É zerado imposto sobre ingredientes ativos de 60% dos inseticidas

A medida só é valida após a publicação no Diário Oficial da União, o que deve ocorrer no mês de outubro, segundo o ministro da Agricultura

Foto: Canal Rural

Aconteceu na terça-feira, dia 25 de setembro a aprovação da redução de 8% para zero por cento da alíquota de importação de dez ingredientes ativos utilizados na formulação de inseticidas aplicados em lavouras do país. De acordo com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, relatou nesta terça-feira, dia 25, que o Comitê Executivo de Gestão da Secretaria-Executiva da Câmara de Comércio Exterior (Gecex), os produtos que entram nesta lista são: bendiocarbe, bifentrina, clorfenapir, ciflutrina, deltametrina, etofenprox, fenitrotion, lambda-cialotrina, malathion, pirimfós-metila ou propoxur.

 

Os ingredientes ativos citados acima representam cerca de 60% dos inseticidas utilizados no Brasil. Muitos deles são empregados no cultivos como amendoim, batata, cana-de-açúcar, soja, milho, arroz,cana-de-açúcar, cebola, citros, feijão, girassol, palma forrageira, pepino, sorgo, tomate, pastagens e trigo.

A decisão de zerar os impostos só valerá quando for publicada no Diário Oficial da União, o que deve acontecer ainda no mês de outubro. Com a redução, a expectativa é de reduzir os custos de produção, aumentar a renda do produtor e colocar mais produtos na mesa dos consumidores brasileiros e estrangeiros.