Soberanas da Femaçã intensificam divulgação com destaques da festa

Programação dos sete dias de evento contempla gastronomia, música e atividades de lazer e esportes

Entre as visitas, soberanas convidam as pessoas para que participam da X Femaçã Crédito: Cassiano Farina

Faltando menos de um mês para a X Femaçã – Festa Nacional da Maçã e Feira Agroindustrial de Veranópolis, a corte formada pela imperatriz Fernanda Fracasso e pelas princesas Bruna Zanotto e Francine Bortoli intensifica as visitas aos municípios da região para divulgar o evento que ocorrerá de 12 a 14 e de 18 a 21 de abril de 2019, no Parque de Exposições José Bin.
Nos sete dias de celebração, o público poderá conferir os produtos de mais de uma centena de expositores, em segmentos como indústria e comércio, veículos, agropecuária e implementos agrícolas e um espaço especial para o artesanato. No quesito enogastronomia, os visitantes terão à disposição cinco vinícolas, 17 opções de lanches e diferentes restaurantes, cada um deles com uma especialidade (sopa de cappelletti, massas e risotos), além de um bufê a quilo.

Atrações
Além de dois shows nacionais (Roupa Nova, no dia 13, e Fernando & Sorocaba, no dia 20), a programação musical da X Femaçã terá mais de 50 atrações locais e estaduais, distribuídas em cinco palcos. Entre os nomes que se apresentarão estão a dupla César Oliveira e Rogério Melo, Serginho Moah (ex-vocalista do Papas da Língua), o grupo Yangos, o projeto Beatles no Acordeon, Thomas Machado (vencedor do The Voice Kids), concertos de orquestras e o grupo pelotense Tholl (veja programação completa abaixo). Somente os shows nacionais terão valor diferenciado (a partir de R$ 40 – 2º lote). O acesso aos demais será por meio ao ingresso normal da festa, que custará R$ 10.
A programação inclui, ainda, atividades como campeonatos esportivos, passeios 4×4 (dia 13) e de jipe (19, 20 e 21), minirústica (13) e o 8º Encontro de Carros e Aviões Antigos (14).

Expectativa de 3,5 mil toneladas em 2019
Na última festa, mais de 60 mil pessoas prestigiaram as mais de 150 atrações durante oito dias de programação. Conhecida como Berço Nacional da Maçã e Terra da Longevidade, Veranópolis se destaca pela diversidade na economia local. Combustíveis, geração de energia hidroelétrica, indústria metal mecânica e de móveis, agroindústria, incluindo produção de citrus, uva e vinho, e serviços são as principais fontes de riqueza do município de cerca de 25 mil habitantes. Atualmente, existem cerca de 150 mil pés de macieiras, em 75 hectares de área no município. Na safra 2019 a estimativa é de uma colheita de aproximadamente 3,5 mil toneladas (3.500.000 quilos) da fruta.

Pinturas corporais na arte de divulgação
Criatividade, sensualidade e ousadia são as marcas da arte que compõe as peças de divulgação da 10ª Festa Nacional da Maçã e Feira Agroindustrial de Veranópolis (X Femaçã). Nas imagens, a imperatriz Fernanda Fracasso e as princesas Bruna Zanotto e Francine Bortoli convidam o público para entrar no clima de celebração e participar do evento, sob o slogan “Paraíso para todos”.
Nas fotos usadas nos materiais promocionais da X Femaçã, como cartazes, outdoors, flyers e perfis nas redes sociais, os trajes foram pintados diretamente sobre a pele das soberanas pelo artista plástico paulista W. Veríssimo, famoso por sua versatilidade e seus trabalhos em desfiles de moda, ensaios artísticos e Carnaval. Uma produção que demandou 14 horas de trabalho e envolveu, aproximadamente, 15 pessoas, entre maquiadores, cabeleireiros, assistentes, publicitário, fotógrafos e integrantes da comissão social da Femaçã. Veríssimo levou cerca de duas horas e meia para pintar cada uma delas antes das sessões de fotos individuais e em grupo.

SERVIÇO
X Femaçã – Festa Nacional da Maçã e Feira Agroindustrial
Quando: de 12 a 14 e de 18 a 21 de abril de 2019. Visitação: dia 12, das 18h às 22h. Dias 13, 18, 19 e 20, das 10h às 22h. Dia 21, das 10h às 18h
Onde: Parque de Exposições José Bin, Pavilhões da Femaçã (Alameda Santos Dumont, bairro Femaçã), em Veranópolis (RS). Os shows nacionais ocorrem no ginásio Leonir Antonio Farina
Quanto: os ingressos para o Parque custarão R$ 10. Para os shows nacionais, entrada a partir de R$ 40 (2º lote), com direito à entrada aos Pavilhões da Femaçã
A programação completa da X Femaçã pode ser conferida no site www.femaca.com.br

Pontos de venda antecipada:
*Veranópolis: Brava Vídeo / Magistral Discos/ ACIV e Lojas Benoit
*Cotiporã: Marin Abastecedora
*Nova Prata: Point Beer e Lojas Benoit
*Vila Flores: Mercado Mascaron
* Fagundes Varela: Posto Dalla Libera
*Bento Gonçalves: Movie Arte Cinemas no Shopping Bento
*Online: www.ticketmais.com.br
Programação de shows

SEXTA-FEIRA – 12 de abril
18h – Solenidade de Abertura Oficial da X Femaçã
Local: Ginásio da Femaçã (ginásio Leonir Antonio Farina)
20h – Salvagni Big Band
Local: Palco Gastronomia Interna
20h30min – Maziero’s Brothers
Local: Palco Gastronomia Externa
22h – César Oliveira & Rogério Melo
Local: Ginásio da Femaçã (ginásio Leonir Antonio Farina)

SÁBADO – 13 de abril
11h – Togethere
Local: Palco Gastronomia Interna
11h30min – Ismael Scalco
Local: Palco Gastronomia Externa
13h – Léo e Jeff
Local: Palco Gastronomia Interna
13h30min – Enlace Trio
Local: Palco Gastronomia Externa
15h – Casca Trio
Local: Palco Gastronomia Interna
15h30min – Mauri e João
Local: Palco Gastronomia Externa
17h30min – Fabiano Dias
Local: Palco Gastronomia Externa
19h – TRIOdimensional
Local: Palco Gastronomia Interna
19h30min – Claudio e Tassi
Local: Palco Gastronomia Extern
22h – Encerramento da Feira Comercial
23h30min – Roupa Nova
Local: Ginásio da Femaçã (ginásio Leonir Antonio Farina)
Abertura dos Portões: 21h
Antes e depois do show – DJ Edy Matheus

DOMINGO – 14 de abril
11h – Adão Léo Sax
Local: Palco Gastronomia Interna
11h30min – Lili Tessaro
Local: Palco Gastronomia Externa
13h – Orquestra Cotiporã
Local: Palco Gastronomia Interna
13h30min – Frizon Brothers
Local: Palco Gastronomia Externa
15h – Coro Sementes do Amanhã
Local: Palco Gastronomia Interna
15h30min – Enlace Trio
Local: Palco Gastronomia Externa
16h – Guerrilla
Local: Aeroclube de Veranópolis
17h – Beatles no Acordeon
Local: Palco Gastronomia Interna
17h30min – Roger e Tusset
Local: Palco Gastronomia Externa
19h – Sistema Antigo
Local: Palco Gastronomia Interna
22h – Encerramento da Feira Comercial

QUINTA-FEIRA – 18 de abril
11h – Maziero’s Brothers
Local: Palco Gastronomia Interna
11h30min – Gabriel Gresele
Local: Palco Gastronomia Externa
14h – Baile da 3ª idade – Os Mensageiros
Local: Ginásio da Femaçã (ginásio Leonir Antonio Farina)
17h – Lili Tessaro
Local: Palco Gastronomia Interna
17h30min – Ismael Scalco
Local: Palco Gastronomia Externa
19h – Orquestra de Sopro de Veranópolis
Local: Palco Gastronomia Interna
19h30min – Léo e Jeff
Local: Palco Gastronomia Externa
21h – Tchê Garotos
Local: Ginásio da Femaçã (ginásio Leonir Antonio Farina)
22h – Encerramento da Feira Comercial

SEXTA-FEIRA – 19 de abril
11h30min – Adão Léo Sax
Local: Palco Gastronomia Externa
13h – Trio Harmony
Local: Palco Gastronomia Interna
13h30min – Francine Carbonera
Local: Palco Gastronomia Externa
17h – Femaçã Kids
Local: Ginásio da Femaçã (ginásio Leonir Antonio Farina)
17h – Gabriel Gresele
Local: Palco Gastronomia Interna
17h30min – Solano Brothers
Local: Palco Gastronomia Externa
19h – Thomas Machado e Grupo
Local: Ginásio da Femaçã (ginásio Leonir Antonio Farina)
21h – Serginho Moah e Grupo
Local: Ginásio da Femaçã (ginásio Leonir Antonio Farina)
22h – Encerramento da Feira Comercial

SÁBADO – 20 de abril
11h – Adão Léo Sax
Local: Palco Gastronomia Interna
11h30min – Claudio e Rubinho
Local: Palco Gastronomia Externa
13h – Fabiano Dias
Local: Palco Gastronomia Interna
13h30min – Trio Harmony
Local: Palco Gastronomia Externa
15h – Coro Municipal de Veranópolis
Local: Palco Gastronomia Interna
15h30min – Roger e Tusset
Local: Palco Gastronomia Externa
17h – Frizon Brothers
Local: Palco Gastronomia Interna
19h – YANGOS
Local: Palco Gastronomia Interna
22h – Encerramento da Feira Comercial
23h50min – Fernando & Sorocaba
Local: Ginásio da Femaçã (ginásio Leonir Antonio Farina)
Abertura dos portões: 21h
Antes e depois do show – DJ Edy Matheus

DOMINGO – 21 de abril
11h – Claudio e Tassi
Local: Palco Gastronomia Interna
11h30min – Togethere
Local: Palco Gastronomia Externa
15h – Grupo Folclórico Ragazzi Dei Monti
Local: Palco Gastronomia Interna
15h30min – TRIOdimensional
Local: Palco Gastronomia Externa
17h – Mauri e João
Local: Palco Gastronomia Interna
17h30min – Casca Trio
Local: Palco Gastronomia Externa
18h – Encerramento da 10ª Festa Nacional da Maçã e Feira Agroindustrial de Veranópolis
20h – Grupo Tholl
Local: Ginásio da Femaçã (ginásio Leonir Antonio Farina)

Cooperativa Vinícola Garibaldi vai sortear um ano de espumante grátis

Promoção é oportunidade para degustar bebidas premiadas com o terroir da Serra gaúcha

Não é preciso ser um expert em vinhos e espumantes para perceber que existem diferentes notas olfativas e gustativas em cada bebida – mesmo que algumas sejam mais evidentes do que outras. Para ajudar os amantes dessas bebidas a aprofundarem seus conhecimentos, a Cooperativa Vinícola Garibaldi vai sortear um ano de espumantes grátis aos seus seguidores no Instagram – oportunidade ímpar para conhecer na taça diversos produtos que compõem o portfólio da vinícola brasileira mais premiada em 2018 e carregam a qualidade do terroir da Serra gaúcha.
O sortudo receberá o equivalente a uma garrafa por semana, podendo degustar variedades como Moscatel, Brut, Rosé, entre outras, sendo muitas delas premiadas internacionalmente. Para concorrer, basta seguir no Instagram os perfis @coopvinicolagaribaldi e @vineria9 (precisa seguir os dois) e comentar na imagem oficial da promoção (disponível no perfil da Cooperativa Vinícola Garibaldi) citando três amigas(os) diferentes. A participação deve ocorrer até às 23h50min do dia 11/04/2019 e o resultado será divulgado nos perfis oficiais dia 12/04/2019.
Regulamento completo: https://bit.ly/2BGO2Fc.

Sobre a Cooperativa Vinícola Garibaldi
A história da Cooperativa Vinícola Garibaldi começou a ser escrita em 1931, pela união de diversas famílias de agricultores como alternativa para vencer as dificuldades econômicas do país na época. Atualmente, são 400 famílias associadas, localizadas em 15 municípios da Serra gaúcha. Seu portfólio tem 65 produtos distribuídos em 12 marcas, entre espumantes, vinhos tintos e brancos, linhas de exportação, frisantes, filtrados e sucos de uva – além de opções orgânicas e biodinâmicas.

Contratação de crédito rural até fevereiro soma R$ 101,6 bilhões

A contratação do crédito empresarial do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) no ano safra 2018/2019 somou R$ 101,612 bilhões entre julho do ano passado e fevereiro deste ano. O valor representa 55% do total programado (R$ 217,7 bilhões) ofertado e 11% a mais do que o financiado em igual período do ano anterior (R$ 106,7 bilhões).
Na Agricultura Familiar, a contratação soma, no período, R$ 17,87 bilhões, equivalentes a 67% do volume disponibilizado e 21 % acima do que foi contratado entre julho de 2017 e fevereiro de 2018. No total, o crédito agropecuário já aplicado alcança R$ 119,48 bilhões, em alta de 12% sobre igual período apurado no ano anterior.
O total ofertado para o agronegócio (PAP) e a agricultura familiar é de R$ 217, 73 bilhões, dos quais foram negociados em oito meses 55%, em alta de 12% sobre igual período na safra anterior, de acordo com levantamento feito pela Secretaria de Política Agrícola do Mapa como base no Sistema de Operações do Crédito Rural e do Proagro, do Banco Central.

Agricultores familiares terão desconto de até 69% em financiamento pelo Pronaf

Agricultores familiares de 20 estados que cultivam produtos cujos preços caíram terão desconto no pagamento do crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) em março.
Em nota, o Ministério da Agricultura informa que a portaria 1.067, publicada nesta segunda-feira, 11, traz a lista de culturas contempladas pelo Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar (PGPAF).
A redução vale para o período de 10 de março a 9 de abril e tem como referência os preços praticados no mercado em fevereiro. Os produtos com bônus neste período são açaí (fruto), alho nobre, arroz em casca natural, babaçu (amêndoa), banana, borracha natural cultivada, cacau (amêndoa), castanha de caju, feijão caupi, leite, manga, maracujá, mel e raiz de mandioca.
Os estados que apresentam o bônus de desconto deste mês são Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.
“O feijão caupi tem bônus em cinco estados, sendo de 69,59% no Tocantins (o maior desconto da tabela); 52,69%, no Piauí; 36,91%, no Pará; 26%, no Maranhão; e 25,05% no Mato Grosso”, diz a pasta em nota. “Já o açaí terá desconto de 24,38% no Amapá e 21,25% no Acre. O babaçu tem desconto em quatro estados, sendo 50,66% no Tocantins e 35,53% no Maranhão.”

Em nove finais de semana, MIL hóspedes desfrutaram da La Bella Vendemmia 2019

Uma festa regada a alegria, hospitalidade típica dos primeiros imigrantes italianos da região e, é claro, muito vinho. La Bella Vendemmia, celebração semanal realizada nos últimos três anos no Villa Michelon durante o período da vindima no Vale dos Vinhedos, é um sucesso de público. Em 2019, a festa, que foi de 11 de janeiro a 10 de março, reuniu cerca de mil “vindimeiros” somente nos finais de semana – e um total de 7500 hóspedes durante os meses mais saborosos do roteiro enoturístico.
Não é novidade que o Villa Michelon contabiliza excelentes ocupações. O Complexo Turístico, conhecido por ter espaços de convivência para turismo em família e por valorizar a cultura do Vale dos Vinhedos, mantém em seu corpo de 55 colaboradores a premissa da excelência em atendimento, fato comprovado pelos depoimentos dos hóspedes. “É um hotel maravilhoso, situado no Vale dos Vinhedos. Elaine Michelon é uma pessoa extremamente simpática que nos acolhe tão bem que a gente retorna. Sua equipe de colaboradores é atenciosa e prestativa, sempre pronta para atender de maneira super profissional”, destaca Nice Hoppen, que se hospedou em fevereiro.

CONSUMO
É uma verdade absoluta que a época de vindima movimenta o Vale dos Vinhedos, perdendo em número de visitantes somente para o inverno. Desde que foi reformulada, no entanto, a La Bella Vendemmia do Villa Michelon é responsável por uma considerável porcentagem do consumo de uvas e vinhos na região. Nas nove edições de 2019 foram colhidos 2.500kg de uvas para pisa no Parreiral Modelo, além de 8 mil kg para serviço de recepção e de café da manhã. Durante a festa, foram 288 litros de vinho branco e tinto, mais 153 litros de suco de uva – tudo isso com um diferencial: desde o dia 25 de janeiro, quando ocorreu a Abertura Oficial da Vindima do Vale dos Vinhedos, a bebida é servida encanada, em uma homenagem à Festa Nacional do Vinho.
Com 57 apartamentos em quatro categorias, o Villa Michelon reforça, às vésperas de completar 18 anos de existência, a reputação de ser um destino referencial para aqueles que desejam desfrutar de lazer em família e em meio à cultura do Vale dos Vinhedos. “É impossível falar nesses números sem se emocionar. A vindima é uma festa que une a nossa comunidade do Vale dos Vinhedos com turistas de todas as partes do Brasil e também do mundo. São pessoas que vêm conhecer a nossa história e a trajetória que transformou esse distrito em um dos roteiros enoturísticos mais procurados do Brasil”, celebra a diretora geral Elaine Michelon.

EDIÇÃO 2020
A cada edição, a equipe do Villa Michelon procura inserir novidades na La Bella Vendemmia. “Começamos com chapéus de palha, depois, presenteamos os hóspedes com pen drives com as fotos e para 2019 incorporamos aventais e bonés, para que as recordações permaneçam o resto do ano com cada um que aqui se hospeda. Observamos o comportamento do hóspede para moldarmos uma festa que corresponda às suas expectativas, e essa estratégia tem dado certo. Com certeza em 2020 a programação terá novidades”, pontua Leandro Giordani, gerente operacional do Villa Michelon.
A Abertura Oficial da Vindima do Vale dos Vinhedos está marcada para o dia 24 de janeiro de 2020.
Fotos: Rita Michelin

RS deverá colher neste ano segunda maior safra de grãos da história

RS deverá colher neste ano segunda maior safra de grãos da históriaO Rio Grande do Sul deverá colher quase 32 milhões de toneladas de grãos na safra de verão — a segunda maior da história. O impacto direto na economia estadual é estimado em R$ 31,29 bilhões. As estimativas foram divulgadas nesta terça-feira (12) pela Emater na Expodireto-Cotrijal, em Não- Me-Toque, no norte do Estado.
Mesmo com os problemas climáticos ocorridos no sul do Estado, pelo excesso de chuva em janeiro, a boa produtividade no Norte garantirá uma produção cheia
De uma forma geral, o tempo foi excelente para as lavouras. O aumento da profissionalização do produtor também ajudará no resultado — avalia Iberê de Mesquita Orsi, presidente da Emater. Um dos destaques da safra é a produção de milho, que aumentou 22% em relação ao ano passado. A colheita do cereal chegará a 5,5 milhões de toneladas.
— O uso de tecnologia é determinante na cultura do milho, que superou as expectativas — destaca Alencar Rugeri, assistente técnico estadual da Emater.
O carro-chefe da safra gaúcha continua sendo a soja, que responderá por 18,5 milhões de toneladas — mais de 40% da produção total.
A safra de grãos neste verão só não deverá superar a de 2017, quando foram colhidas 33,64 milhões de toneladas de grãos.

Turismo Rural é apresentado como alternativa de desenvolvimento social e econômico

No espaço temático da Emater/RS-Ascar na Expodireto Cotrijal, o Turismo Rural tem um ambiente especial. Para mostrar a atividade como alternativa de geração de renda e qualidade de vida para as famílias empreendedoras do campo, diariamente roteiros turísticos de diferentes regiões do Estado estão divulgando seus atrativos turísticos. Até sexta-feira (15/03), o espaço do Turismo Rural estará recebendo visitantes.
A Emater/RS-Ascar desenvolve ações de fomento ao Turismo Rural em todo o Estado. Segundo a extensionista social da Emater/RS-Ascar de Victor Graeff e coordenadora do espaço do Turismo Rural, Ana Maria Knoff, há mais de dez anos o setor está entre as temáticas destaques na Expodireto Cotrijal. “Aqui no espaço nós temos uma casa organizada com elementos de inspiração rural. E é isso que queremos divulgar, inspirar tanto o turista que verá que com coisas simples e pequenas adaptações é possível ser bem recepcionado, e também mostrar aos possíveis empreendedores que não há necessidade de muito recurso para você oferecer um serviço de qualidade, com a hospitalidade rural, que é o que caracteriza o ambiente. Por essa razão, trazemos os municípios para fazer a sua divulgação, mostrar os atrativos e empreendimentos existentes”, comentou Ana.
O trabalho de fomento e divulgação do Turismo Rural mostra a evolução do setor e o crescimento que tem obtido em várias regiões do Estado. “Todo ano procuramos fazer com que as atrações sejam diferentes e buscamos oportunizar a divulgação de roteiros de diferentes municípios. Esse espaço permite que os empreendedores, os agricultores interessados, vejam essa atividade como uma alternativa de geração de renda para a propriedade rural. A nossa proposta é possibilitar que eles vejam o que já está consolidado para inspirar novos roteiros”, finalizou a extensionista.
Os municípios que estão participando do espaço este ano já possuem roteiros turísticos consolidados. Alpestre, Marau, Quinze de Novembro, Ibirubá, Ametista do Sul, Iraí, Victor Graeff, Lagoa dos Três Cantos, Ernestina, Passo Fundo, Novo Barreiro, Sarandi, Selbach, Constantina, são alguns dos municípios que estão divulgando seus roteiros turísticos, produtos e serviços durante a Expodireto 2019.

Aurora é a marca de vinhos mais lembrada em “Marcas de Quem Decide”, pelo terceiro ano consecutivo

Aurora é a marca de vinhos mais lembrada pelo público pelo terceiro ano consecutivo, de acordo com a pesquisa anual Marcas de Quem Decide, realizada pela Qualidata e promovida pelo Jornal do Comércio, de Porto Alegre, que chega à sua 21ª edição. A cerimônia de homenagens às empresas com suas marcas premiadas aconteceu na manhã desta terça-feira, no Teatro do SESI, em Porto Alegre.
O presidente da Cooperativa Vinícola Aurora, Itacir Pedro Pozza, recebeu o prêmio conferido à marca Aurora. “Receber este prêmio é uma grande honra para a nossa empresa e as 1.100 famílias associadas de nossa cooperativa. Imprimimos nossos esforços para que a marca que traz o nome de nossa empresa esteja sempre acessível aos consumidores e leve sempre a mais alta qualidade a todos os perfis de consumo”, afirma Pozza. “Uma grande satisfação receber esse reconhecimento através de pesquisa de tamanha credibilidade e seriedade”, conclui o presidente.
A pesquisa Marcas de Quem Decide, segundo os organizadores, é a única que mede a lembrança e a preferência de empresários, gestores e altos executivos. Na edição 2019, baseou-se em inovações reais do mercado e como elas impactam a vida e os negócios de todos. A cobertura completa do evento está na edição desta quarta-feira do Jornal do Comércio e no site www.marcasdequemdecide.com.br
No dia 29 de março circulará o suplemento especial no jornal, contendo os dados completos dos 72 setores pesquisados e das três categorias especiais e suas marcas vencedoras, além de entrevistas e reportagens.
A Vinícola Aurora é líder no mercado brasileiro em vinhos finos. Em sua marca Aurora estão incluídos vinhos tintos e brancos, espumantes de diferentes estilos e vinho de sobremesa. É a maior e mais premiada vinícola brasileira em concursos nacionais e internacionais de vinhos, com mais de 650 medalhas conquistadas nos últimos anos.

Criação da Zona Franca da Uva e do Vinho ganha novo padrinho e tem apoio de Rodrigo Maia

Painel organizado pelo Fórum Intermunicipal de Planejamento Turístico e Econômico teve a presença do Presidente da Câmara dos Deputados, RodrPainel organizado pelo Fórum Intermunicipal de Planejamento Turístico e Econômico teve a presença do Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maiaigo Maia

Fotos: José Martim Estefanon

A criação da Zona Franca da Uva e do Vinho ganhou um padrinho, o deputado federal Jerônimo Goergen (PP-RS). O anúncio foi feito na presença do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em evento reunindo prefeitos, deputados, autoridades da Serra Gaúcha e de entidades ligadas ao setor vitivinícola no Spa do Vinho Hotel & Condomínio Vitivinícola, em Bento Gonçalves. A programação foi coordenada pela Prefeitura de Bento Gonçalves, pelo Spa do Vinho, com apoio do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e da União Brasileira de Viticultura (Uvibra). “Vamos desarquivar o projeto encaminhado pelo deputado João Derly e com o apoio da bancada gaúcha vejo-as retomar a tramitação na Câmara dos Deputados”, disse Goergen.
O deputado aproveitou a presença de Maia para solicitar que o presidente da Câmara agende uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para tratar da criação da Zona Franca da Uva e do Vinho. “Temos de estar alinhados com o governo federal para ter a tramitação do projeto facilitada no Congresso”, disse Goergen. Maia se comprometeu a auxiliar o setor vitivinícola a ganhar maior competitividade. O parlamentar revelou que só serve vinhos brasileiros nos eventos oficiais da Câmara dos Deputados.
O secretário da Agricultura, Luiz Covatti Filho, destacou a importância da presença de Maia no evento, informando que há cerca de 6 mil projetos aptos a serem votados na Câmara dos Deputados. “Quem define a pauta de votação é o presidente. O comprometimento de Maia com o projeto da zona franca da uva e do vinho é fundamental para sua votação em plenário”, frisou.
Maia destacou que o grande debate que o país deve enfrentar é o destino das despesas públicas. “Hoje 94% das despesas primárias do governo federal são com gastos obrigatórios. Sobra muito pouco pra investir no desenvolvimento do país”, afirmou. Maia disse que vai trabalhar ao lado da bancada gaúcha para desonerar o vinho brasileiro. “Falei ontem com a ministra da Agricultura que se comprometeu a trabalhar ideias para fomentar o setor”, contou, garantindo aplauso da plateia. No final do encontro, Maia foi presenteado com uma caixa do vinho VE, ícone do Vale dos Vinhedos, de três safras diferentes, sendo a primeira de 2005. “Sou fã dos vinhos nacionais estes vou tomar junto com o Jerônimo e o Marum (ex-ministro presente no encontro)”, revelou.
O diretor-executivo do Ibravin, Carlos Paviani, mostrou um estudo revelando que apenas 2% das vendas das vinícolas gaúchas são feitas diretamente ao consumidor. “Isso comprova que a Zona Franca da Uva e do Vinho não desonera os governos. Ao contrário, estimula a comercialização dos nossos vinhos e o resultado será a geração de emprego, renda e até impostos aos governos”, comentou a sócia-diretora do Spa do Vinho, Deborah Villas-Bôas Dadalt.
O presidente da ABS-RS, Orestes de Andrade Jr., citou números preocupantes para o setor vitivinícola. Segundo ele, hoje 88% dos vinhos consumidos no Brasil são importados. O Chile é dono de 48% do mercado, seguido por Portugal (15%), Argentina (13%) e Itália (9%). “Há uma concentração grande no mercado, pois 85% dos vinhos importados consumidos no país são de apenas quatro países”, disse. Orestes Jr. afirmou que é estratégico desonerar o vinho brasileiro e sugeriu maior investimento em marketing e na formação de profissionais e consumidores. “Em quatro anos, tivemos mais de 400 alunos em oito turmas de sommeliers da ABS-RS, que vieram de 12 estados diferentes. Temos um ativo importante, a experiência nas vinícolas, que atrai consumidores de dentro e de fora do país”. O presidente da ABS-RS encerrou dizendo que “o maior projeto social que um governo pode fazer é facilitar e incentivar o empreendedorismo”.

Histórico
A criação da Zona Franca da Uva e do Vinho foi proposta em projeto de lei de autoria do deputado federal João Derly, visando isenção de impostos para na venda de vinhos no varejo em 23 cidades da Serra Gaúcha que detém produção vitivinícola. A intenção do projeto é estimular o desenvolvimento da vitivinicultura local e o enoturismo na região. Conforme o Ibravin, a tributação nos vinhos corresponde a mais da metade do valor do produto.
Deborah Villas-Bôas Dadalt defendeu que a redução de impostos vai incrementar ainda mais o enoturismo na região da Uva e do Vinho. “Só o Vale dos Vinhedos recebe mais de 400 mil turistas por ano. Com a redução dos impostos na venda direta de vinhos aos turistas e visitantes, podemos incrementar sobremaneira este fluxo, gerando novos empreendimentos, empregos e desenvolvimento econômico e social em toda região Uva e Vinho”, salientou.
O prefeito Guilherme Pasin ressaltou a importância de ter o Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em Bento Gonçalves e na Serra Gaúcha. “Foi grande oportunidade para a região receber uma figura política que tem um grande desafio com a Reforma da Previdência e na reconstrução do nosso país, que estará conhecendo os anseios da região. A criação de uma zona livre e a redução tributária alavancaria o desenvolvimento econômico a patamares nunca antes vistos”.
A ideia da Zona Franca surgiu a partir da experiência do próprio Spa do Vinho. “Muitos dos nossos hóspedes se queixam de não encontrarem vinhos com valores mais atraentes no produtor, às vezes até mais caros do que nos grandes supermercados ou distribuidores. Isto acontece em função da alta carga tributária imposta ao produto”, explicou Deborah. A proposta inicial abrangia apenas o Vale dos Vinhedos, mas o projeto tomou corpo e mais municípios foram se engajando à iniciativa. Será necessário criar uma entidades reguladora para normatizar e fiscalizar a Zona Franca, reunindo todos os municípios que estejam estruturados para ingressar no projeto.
As 23 cidades propostas pela Zona Franca da Uva e do Vinho são Bento Gonçalves, Garibaldi, Monte Belo do Sul, Antônio Prado, Boa Vista do Sul, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Coronel Pilar, Cotiporã, Farroupilha, Flores da Cunha, Guaporé, Ipê, Nova Pádua, Nova Prata, Nova Roma do Sul, Pinto Bandeira, Salvador do Sul, Santa Tereza, São Marcos, São Valentim do Sul, Veranopólis e Vila Flores.

Painel Especial para acelerar o trâmite em Brasília
Neste momento o Projeto de Lei No 9.045/17 encontra-se arquivado pois seu autor, João Derly, não se reelegeu nas últimas eleições. Após assumir como Secretário do Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, Derly manteve o apoio ao projeto, que agora será assumido por novos autores para seguir tramitando na Câmara.

Na volta do recesso, Câmara aprova dois projetos em Santa Tereza

Durante a sessão ordinária da quarta-feira (6), os vereadores da Câmara Municipal de Santa Tereza aprovaram dois projetos de Lei de iniciativa do Executivo. Esta foi a primeira reunião parlamentar da Câmara Municipal, depois do recesso legislativo.
O primeiro projeto municipal aprovado por unanimidades de votos foi o Projeto de Lei Municipal 1.307/2019, que autoriza o Executivo Municipal a assinar convênio com o município de Monte Belo do Sul para fins de viabilizar o transporte de estudantes. Segundo a matéria, o objetivo é o transporte de alunos do município de Santa Tereza até as escolas municipais Roman Ross e Pedro Migliorini de Monte Belo do Sul, bem como para a Faculdade da Serra Gaúcha – FSG e Faculdade de Tecnologia – FTEC de Bento Gonçalves.
A segunda matéria, aprovada por unanimidade de votos, foi o Projeto de Lei Municipal 1.308/2019 autoriza o Poder Executivo a realizar despesas com a comemoração da Semana do Município, no valor de até R$ 6.300,00.
O projeto de Lei Municipal 1.308/2019 está tramitando nas comissões. A matéria altera as Leis Municipais 797 de 1º de Outubro de 2007 e 1.544 /2018, de 14 de junho de 2018. Ao analisar a matéria, os Vereadores integrantes da Comissão constataram determinadas incongruências que carecem ser explicadas, que seriam:
1) O Projeto de Lei n° 1.306/2019 está buscando readequar o cargo para nível padrão 6, eis que a Lei n° 1.544/2018 foi promulgada constando como nível do cargo o padrão 8. Entretanto, o Projeto de Lei n° 1.275, encaminhado em 2018, que resultou na Lei n° 1.544/2018, constava os cargos criados como sendo de nível padrão 6, ou seja, o projeto de Lei foi aprovado constando o padrão que agora se pretende atribuir aos cargos, não sendo possível compreender a razão pela qual a Lei foi promulgada constando nível 8, sendo desnecessária, portanto, a modificação pretendida.
2) Pretende-se a exclusão, no art. 2º, do cargo de Fisioterapeuta, padrão 08, com carga horária de 40 horas, medida que já havia sido adotada no Projeto de Lei n° 1.306/2018, que resultou na Lei n° 1.544/2018, ou seja, aparentemente é inócua a medida. ​
Ainda durante a Sessão ocuparam a tribuna os vereadores Cristiano Casagrande(PSDB), Ivaldo Pissetti (MDB), Gisele Caumo(PSD) e Luiz Carlos Riboldi(PDT).
Em sua fala, o vereador Presidente do Legislativo Cristiano Casagrande (PSDB), destacou sobre divulgação das ações da câmara com o jornal Gazeta News. Lembrou sobre a obra de uma emenda na escadaria da Gruta da Linha Nossa Senhora das Graças, Graciema Baixa, que ainda não foi executada, cobrando assim explicações por parte do Poder Executivo. Também requisitou a manutenção das estradas do interior, a limpeza na sede do município e a falta de água.
Já o vereador Ivaldo Pissetti (MDB) falou sobre as constantes quedas de energia elétrica na Linha Capanema, São Cristóvão e Soares Baixa, a fim de que se busque uma solução junto a RGE para as interrupções do fornecimento de energia e sobre a manutenção dos postes de energia no município. Outro assunto abordado foi a precariedade da manutenção da ERS 444, cuja responsabilidade é do DAER Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem. “Esperamos que haja um entendimento e que as pessoas entendam que não é de responsabilidade do prefeito em fazer a manutenção da via e sim do DAER”, lembrou o vereador.
Pissetti também comentou de uma reunião que ocorreu há aproximadamente um ano com Alexandre Schneider, Procurador da República no Ministério Público Federal e o IPHAN – Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional sobre o excesso de carga de caminhões com pedra danificarem as vias públicas. Com isso, propôs ao Executivo, ao Presidente da Casa e aos colegas vereadores que informem ao Ministério Público Federal através de ofício que as pontes do município não têm capacidade para a carga de peso dos caminhões. Ainda solicitou que o Executivo realize curso de qualificação a todos os funcionários operadores de máquinas e invista mais em educação: “ Algumas pessoas reclamam de investimento em educação no município e eu proponho que o Executivo invista mais em educação, porque nós precisamos investir não só nas crianças e adolescentes , mas nos adultos também. Nós temos adulto mal educados nesta comunidade que acham que tudo pode e por isso repito que o Executivo invista em educação” explica.
A vereadora Gisele Caumo, (PSD), ocupou a tribuna para agradecer ao Presidente do Legislativo pelo contrato firmado com a Gazeta News para a divulgação de matérias referentes ao Legislativo. Em seu discurso, parabenizou o Clube Santa Tereza pela realização da terceira edição do Bier Fest, ressaltando a dificuldade da efetivação das próximas edições, devido à atuação da Brigada Militar em tal evento, esta que realizou blitz com teste de bafômetro, o que, em sua opinião, faz com que o público participante fique receoso em comparecer nas próximas edições, afinal, trata-se de um evento cervejeiro. Ainda, a vereadora relembrou que há um ano foi solicitada ligação de água para os moradores Enio Bolesina e Itamar Cavagnolli, não sendo ainda efetivado tal pedido. Em sua fala, voltou a enfatizar de forma sagaz tal requisição. Também criticou o poder público pelo descaso do vazamento de água que vem ocorrendo em parte do asfalto da Rua Guerino Acco, mais precisamente próximo as residências de João Bolesina e André Razador. Gisele também requisitou explicações e soluções concretas para a resolução do problema que se alastra por meses em parte do trecho da Avenida Itália, na rua que entorna a Torre da Igreja Matriz. Agradeceu ao poder público pela efetivação da manutenção da ponte pênsil e aproveitou a oportunidade para cobrar do Executivo à manutenção das estradas do interior, roçadas e também no que condiz a limpeza das ruas da sede.
Destacou a visita que os vereadores Ademir, Riboldi e Gisele fizeram ao escritório do DAER em Bento Gonçalves, solicitando a roçada e recapeamento dos buracos na ERS 444, está que liga Santa Tereza aos municípios de Bento Gonçalves e Monte Belo do sul, lembrando a todos que o DAER sugeriu uma parceria com o Município, para fins de apressurar tal solicitação. A vereadora salientou que os Edis tentaram contato com o prefeito Gilnei para salientar a sugestão propiciada pelo DAER, porém, o chefe do executivo não recebeu os vereadores, alegando possuir muitos compromissos e cumprimento de agenda em Brasília.
Por fim, ocupou a tribuna Luiz Carlos Riboldi (PDT), parabenizando o presidente do legislativo pelo contrato firmado para divulgação dos atos da Câmara. Falou sobre a importância de manter o patrimônio da Câmara de Vereadores através de um seguro. Destacou erros cometidos nos Projetos de Leis recebidos do Executivo. Falou sobre o descaso da manutenção e roçadas na ERS 444 e soluções buscadas junto ao DAER. Enfatizou que o Executivo deve investir na instalação de rede trifásica no interior e citou o município de Monte Belo do Sul como exemplo. Como integrante da diretoria do Clube Santa Tereza, o vereador exaltou que os eventos e investimentos devem ser mantidos e feitos por todos para a continuidade das festividades no município, como o Bier Fest, porém, lamentou a blitz feita pela Brigada Militar, lembrando que o evento é cervejeiro e que por conta de tal ato, talvez não possa ter o próximo Bier Fest. Sobre o aniversário do município, Riboldi criticou o planejamento do mesmo, alegando não haver contrapartida e sugere envolvimento de toda a comunidade. Comentou ainda da falta de investimentos, manutenção e aquisição de maquinário por parte do Poder Público e falta de manutenção nos prédios municipais, das ruas, camping, entre outros. Por fim destacou a Rota Pão e Vinho que ainda não foi inicializada, lembrando que o vereador Ivaldo Pissetti havia salientado na Casa Legislativa que tal obra teria seu início em Março do ano de 2018.
A Sessão Ordinária, aberta à participação da comunidade, e pelo site da Câmara. A próxima Sessão será no dia 19 de março,às 19h.