Secretaria da Agricultura do RS e Ibravin promoverão terceiro encontro na sede da Embrapa

Secretaria da Agricultura do RS e Ibravin promoverão terceiro encontro na sede da Embrapa, em Bento Gonçalves, com proprietários de vinícolas, enólogos, contadores e outros profissionais responsáveis pelo envio de informações

No próximo dia 4, a Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi-RS) e o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) realizam mais uma etapa do treinamento sobre o novo Sistema de Declarações Vinícolas (Sisdevin). A chefe de Divisão de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal do Departamento de Defesa Agropecuária da Seapi, Fabíola Boscaini Lopes, e o diretor Técnico do Ibravin, Leocir Bottega, falarão sobre as alterações que passarão a vigorar a partir do próximo mês. O secretário Executivo do Fundo de Desenvolvimento da Vitivinicultura (Fundovitis), Ricardo João Paz do Nascimento, explicará os novos procedimentos para a emissão das guias de pagamento da taxa do Fundovitis.
“O novo sistema trará novas funcionalidades e, por estar numa plataforma bastante lógica, facilitará o uso pelas vinícolas e pelos responsáveis pelo seu abastecimento de dados”, adianta Fabiola.
Nos dias 21 e 22 de maio, cerca de 300 pessoas entre proprietários, enólogos e contadores de empresas vinícolas gaúchas participaram dos treinamentos realizados em Flores da Cunha e Bento Gonçalves.
As inscrições para o treinamento do dia 4 devem ser realizadas em http://www.ibravin.org.br/inscricoes. A apresentação também pode ser conferida no link http://www.ibravin.org.br/Downloads, em Sisdevin. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail cadastrovinicola@agricultura.rs.gov.brou pelo telefone (51) 3288 6350.O mesmo treinamento também será realizado na região da Campanha por técnicos da Seapi, com local e data a definir.

Mudanças
O diretor técnico do Ibravin, Leocir Bottega, explica que a principal mudança é a codificação do produto. “Ao invés da empresa usar seu código interno, usará um código oferecido pelo sistema, o Código de Rastreabilidade (CR). Esse será um código único para todas as etapas do produto. A principal inovação deste sistema é a questão da rastreabilidade de todos os produtos enquanto processos de elaboração, independente de quantas empresas ele passa até a saída da indústria para o consumo”, destaca.
Outra mudança é que a partir de agora o estado do Rio Grande do Sul está assumindo a manutenção do sistema, o que antes era feito pelo Ibravin.