Porte rural de arma de fogo pode ser votado este ano

Fonte: Pixabay

De acordo com o deputado Alberto Fraga (DEM/DF), coordenador da bancada da segurança pública no Congresso Nacional, o projeto de lei 3722/2012, será votado após as eleições no Plenário da Câmara e que ele será o relator para propor um “texto mais enxuto”.

A criação da categoria de porte rural de arma de fogo e as condições simplificadas para o morador do campo ter acesso a esses equipamentos serão mantidas pelo parlamentar. A garantia de votação veio após uma conversa com o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM/RJ), no dia 23, no Rio de Janeiro, com a presença de 32 deputados.

O objetivo da alteração no texto é aprovar o mais importante e urgente no tema. O deputado cita dois pontos: o porte rural de arma de fogo é um deles. O segundo item é a subjetividade da comprovação de necessidade de uso da arma.

A votação ainda não tem data marcada e depende de dois fatores: a presença dos parlamentares e o clima político após as eleições. Mesmo se aprovado na Câmara, o projeto ainda precisa passar pelo Senado antes de virar lei.