar Sossella (PDT) auxiliou na quinta-feira (26) os vereadores de Pinto Bandeira, Daniel Sganzerla e Igor Pietrobon, em agendas na capital gaúcha. Eles foram acompanhados nos compromissos pelo assessor parlamentar Luís Fernando Rosa, o Nando.
A primeira reunião ocorreu com o assessor da Secretaria Estadual de Segurança Pública, Felipe Pires. Em pauta, a solicitação de aumento do efetivo da Brigada para Pinto Bandeira.
Na sequência eles estiveram reunidos com o presidente da Corsan, Flávio Presser. Foi solicitada a troca do sistema de água da rede mestra da cidade, pois os atuais canos são ainda de amianto.

Sicredi Serrana encerra assembleias e lança o Fundo Social

Na noite da última quinta-feira, 26 de abril, foi realizada a Assembleia Geral Ordinária, com a participação dos Coordenadores de Núcleo, em Carlos Barbos

 

Presidente apresenta o Colegiado, líderes que realizam a Gestão Executiva da Cooperativa_Fábio Prina-Divulgação

Presidente da Sicredi Serrana Marcos André Balbinot_Fábio Prina-Divulgação

O Período Assembleiar da Sicredi Serrana encerrou na última quinta-feira, dia 26, com a realização da Assembleia Geral Ordinária, na cidade de Carlos Barbosa, sede da Cooperativa. Ao todo foram realizados 39 eventos que compõem as Assembleias 2018, reunindo mais de 12 mil participantes nos 23 municípios da área de atuação da Cooperativa, representatividade de 10,7% do quadro social.
Desde fevereiro, a Sicredi Serrana realizou os eventos conduzidos pelo Presidente da Cooperativa, Marcos André Balbinot. Entre os assuntos tratados estiveram na pauta a Prestação de Contas, a Destinação dos Resultados e Políticas de Sucessão, Conformidade e Auditoria, além da aprovação do Fundo Social. Os itens da pauta foram aprovados pelos associados nas Assembleias de Núcleos e tiveram o voto representado pelos Coordenadores, no papel de Delegados, na Assembleia Geral Ordinária.

Diretor Executivo da Sicredi Serrana Odair Dalagasperina_Fábio Prina-Divulgação

Complementando a Assembleia, o Diretor Executivo, Odair Dalagasperina, explanou sobre o atual momento da Cooperativa, seu Planejamento Estratégico e a importância dos Coordenadores de Núcleo na definição das estratégias.

Fundo Social
A grande novidade das assembleias deste ano foi a aprovação do Fundo Social pelos associados da Sicredi Serrana. Agora, a Cooperativa passa a contar com um recurso aprovado pelos associados para apoiar projetos de Educação e Cultura na nossa região.
O Fundo Social é mais uma contribuição dos associados para a sociedade e faz refletir sobre o papel de transformação social de uma Cooperativa de Crédito. Deliberado em assembleia, está disponível para apoiar projetos de organizações sem fins lucrativos, como escolas, entidades e associações também associadas à Sicredi Serrana.
A inscrição dos projetos será realizada através do site da Sicredi Serrana (www.sicrediserrana.com.br) até o dia 30/06. Os projetos passarão pelos critérios de seleção e serão deliberados pelos Coordenadores de Núcleo. Em agosto, ocorrerá o evento para a entrega dos incentivos aos projetos selecionados.
Para saber mais, os interessados podem solicitar o regulamento nas agências da Sicredi Serrana ou acessar o site da Cooperativa para conferir todas as informações.

Conheça o Sicredi
NACIONAL – O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,7 milhões de associados, que exercem o papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi possui 117 cooperativas em 21 estados, possui mais de 1,5 mil agências e gera 22,8 mil empregos diretos, em 1.212 municípios no país. Em 199 municípios brasileiros, o Sicredi é a única instituição financeira presente.

Como combater a praga do morango Drosophila suzukii

Cerca de setenta produtores participaram no dia 25 de abril, do Seminário ”A praga Drosophila suzukii no cultivo do morango”, no Centro de Cultura de Feliz, em Feliz, RS. A palestra foi apresentada pelo pesquisador da Embrapa Uva e Vinho, Régis Sivori Silva dos Santos.
O morangueiro é um dos hospedeiros da Drosophila suzukii, uma mosca originária do Japão capaz de perfurar frutos sadios ainda em desenvolvimento nas plantas, podendo ainda transmitir patógenos que depreciam a produção. Devido a presença do inseto, podem ocorrer perdas que variam de 30 a 80% da produção. Os frutos infestados ficam imprestáveis para a comercialização e o consumo.
A Drosophila suzukii é uma mosquinha pequena, medindo de 2 a 3 mm de comprimento, que ataca os principais frutos de pele fina. As fêmeas adultas perfuram a superfície da fruta e depositam ovos cujas larvas se alimentam da polpa das frutas. A fruta infestada colapsa alguns dias após a postura.
A temperatura propícia para desenvolvimento da Suzuki é de 20 a 25ºC com atividades de oviposição no fim do dia, à noite e nas primeiras horas da manhã. As temperaturas mais amenas favorecem seu desenvolvimento, enquanto que as temperaturas mais elevadas inibem. A espécie se reproduz o ano todo com temperaturas favoráveis completando o ciclo de ovo a adulto em aproximadamente 11 dias.
Dois produtores de morangos em Feliz, RS, Carlos Henzel e Odair Seidel, estiveram no evento e concordam que é fundamental colher o morango antes da maturação e não deixar frutos danificados no chão, próximo à cultura. Para eles o papel da Embrapa em buscar soluções para o problema é fundamental para a exploração dos cultivos de morango no Vale do Caí no estado do Rio Grande do Sul. De maneira geral, os produtores e técnicos receberam informações geradas na região sobre o o manejo da praga.
Confira algumas orientações de métodos para o controle da D. suzukii, repassadas pelo pesquisador Régis Sivori Silva dos Santos:

Controle cultural
É a primeira linha de defesa contra a suzukii nos agroecossistemas de frutas hospedeiras da praga.
Cultivo sob tela ou plástico (cultivo protegido) ajuda a impedir a dispersão da praga para o interior da área de cultivo.
Evitar o aparecimento de danos que gerem aberturas na casca dos frutos, seja pelo manejo correto da irrigação (evitar rachaduras), ou por cuidados no manuseio de equipamentos e tratos culturais no cultivo (danos mecânicos).
Intensificar a colheita não deixando frutos maduros nas plantas, nem caídos ao solo.
Coletar e eliminar frutos imprestáveis dos pomares.
Em caso de descarte em composteira, realizar tratamento térmico no resíduo (por congelamento ou solarização) antes do descarte.

Controle físico
A temperatura é fator chave no desenvolvimento da praga.
Temperaturas acima de 30 0C não há eclosão e desenvolvimento larval de D. suzukii.
Há menor incidência da praga em cultivos protegidos, onde a temperatura é mais elevada.

Controle mecânico
Uso de 25 armadilhas por estufa, iscadas com 500 ml de atrativo a base de fermento biológico (20g), açúcar cristal (50g) e água (1 litro) por 6 dias.
O atrativo da armadilha deve ser substituído a intervalos de 2 semanas, eliminando o material coletado.

Controle químico
As aplicações de agrotóxicos são realizadas nos períodos em que a fruta hospedeira é susceptível ao ataque da suzukii (em processo de maturação) e nos períodos em que os adultos da praga estão mais ativos no pomar ou seja, principalmente durante a noite e pela manhã, quando as temperaturas são mais amenas (em torno de 20°C).
Para o controle químico, os principais inseticidas empregados são as espinosinas e os piretróides.

IFRS publica edital de leilão para venda de suínos e ovinos

O Instituto Federal do Rio Grande do Sul publicou no dia o edital de leilão número 01/2018, que trata sobre a venda de suínos e ovinos, oriundos da Estação Experimental do Campus Bento Gonçalves.
No edital está descrito quem poderá comprar os animais e também qual a documentação exigida para a efetivação do arremate. Os interessados deverão comparecer no dia 07 de maio, às 9h30min, na sede do Campus Bento Gonçalves, para participar do debate. Os bens do leilão encontram-se à disposição para vistoria mediante prévio agendamento.
Os interessados deverão comunicar-se antecipadamente com a Coordenadoria da Estação Experimental para agendamento da visita, pelo fone (54) 991860502, no horário de 8h às 11h e das 13h30 às 17h, nos dias úteis ou através dos seguintes e-mails estacao.experimental@bento.ifrs.edu.br ou licitacao@bento.ifrs.edu.br.

Vacinação contra a febre aftosa começa em maio

Bovinos e bubalinos devem ser vacinados Foto: Divulgação

A vacinação contra a febre aftosa começará no próximo mês. A partir do dia 1º de maio, os rebanhos de bovino e bubalino, de todas as idades, deverão ser vacinados.
As doses da vacina devem ser adquiridas em casas agropecuárias credenciadas na Secretaria de Agricultura. Após, o criador deve comprovar a compra e aplicação através da apresentação da nota fiscal e informar a relação de animais vacinados na Inspetoria de Defesa Agropecuária, em até cinco dias após a compra. Quem não comprovar que realizou a vacinação no rebanho pode ser multado.
A divisão de febre aftosa do ministério orienta que a vacina seja aplicada na região da tábua do pescoço, debaixo do couro do animal (região subcutânea). Confira outros cuidados que devem ser tomadas para garantir o sucesso da imunização:
Manejo cuidadoso
Para que o rebanho fique protegido contra a febre aftosa, os criadores devem ter os seguintes cuidados:
– Comprar as vacinas somente em lojas registradas;
– Verificar se as vacinas estão na temperatura correta: entre 2°C e 8°C;
– Para transportá-las, usar uma caixa térmica, colocar três partes de gelo para uma de vacina e lacrar;
– Manter a vacina no gelo até o momento da aplicação;
– Escolher a hora mais fresca do dia e reunir o gado. Lembrar que só devem ser vacinados bovinos e búfalos;
– Durante a vacinação, manter a seringa e as vacinas na caixa térmica e usar agulhas novas de preferência do tamanho 15mm por 18mm, limpas;
– Lembrar que a higiene e a limpeza são fundamentais;
– Agitar o frasco antes de usar e aplicar a dosagem certa em todos os animais: 5 ml;
– Aplicar na tábua do pescoço, embaixo da pele, com calma;
– Preencher a declaração de vacinação e entregá-la no serviço veterinário oficial do estado junto com a nota fiscal de compra das vacinas.