Vinícola Aurora recebe Prêmio Exportação ADVB-RS 2018

Pelo terceiro ano consecutivo, a Vinícola Aurora é Destaque Setorial Bebidas no Prêmio Exportação ADVB-RS (seção do Rio Grande do Sul da Associação dos Dirigentes de Vendas do Brasil), uma das distinções mais importantes do empresariado gaúcho. A cerimônia de premiação foi realizada na noite desta quinta-feira (7 de junho), em Porto Alegre. O presidente da Vinícola Aurora, Itacir Pedro Pozza, recebeu o troféu das mãos de Renan Hein dos Santos (FARSUL). “É uma grande satisfação receber, mais uma vez, esse reconhecimento da ADVB pelas nossas estratégias e conquistas com exportação de vinhos do Brasil”, afirma Pozza. “Acreditamos no potencial dos nossos vinhos, sucos de uva e coolers no mercado externo, diz o presidente da Aurora”. Promovido há 46 anos, o Prêmio Exportação é um reconhecimento às empresas que, por adotarem estratégias de gestão eficientes frente aos desafios do cenário econômico, se destacaram em seus segmentos no ano anterior. O Conselho da ADVB – RS responsável pelo prêmio é formado por 18 entidades gaúchas.

A Vinícola Aurora, maior e mais premiada do Brasil, segue com sua vocação exportadora, em curva ascendente em suas vendas externas a partir de 2015. Está presente em mais de 20 países com vinhos tranquilos e espumantes (especialmente das marcas Aurora e a exclusiva de exportação, Brazilian Soul), suco de uva integral e coolers. Após acumular conquistas relevantes em importantes mercados mundiais como Estados Unidos, Reino Unido, França e Alemanha, entre outros, passou a focar a Ásia. A vinícola já mantinha exportações para o Japão havia 20 anos, com um mesmo importador e ações de vendas mais dirigidas a determinados públicos. A partir de 2013, fez parceria com mais um importador japonês, que atua com comércio on-line, e exportou para aquele mercado suas linhas mais top de vinhos e espumantes. Na China, a vinícola começou a vender seus vinhos e coolers há cerca de 4 anos. Evento realizado na Embaixada do Brasil em Tóquio no ano passado e as participações da vinícola na ProWein China nos dois últimos anos trouxeram uma visão ainda mais otimista da Aurora em relação às suas possibilidades nesses dois países. “Ficou claro o potencial de nossos produtos nesses mercados, não só os vinhos e espumantes, mas também o suco de uva integral e o keep cooler”, afirma Rosana Pasini, gerente de Exportação e Importação da Vinícola Aurora. Japão e China foram, nessa ordem, os maiores compradores da Vinícola Aurora em 2017. Cingapura, Taiwan e Coreia do Sul são os outros destinos asiáticos dos produtos da Aurora no ano passado. Nos primeiros 5 meses de 2018, a vinícola registrou 236% de aumento em volume e de 224% de aumento em faturamento nas exportações, em relação ao igual período do ano passado. Os embarques mais recentes ocorreram em maio, para um novo cliente na Irlanda e para clientes atuais da China. “Nossa estratégia tem se mostrado acertada e manteremos o expressivo crescimento das exportações em 2018”, afirma Rosana Pasini. “Já temos programados para junho novos embarques para atuais clientes da China, Japão, Estados Unidos e Paraguai e para um novo cliente no Perú, chegando a 70% do total exportado em 2017 ainda neste mês”, adianta Rosana.

Cooperativa Vinícola Aurora
Visite o site: www.vinicolaaurora.com.br
SAC: 0800 701 4555
Matriz Bento Gonçalves (RS): (54) 3455-2000
Filial São Paulo: (11) 3051-6124
Escritórios e representantes em todo o território nacional

Prefeitura de Pinto Bandeira abre processo seletivo a partir desta segunda

A Prefeitura de Pinto Bandeira abre nesta segunda-feira, 11, inscrições para processo seletivo simplificado para formação de cadastro de reserva para suprir possíveis carências relativamente às funções de médico clínico geral, médico pediatra, farmacêutico, técnico em enfermagem, monitor e operário.
As inscrições poderão ser feitas até a sexta-feira, dia 15, às 11h30min. Para mais informações, através do fone (54)3468 0210.

Dia do Vinho 2018 absorve impacto de paralisação nacional com apenas 5% da programação alterada

10ª edição do evento que exibe força do enoturismo e dos vinhos do Brasil já tem data para ocorrer em 2019

 

Feiras como o Vinho na Praça reuniram fãs da bebida de Baco para celebrar a programação do Dia do Vinho. Atividade reuniu mais de quatro mil pessoas na capital gaúcha Crédito: Rooney Bezzerra

Prestes a completar uma década de realização, o movimento em torno do Dia do Vinho conclui a jornada 2018 dando mostras de maturidade. Cada um dos mais de 20 municípios e 255 empreendimentos envolvidos na iniciativa efetuou os ajustes que considerou mais adequados para superar os efeitos da greve dos caminhoneiros que paralisou o país exatamente no período de realização do evento – atingindo diretamente 11 dos 17 dias de programação voltada ao desenvolvimento do enoturismo e promoção dos vinhos do Brasil. O jogo de cintura dos participantes deu resultado. Apenas 5% do total de 350 atividades previstas no Rio Grande do Sul, em São Paulo e no Vale do São Francisco registraram alterações, como transferências, adiamentos ou cancelamentos. A 10ª edição do Dia do Vinho já tem data para ocorrer: de 17 de maio a 2 de junho de 2019.
“É um sinal de maturidade, organização e competência dos três principais setores da economia engajados neste processo: vitivinicultura, gastronomia e hotelaria. A programação hoje ocorre ao longo de duas semanas, de maneira simultânea, nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil. Então, somente graças ao comprometimento dos participantes é que foi possível absorver e minimizar o impacto das paralisações que assolaram o país. Dois mil e dezoito serviu realmente como prova de força da união e das parcerias entre todos os municípios, entidades e empreendedores que fazem acontecer o Dia do Vinho”, afirma o presidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Oscar Ló.
Em Bagé (RS), por exemplo, a Cavalgada do Vinhedo, que já tem 80 inscritos, e estava inicialmente marcada para 27 de maio, foi transferida para o dia 17 de junho. Situação similar a do festival Emoções no Vale, realizado pelo Spa do Vinho Autograph Collection Hotel, no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS), que passou do feriadão de Corpus Christi (de 31 de maio a 2 de junho) para o feriado de 7 de Setembro. Também mudou de data o workshop Introdução ao Mundo do Vinho e suas Harmonizações, ministrado pelo presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE), Edegar Scortegagna, na Escola de Gastronomia da Universidade de Caxias do Sul (UCS), em Flores da Cunha (RS), de 28 de maio foi para 4 de julho.
Ainda em Flores da Cunha houve um redimensionamento: como reduziu-se a previsão de público, o almoço comemorativo ao Dia do Vinho com o prato típico local, o menarosto, saiu do Parque da Vindima e foi para o restaurante Família Veadrigo – com casa lotada. O município teve outra atividade cancelada, o Pedal do Vinho. Mas esta, não por consequência da greve dos caminhoneiros, mas de um temporal que despencou sobre a região logo no primeiro fim de semana do evento.
Já o Roteiro de São Roque (SP) apostou no atrativo da vizinhança de apenas 60 quilômetros da capital paulista e estendeu por mais uma semana suas programações e promoções especiais.

Sucessos de público e de resistência
Das cerca de 350 atrações previstas no Dia do Vinho 2018, menos de 20 sofreram algum tipo de alteração – não necessariamente, cancelamento, que ocorreu em número ainda menor. A vasta maioria foi realizada e, ainda, registrou público numeroso.
A segunda edição do Vinho na Praça, em Porto Alegre (RS), por exemplo, também foi transferida. Porém, apenas em função da chuva no dia 19 de maio. Realizada normalmente no dia 2 de junho, atraiu mais de quatro mil participantes à praça Dr. Maurício Cardoso. Também na segunda edição, a quermesse enogastronômica VeraCult – Vinho e Longevidade, em Veranópolis (RS), no fim de semana de 19 e 20 de maio, registrou comercialização de aproximadamente 600 garrafas de sucos, vinhos e espumantes e público de três mil pessoas.
Em outra prova do sucesso de público que são as combinações entre as praças e os vinhos, espumantes e sucos de uva, o Festival de Vinhos e Gastronomia levou mais de mil pessoas à Praça da Bandeira, em Flores da Cunha (RS), em pleno 27 de maio, no auge da paralisação. A programação especial do município para o feriadão de Corpus Christi, que incluía o percurso religioso formado pelos famosos tapetes de serragem e integrava o Dia do Vinho, ainda contabilizou o trânsito de 18 mil pessoas.
Já em Monte Belo do Sul (RS), no Vale dos Vinhedos, o salão social da comunidade de Santo Isidoro recebeu 450 pessoas para o 17º Festival do Vinho, na noite de 2 de junho. Mesmo município onde o Festival de Artesanato, Dança e Música, nos dias 19 e 20 de maio, atraiu cerca de 400 participantes. Outro tradicional integrante da programação do Dia do Vinho, a 5ª Noite Vinhos e Sabores, em 2 de junho, ocupou todos os 300 lugares disponíveis no Salão Paroquial de Vila Flores (RS).
Em Bagé (RS), um jantar harmonizado com vinhos da Campanha Gaúcha, dia 18 de maio, atraiu 80 pessoas ao restaurante San Valentino e arrecadou fundos para a restauração e preservação da cidade cenográfica de Santa Fé, nas cercanias do município, onde foi filmada a versão mais recente de O tempo e o vento. No dia seguinte, ainda na Campanha Gaúcha, um almoço especial alusivo ao Dia do Vinho levou 100 pessoas à Vinícola Guatambu, em Dom Pedrito (RS). Nos dois locais, casa cheia.
Já em Santa Maria (RS), no Vale Central Gaúcho, a Rústica Wine Glass teve 80 inscritos. Somados aos 60 participantes da Food Experience, ao ar livre, o evento especial terminou com almoço para 140 pessoas.
“O Dia do Vinho, este ano, trouxe a confirmação de uma capacidade extraordinária de profissionalismo e empenho por parte de empreendedores, entidades e municípios. Houve dificuldades de logística de suprimentos e de visitantes, escassez de insumos e gás e até o sentimento de dúvida entre o público, que não sabia se podia contar com a realização das atrações. Mas, a resposta veio. Tivemos eventos com mais de mil pessoas participando, vários com lotação esgotada, se vendeu muito vinho e se mostrou muito da diversidade e do potencial do enoturismo no Brasil. Não poderia haver respaldo melhor para se pensar a 10ª edição deste movimento, ano que vem”, assinala o presidente do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (Segh) da Região Uva e Vinho, Vicente Perini.

Sobre o Dia do Vinho
O evento Dia do Vinho ocorre desde 2010. Uma realização do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), por meio do projeto Vinhos do Brasil e Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação do Rio Grande do Sul (Seapi-RS), e pelo Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (Segh) – Região Uva e Vinho, como resultado do Projeto Eventos Integrados e Integradores – reinterpretação da concepção de evento, fomentado pelo Ministério do Turismo. A lei que instituiu o Dia do Vinho no Rio Grande do Sul no primeiro domingo de junho de cada ano foi promulgada em 12 de dezembro de 2003. O projeto partiu do então deputado estadual Iradir Pietroski.
A edição 2018 teve o apoio das prefeituras municipais de Antônio Prado, Bento Gonçalves, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Monte Belo do Sul, Pinto Bandeira, Veranópolis e Vila Flores, além da Associação de Turismo da Serra Nordeste (Atuaserra), Associação Internacional de Enoturismo (Aenotur), Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin), Associação de Produtores de Vinhos Finos da Campanha Gaúcha, Associação dos Produtores de Vinhos de Pinto Bandeira (Asprovinho), Associação dos Vitivinicultores do Vale Central Gaúcho (Vinhos do Coração do Rio Grande), Roteiro do Vinho de São Roque (SP), Sindicato da Indústria do Vinho de São Roque (Sindusvinho São Roque) e Vinho VASF – Instituto do Vinho Vale do São Francisco. O patrocínio é de Oxford, Strauss e Sebrae.

,

Vinícolas brasileiras têm 50% de desconto na inscrição do Congresso Latino-Americano de Enoturismo

Apoio institucional do Sebrae Nacional possibilitará que profissionais de empresas formalizadas paguem R$ 125. Matrículas devem ser realizadas até a próxima segunda-feira, dia 11 de junho

 

“Território, vinho e turismo: harmonização que dá certo” será o tema da sétima edição do evento promovido pelo Ibravin, Aenotur e Governo do Estado do Rio Grande do Sul Crédito: Dandy Marchetti/Ibravin

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) confirmou o apoio institucional para a realização do 7º Congresso Latino-Americano de Enoturismo, que será promovido de 27 a 30 de junho, no Spa do Vinho Autograph Collection Hotel, no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves (RS). O aporte será destinado para isenção de 50% do valor da inscrição de qualquer profissional registrado em vinícolas brasileiras. O preço especial, de R$ 125, é para as matrículas efetuadas e pagas até o dia 11 de junho (segunda-feira).
Para receber o benefício, o interessado deve enviar seus dados pessoais (nome completo, CPF, telefone e função/cargo na empresa), além do nome e do CPNJ da vinícola para o e-mail inscricoes@aconteceeventos.com.br. É obrigatório que a empresa seja formalizada junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). No caso das vinícolas gaúchas, é necessário também que o pagamento do Fundo de Desenvolvimento da Vitivinicultura (Fundovitis) esteja em dia com o governo estadual.
Os profissionais de vinícolas que já se inscreveram com o valor de R$ 250 poderão matricular mais uma pessoa no preço já pago ou solicitar a devolução de 50%. Para ambos os casos, é necessário que os dados pessoais do participante, o nome e o CPNJ da vinícola sejam informados através do e-mail inscricoes@aconteceeventos.com.br.
O gerente de Promoção do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Diego Bertolini, salienta que o subsídio será uma grande oportunidade para que o setor se aprimore, além de apresentar os benefícios do enoturismo para as empresas que ainda não oferecem o serviço. “O apoio do Sebrae é de extrema importância. Primeiro por viabilizar um desconto especial para os profissionais do setor vitivinícola. Além disso, com esta possibilidade, estamos trabalhando e reforçando um dos principais pilares de competitividade do setor: o enoturismo, que gera renda não só para a vitivinicultura, mas para toda cadeia de serviços, como restaurantes e hotéis”, completa.
O Sebrae apoia a cadeia vitivinícola há mais de duas décadas, focando no desenvolvimento de ações que fomentam a formalização e legalização das pequenas vinícolas, a capacitação dos produtores em processos de qualidade e gestão do empreendimento e do produto, além da comercialização dos vinhos do Brasil para o consumidor final. “A produção associada ao turismo promove o aumento do consumo dos produtos. A vitivinicultura possui atributos perfeitos para o turismo: cultura, qualidade e história que integra o turista em uma experiência diferenciada junto ao vinho brasileiro”, reforça Augusto Togni, gerente de agronegócios do Sebrae.
Além dos profissionais do setor vitivinícola, as inscrições para os demais interessados em participar do 7º Congresso Latino-Americano de Enoturismo seguem abertas até o dia 11 de junho (segunda-feira). As adesões devem ser feitas no site do evento, em www.congressoenoturismo.com.br. Os ingressos para a programação de palestras e painéis custam R$ 250 e estudantes têm 50% de desconto. Grupos de 10 pessoas ganham como cortesia a 11ª inscrição. As matrículas coletivas devem ser feitas através do e-mail inscricoes@aconteceeventos.com.br.

7º Congresso Latino-Americano de Enoturismo
Promovido pela Associação Internacional de Enoturismo (Aenotur), pelo Ibravin e pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, o Congresso contará com seis palestras, três painéis e apresentações de seis cases, que terão tradução simultânea para as línguas portuguesa e espanhola. O tema desta edição é “Território, vinho e turismo: harmonização que dá certo”.
Estão confirmadas as palestras internacionais da norte-americana Liz Thach (Master of Wine e professora da Sonoma State University, no Wine Business Institute) e dos europeus José Calixto (presidente da Rede Europeia das Cidades do Vinho – Recevin) e José Arruda (diretor da Associação dos Municípios Portugueses do Vinho – AMPV). Também estão previstos painéis sobre as regiões enoturísticas da América Latina, com representantes do Brasil, Argentina, Chile e Uruguai; e sobre as políticas e projetos para o desenvolvimento do setor no Brasil, com o Ministério do Turismo, Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur), Sebrae e Frente Parlamentar de Defesa da Valorização da Produção Nacional da Uva, Vinho, Espumante e Derivados.
Além das explanações, o Congresso conta com visitas técnicas por adesão em cinco roteiros enoturísticos da Serra Gaúcha. Os valores para cada uma variam de R$ 120 a R$ 155.
Detalhes da programação e dos destinos das visitas técnico-turísticas podem ser conferidas no site www.congressoenoturismo.com.br.
Além dos realizadores, Aenotur, Ibravin e Governo do Estado do Rio Grande do Sul, o 7º Congresso Latino-Americano de Enoturismo tem o patrocínio do Spa do Vinho Autograph Collection Hotel e apoio institucional do Sebrae, Vale das Vinhas e Bento Convention Bureau.

SERVIÇO
7º Congresso Latino-Americano de Enoturismo
Quando: 27 a 30 de junho de 2018
Onde: Spa do Vinho Autograph Collection Hotel (Rodovia RS-444, km 21), em Bento Gonçalves (RS)
Inscrições: até o dia 11 de junho, pelo site www.congressoenoturismo.com.br. Profissionais do setor vitivinícola e grupos acima de 10 participantes devem se inscrever através do e-mail inscricoes@aconteceeventos.com.br para obtenção de benefícios
Valores: R$ 250 (profissionais do setor vitivinícola e estudantes têm 50% de desconto). Visitas técnico-turísticas custam R$ 120 (quinta e sexta-feira) e R$ 155 (sábado), cada
Informações: recepcao@aconteceeventos.com.br

Wines of Brasil promove vinho brasileiro no segundo maior mercado importador do mundo

Projeto setorial desenvolvido pelo Ibravin e pela Apex-Brasil participará dos eventos Taste of London, de 13 a 17 de junho, e do Imbibe Live, nos dias 2 e 3 de julho, na Inglaterra. Iniciativas visam ampliar negócios no Reino Unido

 

No primeiro trimestre deste ano, o Reino Unido importou 31 mil garrafas de vinhos e espumantes brasileiros Crédito: Dandy Marchetti/Ibravin

Entre os principais destinos das exportações vinícolas brasileiras no primeiro trimestre deste ano, o Reino Unido é um dos três mercados-alvo para vinhos e espumantes mapeados pelo projeto setorial Wines of Brasil, iniciativa desenvolvida pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) em conjunto com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Nos meses de junho e julho, o Estado europeu volta a receber ações de promoção dos rótulos nacionais visando expandir os negócios e ampliar a imagem dos produtos verde-amarelos neste mercado considerado formador de opinião. As iniciativas ocorrerão em Londres, na Inglaterra, em parceria com o escritório da Apex-Brasil em Bruxelas e com a Embaixada brasileira na capital inglesa. No primeiro trimestre deste ano, os britânicos importaram 31.053 garrafas de vinhos e espumantes verde-amarelos, totalizando US$ 149,5 mil. O valor representa 43% de total importado em 2017 pelo mercado.
Entre os dias 13 e 17 de junho, Regent’s Park será palco para o Taste of London. O evento gastronômico reunirá profissionais de bares e restaurantes e consumidores finais. Os vinhos brasileiros estarão presentes por meio da importadora inglesa GO Brazil, que representará as vinícolas Campos de Cima, Cave Geisse, Don Guerino e Pizzato. Os ingressos para o festival custam de £17 a £85 e podem ser adquiridos no site london.tastefestivals.com/tickets. Os horários mudam de acordo com o dia da realização.
No segundo semestre, nos dias 2 e 3 de julho, será a vez das vinícolas Casa Valduga e Miolo apresentarem seus produtos aos ingleses, através de representantes locais. As empresas participarão do Imbibe Live, que será realizado das 10h às 17h, no Olympia Grand Hall. O evento é direcionado para profissionais de bares e restaurantes, como sommeliers e bartenders, mas também é aberto ao público em geral. O valor da entrada é de £10 e pode ser adquirido no site imbibe-2018.reg.buzz.
“A presença do Wines of Brasil no Taste of London e no Imbibe Live busca aproximar as vinícolas brasileiras e seus importadores do trade local e, consequentemente, aumentar a exposição dos produtos brasileiros no Reino Unido. A participação do consumidor final nestes eventos vem para somar, pois são os responsáveis pela geração de demanda”, explica o gerente de Promoção do Ibravin, Diego Bertolini.
O executivo assinala ainda a importância do mercado inglês como formador de opinião. Recentemente, dois concursos realizados no Reino Unido reconheceram mais uma vez a qualidade dos vinhos e espumantes brasileiros. No International Wine Challenge, os rótulos verde-amarelos conquistaram cinco pratas e 15 bronzes. Já no Decanter World Wine Awards foram premiados com quatro pratas e 21 bronzes.
Segundo dados da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), o Reino Unido é o segundo maior importador de vinhos do mundo – ficando atrás da Alemanha – e o sexto maior consumidor, com 12,9 milhões de hectolitros (1,29 bilhões de litros). O consumo per capita é de 23,8 litros no conjunto de países.
Sobre o Wines of Brasil
Criado em 2002, o Wines of Brasil é uma iniciativa de promoção comercial dos vinhos e espumantes brasileiros no mercado externo, desenvolvido entre o Ibravin e a Apex-Brasil. O projeto conta atualmente com a participação de 42 vinícolas e têm como mercados-alvo os Estados Unidos, Reino Unido e China. Nos últimos anos, cerca de 95% das empresas que aderiram a iniciativa conseguiram dar continuidade em suas exportações, devido ao suporte e aos programas de capacitação oferecidos e o trabalho setorial de consolidação da imagem dos rótulos nacionais no Exterior. Mais informações podem ser obtidas nos sites www.winesofbrasil.com e www.ibravin.org.br.

Quatro matérias em pauta na Câmara Municipal de Monte Belo do Sul

Quatro projetos de lei estão na pauta de votação da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Monte Belo do Sul dessa terça-feira (5), que tem início às 19h. Todas as matérias foram enviadas pelo Poder Executivo.
A primeira matéria que o plenário deve apreciar é o PL nº 25/2018, enviada pelo Executivo Municipal em regime de urgência e deve ser apreciada em votação única. O projeto dispõe sobre a criação do “Programa de Regularização de Edificações – PRE”. Os vereadores haviam pedido vistas na Sessão do dia 02 de maio.
Em seguida os vereadores devem votar o Projeto de Lei nº 31/2018, protocolado enviada pelo Executivo Municipal em regime de urgência e deve ser apreciada em votação única. A matéria autoriza o executivo a abrir crédito especial no valor de R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais). Segundo a justificativa do projeto o objetivo de readequar o Orçamento Municipal às atuais necessidades administrativas e legais, criando dotação orçamentária que possibilite a utilização de recurso oriundo do Fundo Nacional de Saúde para estruturação da atenção básica à saúde bucal, conforme Portaria 3.815/2017, do Ministério da Saúde; o qual será utilizado para aquisição de gabinete odontológico. A indicação do recurso se deu por iniciativa da Senadora gaúcha Ana Amélia Lemos.
Também deve ir a voto o Projeto de Lei nº 032 /2018, enviada pelo Executivo Municipal em regime de urgência e deve ser apreciada em votação única. O projeto abre crédito especial no valor de R$47.568,79 (quarenta e sete mil quinhentos e sessenta e oito reais e setenta e nove centavos). Segundo a justificativa do projeto, o objetivo de readequar o Orçamento Municipal às atuais necessidades administrativas e legais, criando dotação orçamentária que possibilite a utilização de recurso oriundo do apoio financeiro extraordinário pela União aos Entes Federados que recebem o Fundo de Participação dos Municípios – FPM, conforme Resolução nº 11/2018 do FNDE.
Por fim, deve ser apreciado o Projeto de Lei 033/2018 de autoria do Poder Executivo Municipal em regime de urgência e deve ser apreciada em votação única. O projeto autoriza a contratação emergencial de uma merendeira junto a Administração Municipal – Unidade Básica de Saúde. Conforme a justificativa do projeto a contratação da merendeira é necessária pois o número atual de servidores (06), é inferior às necessidades existentes, tanto quanto para atendimento dos serviços rotineiros, quanto para suprir solicitações de licença-prêmio e férias, ou eventuais atestados médicos, o que deixaria o serviço totalmente desassistido uma vez que há apenas um servidor efetivo na Prefeitura Municipal e um na Unidade Básica de Saúde.
Requerimento
Um requerimento em pauta na Sessão. Requerimento de autoria da Bancado do PTB, requer que sejam enviados votos de pesar aos familiares de Gemir Paulo Basso pela passagem ocorrida no dia 02 de junho de 2018.
A Sessão Ordinária, aberta à participação da comunidade. A próxima Sessão está marcada para o dia 19 de junho de 2018 às 19horas.

Avicultura gaúcha estima prejuízo de R$ 1 bi e prevê reajuste de preços para o consumidor

Os produtores de frango no Rio Grande do Sul fazem os cálculos dos prejuízos causados pela greve dos caminhoneiros. A conta ainda não está fechada, mas a estimativa da Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav) não baixa de R$ 1 bilhão no período em que as estradas estiveram bloqueadas. A notícia não é péssima somente para produtores. Quem consome frango e ovos também vai lamentar. De acordo com os produtores, o repasse ao consumidor é inevitável.

Dois meses para normalizar produção
O presidente da Asgav, Nestor Freimberger lembra que a falta de ração para os animais foi decisiva para o bilionário prejuízo. Um efeito que trouxe perdas imediatas – a morte de frangos – e outras que serão sentidas ainda nos dias seguintes à volta ao normal do fornecimento.

A estimativa é de que serão dois meses para normalizarmos tudo. Também ovos e carne resfriada chegaram aos seus destinos somente para serem descartadas por falta de condições de consumo.