O assunto é Cinomose 

Por Luciano Guarnieri Geimba – Médico Veterinário CRMV-RS 08877 – Proprietário na empresa Zoolife Clinica Médica e Cirúrgica Veterinária

O assunto é cinomose

O que é? 
A cinomose canina é uma doença infectocontagiosa causada por um RNA vírus do gênero Morbillivirus. De relevância mundial, é considerada como a segunda principal causa de morte entre os cães, dentre as doenças infecciosas, perdendo apenas para a raiva.  O vírus leva à doença neurológica e sistêmica graves. Acomete principalmente cães não vacinados ou submetidos a vacinas com doses incompletas, histórico de contato com animais infectados, dentre outros fatores. Trata-se de uma doença altamente contagiosa, mas que não é passada para humanos ou felinos, sendo sua prevenção feita com vacina produzida a partir de vírus atenuado. Mesmo que seu cão não saia de casa, a possibilidade de ele adoecer existe, porque o vírus se transmite principalmente pelo ar. Você pode pisar acidentalmente na grama com urina de cachorro e levar o vírus para casa, ou mesmo visitar alguém que já tenha um cão hospedando o vírus e levar para seu bichinho. A cinomose mata de maneira rápida e cruel, por isso é tão importante a vacinação correta e completa.
Sintomas
A transmissão viral ocorre através de excreções e secreções corpóreas dos animais infectados, ou seja, saliva, potes de água e comida, excrementos, etc. Os sintomas são variáveis, mas geralmente o animal apresenta crises de
vômito e diarreia, seguidas de falta de apetite. Pouco tempo depois, uma secreção excessiva toma conta dos olhos e nariz. Se demorar muito para receber atendimento veterinário, o animal começa a perder a coordenação
motora e apresentar tiques nervosos, convulsões e paralisias. Inclusive, vale ressaltar que, alguns animais, mesmo depois de contaminados, podem demorar até quinze dias para apresentar os primeiros sintomas, podendo nesse período, transmitir a doença. Somente um veterinário pode ajudar. Não existe tratamento alternativo ou caseiro. O tempo, nesse caso, é precioso. Além disso, o vírus é resistente ao tempo, podendo perdurar por até dois anos no ambiente não devidamente higienizado com produtos específicos.
Tratamento 
O diagnóstico é realizado por meio do histórico do animal, exames clínicos e laboratoriais realizados a partir de secreções ou tecidos. Assim, após a análise do médico veterinário, o tratamento é feito com o objetivo de reduzir os sintomas. Não existe um remédio que acabe com o vírus diretamente. Em outras palavras, não existe um medicamento que consiga acabar com o vírus quando este já está hospedado no corpo do animal, mas existem alguns que tratam dos sintomas específicos que a cinomose apresenta, dando suporte para que opróprio organismo do cão venha combater o vírus.
A cinomose canina causa grandes transtornos, devido a sintomatologia de destruição do sistema nervoso. Além disso, são observadas alterações comportamentais e sequelas permanentes nos cães que sobrevivem à fase neurológica da doença. Se a cinomose evoluir para os estágios finais sem que o cachorro receba tratamento, há grande possibilidade de danos neurológicos irreversíveis e o médico veterinário poderá sugerir o sacrifício do animal.