Exportações de vinhos e espumantes brasileiros crescem 44% em valor no primeiro trimestre de 2018

Os espumantes respondem por 30% do total exportado e obtiveram crescimento, em valor, de 64% na comparação com mesmo período do ano passado

Legenda: Paraguai, Chile, Estados Unidos, Cingapura e Reino Unido foram os principais mercados compradores dos rótulos brasileiros. Crédito: Dandy Marchetti/Ibravin

Dando continuidade ao incremento próximo a 50% nas exportações brasileiras de vinhos e espumantes conquistada em 2017, o setor vitivinícola comemora a manutenção dos percentuais obtidos no primeiro trimestre. Entre janeiro e março de 2018 foram comercializados mais de US$ 1 milhão, com a remessa de 553.210 litros de rótulos brasileiros ao Exterior, representando alta de 44,3% em valor e de 48,7% em volume na comparação com o mesmo período do ano passado. Os principais mercados compradores foram Paraguai, Chile, Estados Unidos, Cingapura e Reino Unido. As ações de promoção e divulgação dos vinhos brasileiros no mercado externo são viabilizadas pelo Wines of Brasil – projeto setorial realizado em parceria entre o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).
O grande destaque do período foram as exportações de espumantes, que subiram 64% em valor ante o mesmo período e apresentam um valor médio por litro de US$ 4,88. Os vinhos tranquilos, por sua vez, registraram aumento de 37% e valor médio por litro de US$ 2,25. Nesse período, os rótulos borbulhantes apresentaram participação de 30% nas vendas.
Segundo Diego Bertolini, gerente de Promoção do Ibravin, o resultado está alinhado com o novo posicionamento do setor no âmbito internacional, que foi lançado em março, na ProWein, maior feira mundial do segmento, realizada na Alemanha.
“Com os espumantes conseguimos exportar com valor agregado para mercados mais maduros e competitivos como os Estados Unidos, Reino Unido e Ásia. Já com os vinhos, temos proximidade logística e uma afinidade de paladar e, portanto, de produto, com os mercados da América Latina”, observa Bertolini.
A lógica comercial apontada pelo gerente do projeto se justifica quando se observa os principais mercados compradores dos rótulos brasileiros (vide quadro abaixo). Para os próximos meses, estão previstas ações do Wines of Brasil em Nova York e Reino Unido. Já no segundo semestre, a agenda contemplará eventos com foco na América Latina, Estados Unidos e China.

Exportações brasileiras de vinhos e espumantes

Período janeiro a março 2018

Principais importadores de rótulos brasileiros
1º Paraguai
2º Chile
3º Estados Unidos
4º Cingapura
5º Reino Unido

 

Sobre o Wines of Brasil
O Wines of Brasil é uma iniciativa de promoção comercial dos vinhos, espumantes e suco de uva brasileiro no mercado externo, desenvolvidos, desde 2002, entre o Ibravin e a Apex-Brasil. O projeto setorial conta, atualmente, com a participação de 42 vinícolas e têm como mercados-alvo os Estados Unidos, Reino Unido, China e Paraguai. Nos últimos anos, cerca de 95% das empresas que aderiram às iniciativas conseguiram dar continuidade em suas exportações, devido ao suporte e aos programas de capacitação oferecidos e o trabalho setorial de consolidação da imagem dos rótulos nacionais no Exterior. Mais informações podem ser obtidas nos sites www.winesofbrasil.com e www.ibravin.org.br.

Petrobras anuncia reajuste no preço da gasolina e do diesel

Com os reajustes, preços irão a novas máximas dentro da política em vigor desde julho, a R$ 2,3716 o litro de diesel e R$ 2,0867 o litro de gasolina.Este é o 11º aumento do preço cobrado pela gasolina em 17 dias. No diesel, já são sete reajustes

Em meio aos protestos de caminhoneiros em pelo menos 16 Estados, a Petrobras anunciou nesta segunda-feira (21) novo aumento nos preços do diesel e da gasolina, válidos nas refinarias a partir desta terça-feira (22). A gasolina subirá 0,9% e o diesel 0,97%. Com a alta, o preço da gasolina passará a custar R$ 2,0867 nas refinarias, enquanto o do óleo diesel sobe para R$ 2,3716.
Este é o 11º aumento do preço da gasolina nos últimos 17 dias. A exceção ocorreu entre os dias 12 e 15 deste mês, quando a estatal interrompeu a sequência de altas ao manter o preço da gasolina em R$ 1,9330, e entre os dias 19 e 21 quando os preços passaram para R$ 2,0680. Ao longo do mês de maio, o preço da gasolina subiu 16,07%.
O produto iniciou o mês custando R$ 2,0877 na porta das refinarias, sem a incidência de impostos, e passará a valer a partir da meia-noite de hoje R$ 2,0867, contra os R$ 2,0680 que vigora desde o último aumento, no sábado passado (19).
Já o óleo diesel, que aumentará 0,97%, acumula alta de 12,3% desde o dia 1º de maio. Com o último aumento, o preço do produto passará de R$ 2,3488 — preço que passou a valer também no último sábado — para R$ 2,3716. É o sétimo aumento consecutivo do produto.
passado (19).
Já o óleo diesel, que aumentará 0,97%, acumula alta de 12,3% desde o dia 1º de maio. Com o último aumento, o preço do produto passará de R$ 2,3488 — preço que passou a valer também no último sábado — para R$ 2,3716. É o sétimo aumento consecutivo do produto.
A Petrobras rebate as criticas às altas constantes dos derivados a atribui as elevações de preços às oscilações do preço do barril do petróleo no mercado externo. Segundo a estatal, “os combustíveis derivados de petróleo são commodities e têm seus preços atrelados aos mercados internacionais, cujas cotações variam diariamente, para cima e para baixo”.
Segundo a companhia, a variação dos preços nas refinarias e terminais é importante para que a empresa possa competir de forma eficiente no mercado brasileiro.

Programação multicultural marca primeira semana do Dia do Vinho

Tradições italianas, almoços harmonizados, yoga e até passeio ciclístico figuram entre os destaques das atrações ofertadas no Rio Grande do Sul, São Paulo e Bahia

De 18 de maio a 3 de junho, o Dia do Vinho 2018 espalhará mais de 350 atrações simultâneas por, aproximadamente, 250 empreendimentos em cinco polos enoturísticos do Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil – Serra Gaúcha, Campanha Gaúcha, Vale Central Gaúcho, Roteiro de São Roque (SP) e Vale do Rio São Francisco (BA). Com uma ferramenta que permite refinar a busca por o que fazer, quando e onde, o site oficial diadovinho.com.br é o melhor caminho para quem deseja escolher e armar o próprio roteiro – entre tantas combinações possíveis.

Leia mais

Cooperativa Vinícola Garibaldi amplia previsão de investimentos para R$ 7,5 mi em 2018

Montante será aplicado em melhorias no parque fabril, aumentando a capacidade produtiva

Depois de cravar um faturamento de R$ 134 milhões em 2017 – valor 10% maior do que o registrado em 2016 –, a Cooperativa Vinícola Garibaldi impressiona mais uma vez ao rever sua previsão de investimentos para esse ano: serão cerca de R$ 7,5 milhões aplicados em melhorias estruturais no setor produtivo ao longo de 2018. O montante é praticamente o dobro do inicialmente previsto para ser aportado na vinícola nesse período.

Tamanho otimismo tem uma justificativa bastante forte: a necessidade de aumentar a capacidade produtiva da vinícola para atender à crescente demanda dos consumidores pelos espumantes da marca. A comercialização dos rótulos da Garibaldi cresceu 37% em 2017. “Tivemos um evidente ganho de mercado no segmento de espumantes, o que antecipou a consolidação de uma das diretrizes do planejamento da Cooperativa Vinícola Garibaldi: investir na ampliação do recebimento de uvas brancas, apostando na consolidação desse filão como carro-chefe da marca”, explica o presidente Oscar Ló.

Os investimentos confirmados para 2018 permitirão aumentar a capacidade produtiva em cerca de 20%. Estão programadas as compras de equipamentos para modernizar o setor produtivo, agregando mais agilidade e eficiência aos processos. Já no segundo semestre deste ano, a vinícola receberá um novo filtro tangencial e dois tanques de pressão. Também haverá a mecanização de uma linha de produção, automatizando desde o recebimento da uva entregue pelo produtor até a expedição das garrafas destinadas ao mercado.

Outro investimento nos planos da Cooperativa é a qualificação dos colaboradores, para que consigam acompanhar as evoluções tecnológicas implantadas no parque produtivo e contribuam com o desafio de agregar resultados ainda melhores ao processo. Atualmente, a vinícola emprega 180 profissionais – quadro que deve apresentar crescimento ao longo do ano. Além desses colaboradores internos, a Cooperativa Garibaldi congrega 400 famílias associadas, distribuídas em 15 municípios da Serra gaúcha. Na safra deste ano, os produtores entregaram à vinícola cerca de 20 milhões de quilos de uva.

Acompanham fotos da Cooperativa (Crédito Cassius Fanti).

Festimalha é destino certo para este Dia das Mães

Malhas para todos os estilos de mães, paisagens de tirar o fôlego, opções gastronômicas imperdíveis, meios de hospedagem charmosos e muita tranquilidade. Este é o cenário de quem visita Nova Petrópolis, a cidade do 29º Festimalha, maior feira de malha tricot do Sul do Brasil. Parada obrigatória na Serra Gaúcha, o município é uma excelente dica para quem deseja surpreender sua mãe neste final de semana.
O 29º Festimalha está pronto para aquecer o amor entre mães e filhos. Com malhas para os mais diversos estilos de mãe, o evento é a dica perfeita para quem deseja oferecer um Dia das Mães totalmente diferenciado. Além de passear pelo Jardim da Serra Gaúcha, a mãe pode aproveitar para escolher o presente ideal entre as 45 malharias expositoras. Para completar, muita emoção na passarela com um desfile de mães e filhos.
Considerada a segunda principal data do varejo, o Dia das Mães é mais uma aposta da Associação Comercial e Industrial de Nova Petrópolis (ACINP) – promotora do Festimalha, para movimentar e aquecer as vendas no evento. O presidente da entidade, José Paulo Boelter, acredita que o mix de produtos oferecidos pelos expositores oferece excelentes opções de presente. “O Dia das Mães é uma data que não pode passar em branco. Nossas malharias têm peças diferenciadas, com cores, texturas e modelagens para todo tipo de mãe. Melhor ainda se elas aproveitarem o dia para passear com a família pela cidade, visitar a feira e curtir o desfile que preparamos especialmente para este dia”, destaca. A feira também conta com cinco estandes de acessórios para compor o look ideal.
Mães de 13 cidades gaúchas participaram da promoção. As duas fotos mais votadas no site do evento premiarão mães e filhos com um Dia das Mães inesquecível. Serão ganhadoras as duas mães com fotos mais votadas: uma de Nova Petrópolis e a outra entre as demais cidades participantes. Elas vão participar do desfile de domingo, 13 de maio, juntamente com outras 15 mães convidadas pela ACINP.
Outra atração do desfile mais emocionante do Festimalha é a participação da Miss Brasil 2015, Martina Brandt, e sua mãe. Vestidos de muita emoção, mães e filhos vão tomar conta da passarela. Lado a lado, eles vão exibir looks compostos com peças confeccionadas pelas 45 malharias expositoras, todas de Nova Petrópolis.
O Festimalha está de portas abertas até 3 de junho, sempre de quintas a domingos, das 10h às 19h, no Centro de Eventos de Nova Petrópolis.

O FESTIMALHA
O que? 29º Festimalha
Quando? De 26 de abril a 3 de junho de 2018
De quintas a domingos
Horário: das 10h às 19h
Onde? Centro de Eventos de Nova Petrópolis

Ingressos:
– Público geral: R$ 7,00
– Terceira Idade: R$ 3,50 – quintas-feiras, sábados, domingos e feriados
Isento – sextas-feiras (exceto feriados)
– Excursões (acima de 10 pessoas)
Isento – quintas-feiras (exceto feriados)
Isento – sextas-feiras (grupos acima de 30 pessoas – exceto feriados)
R$ 3,50 – sextas-feiras (grupos de 10 a 30 pessoas – exceto feriados)
R$ 7,00 – sábados, domingos e feriados
– Crianças: Isento – até 10 anos
R$ 7,00 – a partir de 11 anos
– Morador local: Isento mediante apresentação da carteirinha do munícipe

Estacionamento: gratuito
Promoção: Associação Comercial e Industrial de Nova Petrópolis (ACINP)
Estimativa de público: 100 mil visitantes
Produtos: malhas com design local, gastronomia, acessórios
Expositores: 61 (45 malharias, 11 pontos gastronômicos e cinco pontos de acessórios)
Área de exposição: 2,7 mil m² de área coberta
Mais informações: www.festimalha.com.br

Dia do Vinho 2018 apresenta as credenciais no Vale Central Gaúcho

Autoridades locais, integrantes do Comitê organizador e empreendedores do enoturismo prestigiaram o lançamento oficial do Dia do Vinho 2018, ocorrido nessa quarta-feira (9), em Santa Maria (RS). Crédito: Matheus H. Cargnin

Para fazer jus a escolha do Vale Central Gaúcho como anfitrião do lançamento oficial do Dia do Vinho 2018, Santa Maria (RS) realizou na noite desta quarta-feira (9) uma verdadeira prévia da programação que oferecerá mais de 350 opções de enoturismo para se curtir simultaneamente no Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil, de 18 de maio a 3 de junho.
Degustação de vinhos, espumantes e sucos de uva elaborados na região, ilhas de gastronomia variada, food trucks, exposição histórico, mostra de produtos e artistas locais embalados por música ao vivo no gramado do Hotel Dom Rafael Cerrito, um antigo seminário marista convertido em centro de eventos. Com esta gama de atrações, cerca de 50 convidados, entre representantes da iniciativa privada, poder público e jornalistas, tiveram uma ideia do que será oferecido por mais de 255 empreendimentos.
A programação completa no próprio Vale Central, na Serra Gaúcha – Região Uva e Vinho, na Campanha Gaúcha, no Roteiro de São Roque (SP) e no Vale do Rio São Francisco (entre Bahia e Pernambuco) pode ser consultada em diadovinho.com.br.
“Hoje os vinhos brasileiros são reconhecidos no mundo inteiro. Reunimos esforços de todos, como os grãos de um cacho de uva, para realizar este grande trabalho aqui em Santa Maria. É um prazer gigantesco recebê-los todos aqui, no coração do Rio Grande”, discursou o prefeito municipal Jorge Pozzobom, que lembrou da infância acompanhando o pai, distribuidor de vinhos, pelos arredores de Santa Maria.
O chefe do executivo ainda saudou a atuação do coordenador da organização do Dia do Vinho no Vale Central, Emerson Nereu. O empreendedor também é um dos integrantes do Comitê Organizador geral do evento, que esteve representado na solenidade pela secretária de Turismo de Flores da Cunha, Fátima Onzi, o secretário de Turismo de Veranópolis, Antônio Chiaradia, a secretaria adjunta de Turismo de Bento Gonçalves, Cátia Pozzebon Sozo, e a diretora de Turismo de Farroupilha, Siana Rissi.
Já o presidente da Associação dos Vitivinicultores do Vale Central Gaúcho – Vinhos do Coração do Rio Grande manifestou grande orgulho por receber o lançamento do Dia do Vinho 2018 no momento em que a entidade, que já vinha se estruturando há cerca de dois anos, representando sete vinícolas de cinco municípios, completa sete meses de atividade oficial.
“Gostaria que conseguíssemos estimular muito mais a produção de uvas viníferas em nossa região. O terroir do Vale Central oferece condições para produzirmos vinhos de boa qualidade, com características únicas, diferentes dos outros polos do Estado e do país”, conclamou Carlos Eugênio Daudt.
Desenvolvimento, expressão cultural e benefícios para a saúde
Para o diretor técnico do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), uma das entidades organizadoras do Dia do Vinho, Leocir Bottega, a iniciativa exerce papel fundamental como indutora de desenvolvimento econômico e social nas regiões participantes e para o crescimento no consumo de vinho no Brasil.
“No caso do Rio Grande do Sul, em particular, mais do que uma atividade econômica, a produção vitivinícola é uma expressão cultural. O Estado tem hoje mais de 15 mil propriedades vitícolas registradas, a grande maioria, de pequenos produtores familiares”, observou.
Bottega destacou o significado da inclusão das micro e pequenas vinícolas no sistema de tributação Simples Nacional e a regulamentação do vinho colonial – ambos importantes estímulos para o enoturismo nas pequenas comunidades do interior.
“Além disso, também já são amplamente conhecidos os benefícios do consumo de vinho e do suco de uva para o coração”, completou.
A diretora executiva do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (Segh) Região Uva e Vinho, Márcia Ferronato, abriu as apresentações da noite propondo uma nova perspectiva para o Dia do Vinho – que tem a entidade também como organizadora.
“Mais do que um evento, hoje o Dia do Vinho é um movimento. É uma ação integrada que acolhe todas as pessoas engajadas no mundo do vinho, da gastronomia e da hotelaria e interessadas em contribuir para o crescimento do enoturismo no Brasil. O objetivo é fomentar os negócios em torno do enoturismo e o aumento do consumo do vinho no país, pois são setores importantes da economia, responsáveis pela geração de muitos empregos e de renda”, concluiu.
O lançamento do Dia do Vinho 2018 no Vale Central Gaúcho teve como empreendimentos parceiros: Agroindústrias da Quarta Colônia, Amaríssimo Chocolateria, Divina Festa e Eventos, Espetiño Churrasquinho dos Pampas, Frazzon Sonorização, Free Tas, Hotel Dom Rafael, Lilium Recanto, Restaurante Augusto, Restaurante Sharong, Santa Maria Convention & Visitors Bureau, Suez Restaurante, Tuyo Cocina Peruana e Viccino Produções e Eventos.

Sobre o Dia do Vinho
O Dia do Vinho é realizado pelo Ibravin, por meio do projeto Vinhos do Brasil, Seapi-RS, e Segh – Região Uva e Vinho, como resultado do Projeto Eventos Integrados e Integradores – reinterpretação da concepção de evento, fomentado pelo Ministério do Turismo. A lei que instituiu o Dia do Vinho no Rio Grande do Sul no primeiro domingo de junho de cada ano foi promulgada em 12 de dezembro de 2003. O projeto partiu do então deputado estadual Iradir Pietroski.
A edição 2018 tem o apoio das prefeituras municipais de Antônio Prado, Bento Gonçalves, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Monte Belo do Sul, Pinto Bandeira, Veranópolis e Vila Flores, além da Associação de Turismo da Serra Nordeste (Atuaserra), Associação Internacional de Enoturismo (Aenotur), Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin), Associação de Produtores de Vinhos Finos da Campanha Gaúcha, Associação dos Produtores de Vinhos de Pinto Bandeira (Asprovinho), Associação dos Vitivinicultores do Vale Central Gaúcho (Vinhos do Coração do Rio Grande), Roteiro do Vinho de São Roque (SP), Sindicato da Indústria do Vin

Manejo da mancha das folhas em videiras é tema de dias de campo na Serra

Nos dias 16 e 17 de maio, a Embrapa Uva e Vinho, em parceria com a Emater/RS – Ascar e o Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), promovem dias de Campo sobre Mancha das Folhas da Videira, nas cidades de Flores da Cunha e Bento Gonçalves, respectivamente.
Segundo Lucas Garrido, coordenador do evento e pesquisador da Embrapa Uva e Vinho, a ideia é orientar os produtores nos cuidados da pós-colheita para garantir a longevidade das plantas e uma boa produção da próxima safra. “A desfolha precoce é o principal dano da doença. Isso faz com que a planta não acumule reservas, ocasionando uma má brotação no ciclo seguinte”, antecipa ele.
Além do controle da mancha das folhas, Garrido comenta que, a partir das necessidades identificadas junto aos produtores, foram selecionados outros tópicos que serão apresentados no evento, no formato de estações do conhecimento, com apresentação de palestras e tempo para perguntas.
Integrando a programação, o engenheiro agrônomo Ênio Todeschini, da Emater/RS-Ascar, irá falar sobre as alternativas de leguminosas para potencializar os resultados da adubação verde. Já o professor do Instituto Federal, Luís Carlos Diel Rupp, apresentará novas formulações e a utilização de compostos orgânicos diferenciados, a partir da sua experiência no Centro Ecológico de Ipê.
Outra estação que fará parte do dia de campo será sobre o manejo das cultivares desenvolvidas pelo Programa de Melhoramento Genético da Embrapa – ‘Uvas do Brasil’, como a ‘BRS Carmem’, ‘BRS Magna’ e a ‘BRS Cora’, utilizadas para a elaboração de suco e de cultivares comuns. “Verificamos que muitos produtores estão tendo problemas de produção dessas cultivares. Temos certeza que, com alguns ajustes no manejo, ela irão alavancar”, pontuou Garrido.
O Dia de Campo é dirigido a produtores e técnicos interessados em aprofundar seus conhecimentos. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas previamente pelo email: cnpuv.inscricoes@embrapa.br, pelo telefone: (54) 3455-8087 ou pelo WhatsAPP: (54) 99629-7194.

SERVIÇO
O que: Dia de Campo sobre Mancha das Folhas, manejo de cultivares e adubação verde da Videira
Data/Local:
16 de maio – propriedade Plínio Scortegagna, Flores da Cunha
17 de maio – propriedade de Fabiano Orsato, Bento Gonçalves
Inscrições: são gratuitas e devem ser realizadas antecipadamente pelo e-mail: cnpuv.inscricoes@embrapa.br, pelo telefone: (54) 3455-8087 ou pelo WhatsAPP: (54) 99629-7194.
Programa:
13h30 – Recepção e Abertura
Estação 1: Manejo da Mancha das Folhas – Lucas Garrido, Embrapa Uva e Vinho
Estação 2: Manejo das cultivares BRS Magna e BRS Carmem e cultivares comuns – Roque Antônio Zílio, Embrapa Uva e Vinho
Estação 3: Adubação Verde – Ênio Todeschini, Emater -Regional Caxias do Sul
Estação 4: Compostos Orgânicos – Luís Carlos Diel Rupp, IFRS – Câmpus Bento Gonçalves
17h30 – Encerramento

Vereadores de Monte Belo do Sul solicitam melhorias na ERS 431, KM 19

Na última sessão da Câmara de Vereadores de Monte Belo do Sul, dia 02 de maior, os vereadores elaboraram um ofício para o Daer, solicitando melhorias no asfalto junto a Linha Colussi, acesso a Monte Belo do Sul, ERS 431, KM 19. O mesmo foi protocolado junto ao Daer no dia 03 de maio, em audiência realizada pelo presidente da Câmara de Vereadores de Monte Belo do Sul, Onecimo Pauleti e o Diretor Geral Rogério Uberti, dando abertura ao processo administrativo eletrônico nº 18/0435-0017995-8.
O trecho é de uso intenso pelos veículos dos municípios da região, que se ressentem da conclusão das intervenções na referida rodovia. Trata-se da continuidade de melhorias realizadas na mesma, recentemente.
A Câmara de Vereadores de Monte Belo do Sul, por inúmeras vezes ouviu o pedido dos moradores e pessoas que transitam pelo local, na busca de uma solução para o trevo de acesso na ERS 431, KM 19, uma vez que ele se encontra em más condições tanto de trafegabilidade, quanto de visibilidade e sinalização.
As intervenções no pavimento e na sinalização da rodovia integram o Programa Restauro, executado pelo governo do Estado através da Secretaria dos Transportes e do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), porém depois de concluídas as obras das cabeceiras da ponte sobre o Rio das Antas, o trevo de acesso ao nosso Município não foi concluído, encontrando-se com pendências e gerando problemas de trafegabilidade no local. A conclusão se faz necessária para que a população transite com conforto e, principalmente, com segurança.
“Sugerimos um estudo para elaboração de um novo trevo de acesso, no sentido Município de Bento Gonçalves a Santa Bárbara (passando pela Linha Colussi) e vice-versa, para que seja possível acessar a estrada que liga ao município de Monte Belo do Sul sem avançar na pista contrária” explica Onecimo Pauleti.
As obras na ERS-431 fazem parte do lote 13 do Programa Restauro, que contempla, ainda, 6,8 quilômetros já recuperados da VRS-813 (Farroupilha – Desvio Blauth) e 3,8 quilômetros da ERS-448 (Vila São Marcos – Farroupilha), onde os trabalhos estão em fase inicial. O investimento total nos 30 quilômetros é de R$ 12 milhões, financiados pelo Banco Mundial (Bird).

Carta Aberta elaborada no II Fórum de Debate do Setor Vitivinícola é entregue em Brasília

Dando continuidade ao envio da Carta Aberta com as principais demandas elaboradas no II Fórum de Debate do Setor Vitivinícola que aconteceu no dia 06 de abril, realizado pela Câmara de Vereadores de Monte Belo do Sul e o Parlamento Regional, o presidente da Câmara Municipal de Monte Belo do Sul, vereador Onécimo Pauleti, cumpriu agenda em Brasília nos dias 08, 09 e 10 de maio.
Onecimo Pauleti foi recepcionado pelo deputado federal Giovani Cherini (PR), deputado federal Afonso Hamn (PP), presidente da Frente Parlamentar de Defesa e Valorização da Produção Nacional de Uvas, Vinhos, Espumantes e Derivados da Câmara dos Deputados, o ministro de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, a Senadora Ana Amélia Lemos (PP), Chefe de Gabinete do Senador Paulo Paim (PP), Chefe de Gabinete do senador Lasier Martins (PSD) e o deputado federal Alceu Moreira (PMDB).
Itens como dar competitividade ao vinho nacional frente às facilidades tributárias existentes aos vinhos importados; aprimorar as regras para elaboração de sucos e vinhos coloniais; reformulação da Lei Federal nº 7.678/1988, que trata da circulação e comercialização do vinho e derivados da uva e do vinho; fortalecimento da assistência técnica; inclusão do suco de uva na cesta básica; redução do ICMS (Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação) e do IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados); além da exclusão do vinho do Regime de Substituição Tributária sobre a cadeia produtiva, entre outras demandas, estão na Carta Aberta, que também foi entregue em esferas estaduais.
Onecimo Pauleti, destacou que “Nossa missão é fortalecer a cadeia produtiva da uva, do vinho e derivados, buscando alternativas para melhorar a competitividade dos produtos vinícolas brasileiros nos mercados interno e externo, além de fazer com que os jovens continuem no campo” completou. Para ele, este momento serviu para mostrar aos produtores que esforços estão sendo feitos em prol ao setor da cadeia produtiva da uva e do vinho da região.