IPVA para veículos com placa de final 2 vence nesta quarta-feira

O IPVA é obrigatório aos proprietários de veículos automotores fabricados a partir de 1999 – Foto: Divulgação/Sefaz

IPVA 2018 – Vencimento abril – Foto: Reprodução/Sefaz

IPVA 2018 – Movimento até 2 de abril – Foto: Sefaz

O prazo para pagamento do IPVA 2018 para veículos cujas placas terminam com o número 2 vence nesta quarta-feira (4). Com um novo vencimento a cada dois dias úteis, o calendário conforme a numeração final do emplacamento vai até o dia 23 deste mês.
Por essa razão, já na próxima sexta-feira (6), será a data-limite para veículos com numeração que termina em 3.
Seguem valendo as vantagens do Bom Motorista e do Bom Cidadão. Os condutores que não receberam multas nos últimos três anos terão dedução de mais 15%. Para quem não foi multado há dois anos, o índice é de 10%. E quem ficou um ano sem infrações, o abatimento é de 5%. O desconto do Bom Cidadão, por sua vez, dá aos proprietários de veículos que acumularam no mínimo 100 notas fiscais no programa Nota Fiscal Gaúcha mais 5% de desconto.
Fechamento de março
Com o final das etapas de pagamento integral ou parcelamento do imposto, o que ocorreu na última quinta-feira (29), o IPVA 2018 fechou o mês de março com uma arrecadação bruta de quase R$ 1,43 bilhão, conforme o mais recente levantamento da Receita Estadual. O montante representa cerca de 55% da expectativa de arrecadação para este ano, que é de R$ 2,63 bilhões. Metade deste valor é repassado automaticamente para as prefeituras de acordo com o município de licenciamento.
Multas
O proprietário que for flagrado nas barreiras com IPVA atrasado terá custos que vão além de colocar em dia o imposto. Após vencimento, a multa pelo atraso é de 0,334% ao dia, com limite máximo de 20%, mais a variação da taxa Selic.
Estar com o imposto em dia é um dos requisitos para o licenciamento do veículo. Transitar sem o Certificado de Registro e de Licenciamento de Veículo (CRVL) é infração gravíssima (art. 230, V, do Código de Trânsito Brasileiro), com risco de multa de R$ 293,47 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Além disso, há custos pelos serviços de guincho e depósito do Detran RS.

Serviço
Quem paga?
Todos os proprietários de veículos automotores fabricados a partir de 1999.
Como pagar?
Para quitar o imposto, o proprietário deve apresentar CRLV. Junto com o IPVA, é possível pagar o seguro obrigatório (DPVAT), taxa de licenciamento e multas de trânsito.
Onde pagar?
Banrisul, Bradesco, Santander, Sicredi, Caixa (loterias) e Banco do Brasil (somente para clientes).
Consultas e dúvidas:
A Sefaz disponibiliza um site específico sobre o imposto: www.ipva.rs.gov.br. Nele, é possível consultar todos os dados relativos aos veículos, como multas, valores a pagar e pendências. Além do site, é possível baixar o aplicativo do tributo (IPVA RS) para dispositivos móveis, disponível gratuitamente na App Store e na Google Play.

Pinto Stock comemora 11 anos de festival

O município de Pinto Bandeira será ponto de encontro dos amantes do rock and roll no domingo, dia 15 de abril. O festival Pinto Stock é uma das principais atrações da Semana do município, em comemoração a sua emancipação política. O evento, que acontece na praça central e na Rua Coberta, terá encontro de carros antigos, a partir das 10h, e food trucks, chopp e expositores. Com shows locais e bandas ícones do estilo no Rio Grande do Sul, Nei Van Soria está confirmado. Apresentam-se também as bandas Pink Floyd Cover, Malvina´s Rock e Elixir.

Pinto Bandeira comemora aniversário com corrida rústica

A Prefeitura Municipal irá realizar no domingo, dia 15 de abril, Rústica em comemoração ao aniversário do município de Pinto Bandeira. O evento esportivo integra a festividades aos 22 anos de do aniversário da cidade. A largada e chegada será em frente a Prefeitura Municipal de Pinto Bandeira, Rua Sete de Setembro, 689, Centro e contará com rústica e caminhada com várias categorias nos percursos de 8,5Km e 3 km.
As inscrições já estão abertas, seguem até o dia 09 de abril e, podem ser realizadas pela internet, no endereço eletrônico (www.pintobandeira.rs.gov.br/rustica.php), valor de R$ 30,00 por participante.

Percurso:
RÚSTICA
Saída em frente a Prefeitura Municipal, segue pela rua Sete de Setembro, passando pela farmácia CiaMedi, pelo Banrisul e B Sicredi, até o término do calçamento, segue pelo asfalto, passando pelo Autoposto Pompéia, pela entrada da Linha 40 e logo em seguida entrada para Vinícola Valmarino, seguindo até Vinícola Aurora, logo a frente, retorno e volta pelo mesmo percurso, com a chegada em frente a Prefeitura. Municipal de Pinto Bandeira.
CAMINHADA
Saída em frente a Prefeitura Municipal, segue pela rua Sete de Setembro, passando pela farmácia CiaMedi, pelo Banrisul e Sicredi, até o término do calçamento, segue pelo asfalto, passando pelo Autoposto Pompéia, pela entrada da Linha 40 e logo em seguida entrada para Vinícola Valmarino, seguindo até a Frutas Rizzardo e retornando pelo mesmo percurso, com chegada em frente a Prefeitura Municipal.

Cooperativa Vinícola Garibaldi bate os R$ 134 milhões de faturamento em 2017

Crescimento nos últimos quatro anos ultrapassou os 60%. Resultados positivos foram compartilhados com associados em Assembleia geral

 

Atualmente, a cooperativa congrega 399 famílias associadas, distribuídas em 15 municípios da Serra gaúcha Crédito; Barbara Salvatti

Quando um trabalho de gestão é conduzido com comprometimento e responsabilidade, a conquista dos resultados positivos é uma consequência inquestionável – foi o que demonstrou o balanço da Cooperativa Vinícola Garibaldi, apresentado em assembleia geral na manhã de 29 de março. O encontro reuniu os associados para a agenda de trabalho, seguida de almoço de confraternização com mais de 600 pessoas nas dependências da Associação dos Motoristas de Garibaldi.
Em meio a uma série de boas notícias compartilhadas com os produtores, a expansão do faturamento esteve entre as mais relevantes. Em 2017, a Cooperativa somou R$ 134 milhões – crescimento de 10% no comparativo com 2016. Considerando os últimos quatro anos, a evolução do faturamento ultrapassa os 60%, consolidando um relevante histórico de crescimento constante. “Ficamos muito satisfeitos com os resultados apresentados: indicadores mostrando que a Garibaldi está solidamente embasada em um projeto de expansão gradativo e permanente. Trabalhando junto com o associado estamos conseguindo consolidar importantes conquistas para todos e que nos enchem de orgulho”, disse o presidente Oscar Ló, reeleito para comandar a Cooperativa Vinícola Garibaldi também pelos próximos quatro anos.
Parte da conquista desses bons resultados é decorrência de um sólido plano de expansão que a vinícola vem edificando ao longo dos últimos dez anos – que totalizaram R$ 30 milhões investidos em ampliação da capacidade de estocagem, melhorias tecnológicas e aperfeiçoamento do processo produtivo no parque fabril. Somente em 2017 foram R$ 3,5 milhões aplicados na cooperativa.
Outro fator diretamente ligado ao sucesso dos números é o êxito na venda de produtos. A comercialização de espumantes da marca cresceu 37% em 2017 – sendo que, no panorama geral do setor, o aumento de consumo nacional foi de apenas 3%. Isso mostra um claro ganho de mercado pelos rótulos da Cooperativa. Esses bons indicadores embasam uma das diretrizes do planejamento da Garibaldi: investir na ampliação do recebimento de uvas brancas, apostando na consolidação desse filão como carro-chefe da marca.
Quem também teve bom desempenho foram os vinhos de mesa, com crescimento de 16% nas vendas no ano passado (bem acima da média no setor, na casa de 5%). No mesmo embalo aparecem os sucos de uva, com acréscimo de 12%.
Os rótulos da Garibaldi seguem absolutos no varejo gaúcho – o Rio Grande do Sul responde por 40% das vendas da marca, seguido pelo estado de São Paulo, com 26% do total. A cooperativa mantém, atualmente, 50 representantes comerciais que atuam em todas as unidades federativas do país, além de cinco filiais que facilitam a logística de distribuição dos produtos – em São Paulo, Minhas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul – sendo uma em Porto Alegre e outra em Garibaldi. Essa loja, que é o centro turístico da Cooperativa, foi reformada em 2014, faturou R$ 4,2 milhões em 2017 e viu o número de visitantes saltar de 50 mil em 2014 para 110 mil pessoas no ano passado. O desempenho coloca o fortalecimento do enoturismo como outra prioridade entre os negócios da Garibaldi para o futuro próximo.

Reconhecimento externo
Se esse desfile de bons números não bastasse para comemorar, a Cooperativa Vinícola Garibaldi emplacou, ainda, uma série de conquistas externas que referendam o sucesso do ano de 2017 para a marca. Foram 51 premiações para as bebidas em concursos nacionais e internacionais; além da conquista, pelo sétimo ano, do Mérito Lojista da FCDL, apontando a vinícola como principal fornecedora de espumante no varejo gaúcho; e do Carrinho de Ouro, da AGAS, pela terceira vez na sequência.

Sobre a Cooperativa Vinícola Garibaldi
Neste ano, a Cooperativa Vinícola Garibaldi ergue as taças para comemorar a passagem de seu 87º aniversário. Além de celebrar a concretização de mais um ano em sua história – que começou a ser escrita pela união de diversas famílias de agricultores como alternativa para vencer as dificuldades econômicas do país na época –, festeja os números positivos que encabeçam o balanço do exercício de 2017. Atualmente, a cooperativa congrega 399 famílias associadas, distribuídas em 15 municípios da Serra gaúcha. Foram eles os responsáveis por entregar a Garibaldi cerca de 20 milhões de quilos de uva na safra 2018.