Avicultura gaúcha estima prejuízo de R$ 1 bi e prevê reajuste de preços para o consumidor

Os produtores de frango no Rio Grande do Sul fazem os cálculos dos prejuízos causados pela greve dos caminhoneiros. A conta ainda não está fechada, mas a estimativa da Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav) não baixa de R$ 1 bilhão no período em que as estradas estiveram bloqueadas. A notícia não é péssima somente para produtores. Quem consome frango e ovos também vai lamentar. De acordo com os produtores, o repasse ao consumidor é inevitável.

Dois meses para normalizar produção
O presidente da Asgav, Nestor Freimberger lembra que a falta de ração para os animais foi decisiva para o bilionário prejuízo. Um efeito que trouxe perdas imediatas – a morte de frangos – e outras que serão sentidas ainda nos dias seguintes à volta ao normal do fornecimento.

A estimativa é de que serão dois meses para normalizarmos tudo. Também ovos e carne resfriada chegaram aos seus destinos somente para serem descartadas por falta de condições de consumo.