Vereadores de Monte do Sul aprovam dois projetos por unanimidade de votos

Dois projetos de lei foram aprovados por unanimidade de votos na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Monte Belo do Sul da terça-feira (18). Ambos foram enviados pelo Poder Executivo.
A primeira matéria aprovada é o Projeto de Lei n° 024/2019 autoriza o recebimento de bem imóvel pelo município, a título de doação. Com isso o município fica autorizado a receber o bem visando à implantação do trecho final da Avenida 20 de Março, na área urbana.
Em seguida, os vereadores aprovaram o PL 025/2019. A matéria abre crédito especial no valor de r$ 3.000,00 (três mil reais). O projeto tem o objetivo de readequar o Orçamento Municipal às atuais necessidades administrativas e legais, criando dotação que possibilita a utilização dos recursos na aquisição de material para abertura de via pública no município.
Requerimentos
De autoria do Vereador Norberto Possamai, requer que seja realizada Sessão Solene em homenagem ao Agricultor Destaque 2019, como determina o Decreto Legislativo nº010/2014, de 03 de setembro de 2014.
De autoria do vereador Onecimo Pauleti requer que seja encaminhado ofício de “Agradecimento à frente Parlamentar de Agropecuária”.
Ocupou a tribuna os vereadores Silvio Cesca (MDB), Nelsa Berselli Cecconi (PTB), Aristides Fantin (MDB) e Norberto Possamai. Ouça na íntegra:
www.montebelodosul.rs.leg.br/institucional/audios/2019/sessao-ordinaria-18-06.2019?e=.mp3
A próxima Sessão Ordinária será no dia 02 de julho, às 19h, aberta à participação da Comunidade.

Tecnologias para alavancar o empoderamento das mulheres rurais

Apresentação sobre a poedeira 051 – Photo: Divulgação Embrapa Uva e Vinho

Cerca de 120 produtoras rurais participaram nesta terça-feira (11) do primeiro evento específico para as mulheres promovido em parceria pela Embrapa e Emater/RS-Ascar, em Bento Gonçalves (RS). “Para a Embrapa, esse é um momento muito especial, porque sabemos da importância histórica do trabalho desempenhado pelas mulheres, em especial pelas mulheres rurais. Sempre focamos o homem como ator principal, mas hoje nós organizamos este evento como forma de reconhecimento à importância de vocês, produtoras rurais”, anunciou José Fernando da Silva Protas, chefe-geral da Embrapa Uva e Vinho, ao realizar a abertura do evento “Mulheres Rurais: o poder que produz”.
Ainda na abertura, a chefe-geral da Embrapa Suínos e Aves, Janice Zanella, e a gerente da regional da Emater/RS-Ascar de Caxias do Sul, Sandra Dalmina, emocionaram a plateia com seus depoimentos, diretamente ligados à agricultura familiar. As gestoras falaram sobre as diversas dificuldades ao longo do caminho que percorreram para hoje serem as representantes de suas instituições. “É muito interessante ver as mulheres como uma força extraordinária, que está nas propriedades rurais trabalhando, impulsionando e gerando todo esse desenvolvimento e riqueza, através do suporte a toda a família, nas mais diferentes formas”, disse Sandra.
Para Janice Zanella, a iniciativa concretizou um sonho da Embrapa, de reunir a força da mulher e mostrar que o caminho do sucesso está pronto para ser conquistado, nesta iniciativa liderada pela Embrapa Uva e Vinho. Ela também destacou a ligação do evento aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), que compõem uma agenda mundial para a construção e implementação de políticas públicas. “Aqui respondemos diretamente a dois dos 17 objetivos propostos: o número 5, de Igualdade de Gênero, e o 10, de Redução das Desigualdades. Nós mulheres não temos que ser iguais aos homens, mas temos que ter as mesmas oportunidades e mostrar o poder e a competência que temos”.
A abertura já preparou a plateia de 120 produtoras rurais para a palestra “Na cabeceira da mesa”, com a jornalista Marciele Scarton, autora do livro Mulheres do Interior, que destacou e valorizou as conquistas diárias das mulheres. “A proposta da palestra foi incentivar as mulheres a praticarem e a valorizarem as suas conquistas. Muitas vezes esses foram direitos negados para as mulheres do passado e hoje como estão incorporados, a gente acaba deixando de lado, não valorizando”, disse.

Dia de campo sob medida
Á tarde, as produtoras participaram de um dia de campo preparado sob medida por quatro unidades da Embrapa – Clima Temperado, Suínos e Aves, Trigo e Uva e Vinho, com a apresentação de tecnologias que podem agregar renda à produção. “A ideia foi destacar, a partir da realidade da Serra Gaúcha, o que as unidades de pesquisa do Sul poderiam apresentar. E pela receptividade e avaliação das participantes, foi um sucesso. Com certeza, teremos propriedades que irão adotar as novidades”, avaliou Marcos Botton, chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Uva e Vinho e idealizador do evento.
Em seu espaço, a Embrapa Clima Temperado apresentou variedades de batata-doce biofortificadas que enriquecem a refeição, dentre elas a BRS Amélia, BRS Rubissol, BRS Cuia, BRS Beauregard e BRS Gaita. Também abordou sobre o manejo, produção de mudas e os benefícios nutricionais do alimento.
Já a Embrapa Trigo conquistou as participantes com uma oficina de panificação, na qual foram ensinadas técnicas para agregar valor ao pão comum, utilizando diferentes recheios como calabresa, ervas finas e pizza enrolada. O encontro também esclareceu dúvidas e repassou dicas.
A Embrapa Suínos e Aves apresentou como alternativa para agregação de valor na propriedade a galinha poedeira colonial Embrapa 051, especializada na produção de ovos de casca marrom. Por ser rústica, ela se adapta bem aos sistemas menos intensivos, característicos da agricultura familiar.
Na estação da Embrapa Uva e Vinho, as mulheres degustaram e compararam o suco de uva integral e o néctar, percebendo as principais diferenças entre eles. Também conheceram o Suquificador, equipamento desenvolvido pela Empres ade Pesquisa para produzir suco de uva integral em pequenas quantidades, ideal para a agricultura familiar.
Atenta a todas as dicas e recomendações, a produtora Valdete Peruzzo aproveitou também para tirar dúvidas sobre a elaboração do suco já pensando no futuro. “Fazer suco é um sonho antigo. Ter um equipamento desses (suquificador), me deixa até sem palavras. Realmente o evento de hoje vai ajudar a realizar o meu sonho”, comentou a agricultora. A importância de aprender e ver coisas diferentes, como esse equipamento também foi o ponto destacado por Teresinha Massocco Paese, produtora de Pinto Bandeira. “Tem que se mostrar, que se tem vontade de aprender. Eu deixaria esse registro: quando tiver um evento, que vá”.
“Além das novidades para as participantes, esse evento fez todo mundo refletir. Foi uma excelente parceria entre a Emater e a Embrapa”, avaliou a extensionista social Maria de Lourdes Gasperin Pancotte, do escritório da Emater/RS-Ascar de Bento Gonçalves. Ela integrou a comissão organizadora do evento, que foi promovido pela Embrapa e Emater/RS-Ascar, contando com o apoio do Sicredi Serrana, da Corteva Agriscience e do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin).
Coroando o sucesso desse primeiro evento específico para as mulheres, as Instituições responsáveis pela organização já se preparam para as próximas edições, as quais deverão ser anuais, contemplando assuntos sugeridos pelas participantes. Ficou evidente que a fórmula do evento atingiu os objetivos propostos e, somada à própria força inerente das produtoras rurais, alavancará sua participação no desenvolvimento das famílias e comunidades rurais da Serra Gaúcha.

Abertura da 16ª Fenavinho

Governador Eduardo Leite no estande da Vinícola Aurora

Na abertura oficial da 16ª Fenavinho, nesta sexta-feira, em Bento Gonçalves, a Vinícola Aurora recebeu em seu estande a visita do governador do Estado do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o prefeito da cidade, Guilherme Pasin. A maior e mais premiada vinícola do país prestigia a volta desse evento emblemático da Região Uva e Vinho do Brasil, levando ao público rótulos consagrados e premiados internacionalmente. A festa segue até 23 de junho.

ExpoBento e Fenavinho atraem mais de 95 mil visitantes nos primeiros quatro dias

Feira e festa seguem até o dia 23 de junho no Parque de Eventos de Bento Gonçalves

 

ExpoBento e Fenavinho brindam sua união em 2019 surpreendendo pelo grande público já nos primeiros dias de programação: 95.339 pessoas passaram pelo Parque de Eventos de Bento Gonçalves entre 13 e 16 de junho, conferindo as novidades dos 470 expositores, as atrações artísticas, a farta gastronomia, os premiados vinhos da região e muita diversão.
“É gratificante”, resume o diretor-geral da 29ª ExpoBento, Rogério Capoani. “Nosso grupo de diretores voluntários trabalhou durante bastante tempo, com muito afinco, nos preparativos da feira. Caminhar pelos corredores lotados do Parque de Eventos, ver os expositores realizando bons negócios e as pessoas se divertindo na ExpoBento é uma recompensa inestimável, e, também, algo que deixa todos nós muito orgulhosos. Esperamos, e acreditamos, que os próximos dias da programação, que integra os atrativos da ExpoBento e da Fenavinho, serão igualmente bem-sucedidos”, diz.
A avaliação positiva também é confirmada pelo coordenador do Comitê da 16ª Fenavinho, Diego Bertolini. “Recebemos o grande desafio de trazer de volta a Fenavinho, projeto que se transformou em realidade num ambiente acolhedor dentro da feira, que valoriza o vinho brasileiro e convida as pessoas a experimentarem um pouco de nossa cultura e tradições. Procuramos resgatar a essência da Fenavinho em uma verdadeira atmosfera de celebração”, aponta.
A proposta deu certo. “ExpoBento e Fenavinho estão extremamente contagiantes. As pessoas ainda estão maravilhadas com o tema ‘Fenavinho‘ e com a festa que aqui encontram, trazendo muitos elogios quanto ao resgate da festa. Estamos, também, ‘embriagados’ com o ato solene ocorrido na manhã de sexta-feira, pelo número expressivo e grandeza das autoridades presentes e prestigiando feira e festa”, comenta Elton Paulo Gialdi, presidente do CIC-BG, entidade promotora da 29ª ExpoBento e da 16ª Fenavinho.

Prospecção de negócios
A maior feira multissetorial do país e a Festa Nacional do Vinho já somam 29 e 16 edições, respectivamente – e sempre com espaço para as novidades. Pela primeira vez na feira, o Grupo Top Car – com unidades em Porto Alegre e Caxias do Sul – apresenta ao público a linha de veículos das renomadas marcas Audi e Jaguar Land Rover, a maior fabricante de automóveis do Reino Unido – além de motos da empresa Ducati.
Em 180 m² de estande, a revendedora oferece condições especiais aos visitantes da ExpoBento: os descontos para negociações efetuadas no período de feira chegam à 17%. “A nossa ideia é ampliar a rede de contatos e divulgar a marca aqui na região – que é tão próspera. Por isso, a expectativa é darmos andamentos às negociações e concretizarmos vendas até o final”, destaca a gerente da unidade Caxias do Sul, Ariana Brunetto.
Se há estreia para um lado, a tradição em participações é a tônica de outro. A Malhas Paniz, de Farroupilha, aposta na feira desde a primeira edição – apenas nas duas primeiras não participou de forma autoral. Nos 71 m² de espaço, a loja apresenta tendências da estação, como as peças em cores neon, e os itens utilizados por blogueiras – parceria feita para divulgação das malhas em 2019. “Nós sempre colocamos muita expectativa na ExpoBento pois sabemos do potencial da feira. Distribuímos ingressos na nossa sede e divulgamos o evento. Muitos clientes vêm para cá já sabendo que irão visitar nosso estande”, comenta a proprietária do estabelecimento, Adelaide Paniz.
Quem também investe em seu estande é a Mistike, de São Leopoldo. Há 10 edições como expositora, a loja decidiu ampliar o espaço de seu estande e, nos últimos cinco anos, expõe suas bolsas de fabricação própria e botas em um personalizado e reservado ambiente de 118 m². “Ano após ano, percebemos como podemos aumentar a oferta de produtos e fidelizar cada vez mais clientes na ExpoBento. Esse ano, com a realização conjunta da Fenavinho, a nossa expectativa é ainda maior para o restante da feira”, relata Carine Marin da Silva, responsável pela loja na ExpoBento.
Como foram os primeiros dias de ExpoBento e Fenavinho
Multissetorial em sua essência e eclética nos palcos, a ExpoBento contou com programação intensa nos primeiros quatro dias de feira. Apresentaram-se nomes como a banda Acústicos e Valvulados, na quinta-feira, Vocal Allegro, na sexta, Vitor Kley, no sábado, e os nativistas João Luiz Corrêa e César Oliveira e Rogério Melo, no domingo – em uma programação voltada ao tradicionalismo gaúcho. Entre oficinas, degustações e shows, foram mais de 60 atrações nos espaços de ExpoBento e Fenavinho – que também apresentou ao público atrativos vinícolas, gastronômicos e culturais.


Opinião dos visitantes
Atestar a opção assertiva pela visita à feira e festa é função – e privilégio – do público que circula pelos corredores do evento. Confira os depoimentos de alguns dos visitantes que passaram pelo parque neste domingo (16):
“Maravilhoso”, descreveu o casal porto-alegrense Geraldo, 64 anos, e Janete Silva, 65. Pela primeira vez na feira, os dois se deslocaram da capital do Estado para a Capital Brasileira do Vinho exclusivamente para o evento. “Vimos na televisão e decidimos conferir. Com certeza voltaremos em outras edições – e vamos indicar”, reforça Jante.
“Além de ser uma oportunidade para se fazer negócios e comprar produtos diferenciados com preços especiais, é um momento que podemos interagir com familiares e amigos em um ambiente descontraído”, descreve o jovem Matheus Oriques, 23 anos, de Bento Gonçalves – que já participou de diversas edições da feira.
A família de Mateus Felipe Zilio, 32, Carla Zapalae, 32, e o pequeno Lucas Zapalae Zilio, 6, também aproveita o período de ExpoBento para passear e prospectar boas compras. “Nós já compramos hoje (domingo) e vamos voltar durante a semana para conferirmos com mais calma as novidades”, destaca Mateus.
Já o jovem casal Jean Salini, 21, e Diovana Rodrigues, 19, saiu da feira com sacolas cheias de acessórios e doces. Porém, além das aquisições por preços acessíveis, o que chamou a atenção deles foi como a Fenavinho agregou ainda mais à ExpoBento. “Foi uma união muito válida. Percebemos que o fator cultural ganhou evidencia. Eu, que não sou natural daqui, pude conhecer um pouco mais sobre a história do município. Achei muito interessante”, comenta Diovana.

Programação dos próximos dias
Dia 18 de junho
19h às 21h: ExpoBento na Mesa (Oficina Senac)
19h: Degustação (Espaço Fenavinho)
19h: Sunset Riders (Praça Gastronômica)
20h: Roger e Maurício (Palco Fenavinho)
20h: Lançamento da feira Wine South America (Espaço Fenavinho)
20h: Desfile Moda & Vinho, Lions Clube Bento Gonçalves – Cidade do Vinho (Espaço Fenavinho)
20h: Grupo Mania de Pagode (Praça Variedades)
21h: Grupo Zo Garrafon (Palco Fenavinho)
22h: Cris Pereira (Praça Gastronômica)

Dia 19 de junho
19h às 21h: ExpoBento na Mesa (Oficina Senac)
19h: Degustação (Espaço Fenavinho)
19h: Elixir (Praça Gastronômica)
20h: Cavatappi (Palco Fenavinho)
20h: Padre Ezequiel Dal Pozzo (Praça Gastronômica)
20h: 2 por Litro (Palco Variedades)
21h: Evaristo (Palco Fenavinho)
22h: Eder e Emerson (Praça Gastronômica)

SERVIÇO DA EXPOBENTO E FENAVINHO 2019
O quê: 29ª ExpoBento e 16ª Fenavinho
Quando: 13 a 23 de junho
Onde: Parque de Eventos de Bento Gonçalves (alameda Fenavinho, 481)
Valores e horários:
Segunda à sexta: das 18h às 22h30min (R$ 5)
Sábados e feriados: das 10h às 22h30min (R$ 12)
Domingos: das 10h às 21h (R$ 12)
*O ingresso para a feira oferece acesso gratuito aos shows
Mais informações: www.expobento.com.br
Promoção: Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves

Crédito das fotos: Vagão Filmes

ABS-RS promove Curso Vinhos da Campanha Gaúcha

Imersão acontece entre os dias 12 e 14 de julho, em Bagé e Dom Pedrito

Que tal fazer uma imersão e desvendar as riquezas dos vinhos da Campanha Gaúcha? É o que propõe o novo curso da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-RS) e que acontece entre os dias 12 e 14 de julho, nas cidades de Dom Pedrito e Bagé. As aulas serão realizadas dentro de vinícolas da região como Guatambu, Peruzzo e Estância Paraizo.
Nesta incursão no Terroir de excelência do Brasil para vinhos finos, os participantes irão aprender sobre as características da região como solo, clima, castas e produtores. Além disso, serão degustados vinhos de diversas vinícolas da Campanha Gaúcha.
Segundo o presidente da ABS-RS, Orestes de Andrade Jr., o curso é uma oportunidade única de se conhecer um pouco sobre os vinhos fora da rota da tradicional Serra Gaúcha. ” O terroir da Campanha tem suas peculiaridades e diferenças e, cada vez mais, vem se destacando no mercado nacional e internacional”, destaca o dirigente.
Outras informações sobre o curso podem ser obtidas através do telefone (51) 996397329. A Agência Bem Vino está organizando um pacote com hotel e transporte saindo de Bento Gonçalves e Porto Alegre. São três dias e duas noites com transporte e hotel incluído por R$ 930,00(em até 3X no boleto ou 5% à vista). Contatos pelos telefones (54) 3453-3761, (54) 99962-2510, ou pelo email viagens@bemvino.com.br

A Região da Campanha Gaúcha
São onze os municípios que formam esta região que se estende da fronteira com a Argentina e que segue quase toda a extensão da fronteira sul com o Uruguai até terminar na Serra do Sudeste. Os primeiros registros de vitivinicultura nesta região datam de 1888 com a Vinícola Marimon, em Bagé. Porém, foram nos últimos 40 anos que a atividade atraiu novos investidores que já fazem desta área a segunda maior produtora de uvas e vinhos finos do Brasil. Atualmente, a Região da Campanha já se encontra em estágio final para conquistar a Indicação de Procedência que garantirá maior controle de todas as etapas de produção das vinícolas associadas.
Com localização geográfica privilegiada, a Região da Campanha encontra-se entre os paralelos 29º e 31º, os mesmos de outras regiões de excelência mundial na produção de vinhos finos como a África do Sul, Austrália e Argentina. O clima com verões quentes e invernos rigorosamente frios, assim como as baixas altitudes típicas de planície garantem as condições necessárias para a produção de castas vitiviníferas de qualidade diferenciada.

Agroindústria promove sucessão rural e melhora condições de vida em Bento Gonçalves

Foto: Rejane Paludo – Emater/RS-Ascar

Criada recentemente, a agroindústria familiar Regina Massas e Cia, situada na rota Turística Caminhos de Pedra, em Bento Gonçalves, recebeu na sexta-feira (14/06) a visita do secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, do presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, do prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, e autoridades locais. Na ocasião, eles entregaram os certificados de inclusão no Programa Estadual de Agroindústria Familiar do Governo do Estado (Peaf), do Selo Sabor de Bento e da capacitação em limpeza e sanitização da caixa d’água, realizada pela Emater/RS-Ascar.
Para Covatti Filho, esta agroindústria é um exemplo de sucessão rural e de conquista familiar. “Nós estamos aqui entregando esse certificado (Peaf) para que vocês saibam desse fortalecimento, que agora cada vez mais o Estado vai dar condições pra vocês, porque nós podemos ajudar através do Feaper, auxiliando na aquisição de equipamentos e melhorias, e vocês vão poder participar de feiras como a Expointer”, destacou.
“É uma alegria muito grande ver que as comunidades se desenvolvem, as pessoas criam coragem de investir e empreender quando tem a parceira e o apoio. Nós, enquanto Emater, estamos dando esse apoio”, frisou Sandri.
Com mais este empreendimento, Bento Gonçalves passa a contar com 31 agroindústrias familiares inclusas no Peaf e outras 19 cadastradas, ou seja, em processo de legalização. O prefeito de Bento Gonçalves ressaltou a diversidade da produção das agroindústrias familiares, destacando que a primeira agroindústria de vinho colonial do país surgiu no município, e que muitos empreendimentos estão participando da ExpoBento e Fenavinho. O município também possui um programa, Selo Sabor de Bento, que complementa o estadual (Peaf), fazendo com que Prefeitura, Emater/RS-Ascar e Vigilância Sanitária atuem em sintonia. “A gente conseguiu enxergar a vontade do cidadão e a qualidade do seu trabalho como o ponto maior, percebeu que o projeto de agroindústria era o que realmente empoderava as famílias do interior, entendeu que a partir disso a gente transforma a vida no interior, agrega valor na economia local e enriquece as nossas famílias”, declarou Pasin.
A jovem Kariele, que está à frente da agroindústria de massas frescas (capeleti, tortéi, macarrão, ravioli, tortelones e outras) e de pien, junto com a mãe, Márcia, conta que o apoio da Emater/RS-Ascar e do município tornaram todo o processo de legalização simples e rápido. A jovem relata, ainda, que procura sempre manter um padrão de qualidade, que está satisfeita com a boa aceitação e demanda pelos produtos e que já tem planos de ampliar o negócio e diversificar mais a produção, com outras massas e molhos.
“Eu me acho bem sortuda de poder ter voltado pra cá, depois de tantos anos trabalhando fora, de ter visto numa coisa que a minha mãe fazia pra vizinhança a possibilidade de crescer, de ganhar dinheiro, muito mais do que se ganhava fora. Eu estou muito satisfeita e espero que mais agricultores consigam ter essa visão de conseguir empreender e crescer dentro da propriedade, ao invés de estar fugindo”, diz Kariele Comparin, que deixou o trabalho na cidade para empreender no meio rural.
As massas da agroindústria podem ser encontradas nos principais supermercados da cidade ou ser saboreadas em mais de dez restaurantes na cidade, nos Caminhos de Pedra e Vale dos Vinhedos.

Cooperativa Vinícola Garibaldi apresenta valores do cooperativismo a jovens

Encontro realizado na AMG de Garibaldi reforçou os valores do cooperativismo. Crédito Exata Comunicação

Estimular a manutenção do jovem no campo, de forma a evitar o êxodo rural e a criar sustentabilidade à Cooperativa Vinícola Garibaldi, é uma das principais iniciativas do Garibaldi Jovem, braço do projeto de fortalecimento das relações com a comunidade, o Somos Garibaldi.
Neste mês, dezenas de jovens oriundos de famílias cooperativadas se aproximaram do “jeito de fazer” da vinícola. Eles tiveram acesso a números de produção e de faturamento, conheceram o planejamento estratégico e se aproximaram dos valores que regem o cooperativismo. “Queremos aproximar a cooperativa do associado para que ele perceba que a cooperativa é dele, com sucessos, conquistas e responsabilidades compartilhadas”, disse o presidente Oscar Ló.
Assim, a expectativa do dirigente é de que a sintonia entre a geração mais recente e a cooperativa nasça de forma espontânea. “Precisamos cada vez mais dessa integração, então toda essa participação gera informações importantes para o futuro da cooperativa. Porque não basta pensar no hoje, temos que pensar daqui cinco, dez, 50 anos”, comentou.
Segundo Ló, o Garibaldi Jovem é um movimento que não exclui faixas etárias. “Às vezes, surge a dúvida de quem integra o Garibaldi Jovem. Mais do que a idade física, buscamos quem é jovem de espírito e se sente motivado para participar, investir e crescer”, disse Ló. No encontro, o presidente fez uma apresentação do crescimento da vinícola no ano passado. Números que estabeleceram recordes na cooperativa, como os R$ 155 milhões em faturamento e os 128 mil visitantes no complexo enoturístico, mostram o porquê da visão da cooperativa em manter o olhar no horizonte. “O mercado nos aponta que há demanda para continuar a crescer”, disse.
Em outro momento, a plateia também conheceu os processos de controle de certificação e de qualidade e de como ocorre a produção de videiras. Todos sistemas que potencializam a excelência dos produtos da Garibaldi. Em 2018, a cantina foi ranqueada como a mais premiada do Brasil, com 86 conquistas entre medalhas, títulos e menções honrosas.

Cooperativa Vinícola Garibaldi é a mais premiada do Brinda Brasil

Garibaldi Vero Brut Rosé obteve a maior avaliação do júri técnico – 505 pontos: Crédito/ Divulgação Cooperativa Vinícola Garibaldi

A Cooperativa Vinícola Garibaldi foi a marca mais aplaudida da quarta edição do prêmio Brinda Brasil do Espumante Brasileiro, realizado em Brasília (DF), conquistando nove medalhas entre ouro, prata e bronze.
O destaque ficou por conta do Garibaldi Vero Brut Rosé, um espumante na casa dos R$ 30 que obteve a maior avaliação do júri técnico – 505 pontos –, comprovando, mais uma vez, a reconhecida qualidade e o excelente custo-benefício dos produtos da vinícola.
O certame, realizado neste mês, diferencia-se por julgar as bebidas a partir da formação de dois júris, um composto por enófilos e outro por profissionais técnicos. Ao todo, 29 rótulos de 10 vinícolas foram inscritos nas categorias, Nature, Brut Branco Tradicional, Brut Rosé Tradicional, Brut Branco Charmat, Brut Rosé Charmat, Demi-Sec e Moscatel.
Além do ouro conquistado pelo Garibaldi Vero Brut Rosé, a Cooperativa Vinícola Garibaldi obteve duas medalhas de mesmo quilate. O Garibaldi Vero Demi-Sec foi eleito o melhor na categoria Demi-Sec tanto pelo júri técnico quanto pelo júri enófilo – veja a relação completa de medalhas abaixo. Podem disputar o concurso as vinícolas que participam do Brinda Brasil – Salão do Espumante Brasileiro.

JÚRI TÉCNICO
Brut Branco Charmat
Garibaldi Vero Brut (Prata)

Brut Rosé Charmat
Garibaldi Vero Brut Rosé (Ouro)
Garibaldi Brut Noir (Bronze)

Demi-Sec
Garibaldi Vero Demi-Sec (Ouro)
Garibaldi Vero Rosé Demi-Séc (Bronze)

JÚRI ENÓFILO
Brut Rosé Charmat
Garibaldi Brut Noir (Prata)
Garibaldi Vero Brut Rosé (Bronze)

Demi-Sec
Garibaldi Vero Rosé Demi-Sec (Ouro)
Garibaldi Vero Demi-Sec (Prata)

Vinícola Aurora leva seu ícone Millésime Cabernet Sauvignon 2015 e outros rótulos premiados à 10ª Edição do Wine Weekend

Evento que reúne milhares de pessoas no Pavilhão da Bienal de São Paulo em quatro dias de realização, este ano acontece de 27 a 30 de junho
A maior e mais premiada vinícola do Brasil leva clássicos e rótulos premiados de seu portfólio à 10ª. Edição do Wine Weekend, evento que acontece em São Paulo 27 a 30 de junho, no Pavilhão da Bienal do Ibirapuera. Degustações de todos os produtos, alternadas, serão realizadas durante os 4 dias de evento no estande da Vinícola Aurora, uma das mais tradicionais expositoras dessa feira que envolve cultura do vinho, vivência, compras e atrações temáticas.
O icônico Aurora Millésime Cabernet Sauvignon, que chegou ao mercado no ano passado na nova safra 2015, é o grande destaque da vinícola. Em edições anteriores, em sua safra 2012, esse vinho foi campeão de vendas da Aurora no Wine Weekend. Todos os 4 varietais tintos da América do Sul que integram a linha Pequenas Partilhas Notáveis da América estarão à venda e em degustação em vários momentos: Cabernet Franc do Brasil (medalha Duplo Ouro no Concurso Mundial de Bruxelas-Brasil 2018), Malbec da Argentina, Tannat do Uruguai e Carmenére do Chile. O suco de uva integral natural Casa de Bento Orgânico e o azeite chileno extra virgem Pequenas Partilhas Notáveis da América são outras boas opções de compra.

Espumantes e outros vinhos
Não poderiam faltar no espaço da Vinícola Aurora os vinhos com Indicação de Procedência Pinto Bandeira: Aurora Chardonnay IP, Aurora Pinot Noir IP e o espumante Aurora Extra Brut IP Pinto Bandeira Método Tradicional (24 meses de autólise). Da mesma forma, os espumantes Charmat Aurora Procedências (Chardonnay Brut, Pinot Noir Branco Brut e Rosé Brut), além do premiado Aurora Moscatel com seu leve dulçor.
Para quem não dispensa um bom destilado, o Brandy Aurora VSOP é uma grande exemplar.
A Vinícola Aurora, com sede em Bento Gonçalves (RS) e 88 de história, é líder no mercado brasileiro em vinhos finos, suco de uva integral e em coolers (com a icônica marca Keep Cooler). No segmento de espumantes finos, que que cresce ano a ano e oferece 5 linhas completas de vários estilos e faixas de preços, alcança a liderança de mercado em várias regiões do país.
Está presente em mais de 20 países, entre eles Estados Unidos, Reino Unido, Japão e China.

Dia de Campo em Monte Belo vai esclarecer sobre os produtos fitossanitários para a viticultura

Dia de Campo em Monte Belo vai esclarecer sobre os produtos fitossanitários para a viticultura

Emater/RS-Ascar e Sicredi vão promover um Dia de Campo com o tema “Conheça os produtos fitossanitários e sua aplicabilidade na viticultura”, no dia 28 de junho, na Linha Santo Isidoro, em Monte Belo do Sul. A atividade inicia às 9h30, com palestra com o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Enio Todeschini, sobre o tema do evento, seguida de palestra sobre energias renováveis, com o gerente do Sicredi em Monte Belo do Sul, Anderson Giordani.
O dia de campo buscará ampliar o conhecimento sobre os insumos, principalmente os agrotóxicos, utilizados na produção da uva. “O objetivo é aumentar a eficiência das aplicações, mostrando os princípios ativos mais adequados para cada cultivar, pois cada uma tem uma reação mediante o uso de cada um deles”, explica Todeschini. Com isso, busca-se evitar reações adversas, que podem interferir no potencial produtivo, bem como na longevidade do parreiral.
Conforme Todeschini, através desse conhecimento visa-se, ainda, a profissionalização da atividade de viticultor, com a redução dos custos de produção e, consequentemente, uma maior rentabilidade financeira. “A precificação da uva é determinada pelo mercado e independe da intervenção do viticultor, enquanto que o custo de produção depende da gestão de cada propriedade, podendo torná-la viável ou até inviável num momento de baixa cotação mercantil”, ressalta o engenheiro agrônomo.
O dia de campo conta com o apoio de várias empresas e entidades e terá, ainda, exposição de tratores, máquinas e implementos agrícolas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (54) 3457-1528, do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar.