Feconsepro e Sicredi Serrana realizam evento para apoiar a segurança na região

Evento realizado na última quarta, dia 26, sobre a parceria entre Feconcepro e Sicredi Serrana pela melhoria da segurança na região. Evento realizado na última quarta, dia 26, sobre a parceria entre Feconcepro e Sicredi Serrana pela melhoria da segurança na região. Foto: Cristiane Driemeier / Divulgação.

Na noite da última quarta-feira, 26 de fevereiro, a diretoria da Feconsepro-RS e Sicredi Serrana realizaram um evento na sede da CIC de Garibaldi, juntamente com os Conselhos Comunitários Pró-Segurança Pública (Consepros) de 23 cidades da região, além de lideranças públicas e
representantes de entidades. O tenente coronel, Marcus Vinicius Gonçalves de Oliveira, e o delegado de Polícia, Antônio Salvador Moreira Lapis, representaram a Secretaria da Segurança Pública do Estado no evento.
A cooperativa de crédito formalizou o repasse de recursos, que variam entre R$ 200,00 e R$ 3.000,00 mensais, para investimentos de acordo com a necessidade de cada município. A proposta prevê o investimento total de R$ 127.800,00 em um ano.
Em maio do ano passado, a Sicredi Serrana já havia realizado um movimento para contribuir com a segurança pública na região. Na época, a cooperativa realizou a doação de R$ 100.000,00 para a assinatura da ordem de início para a construção da Sede do 3º Batalhão Rodoviário da Brigada Militar, que será instalado entre os municípios de Garibaldi e Carlos
Barbosa.
Para o Diretor Executivo da Sicredi Serrana, Odair Dalagasperina, o evento teve grande impacto, além da participação financeira da Cooperativa: “O papel da Sicredi Serrana é contribuir com o desenvolvimento da região, e ao passo que reunimos essas lideranças e os
Consepros, iniciamos um diálogo e aproximação dos órgãos e o trabalho coletivo visando o bem comum. Somos sabedores que para o êxito do propósito de termos uma efetiva segurança em nossa região precisaremos do engajamento de toda a comunidade, especialmente entidades e empresários.”, comenta.
Neste momento, a proposta sugere que os valores sejam investidos em cercamento eletrônico, infraestrutura para entidades de segurança, material de expediente, c