Pinto Bandeira celebra índice de município que mais investe em educação em todo o país

Uniforme, ônibus e cadernos são gratuitos no município. Aplicação de recursos é três vezes maior do que a média estadual

Prefeito Hadair Ferrari

A informação de que Pinto Bandeira foi o município que mais investiu em educação por aluno, em 2015, que integra o Anuário Brasileiro de Educação Básica está sendo celebrada pelo município. Trata-se de um estudo que apresenta análises sobre os temas das 20 metas do Plano Nacional de Educação (PNE). A prefeitura fornece o uniforme e um kit escolar para todo os matriculados na rede municipal. O transporte também é garantido, independentemente se o aluno está sob a responsabilidade do município ou do Estado. São situações assim que fazem de Pinto Bandeira a cidade que mais aplica recursos no Ensino Fundamental em todo o país. Assim como em outras cidades, Pinto Bandeira também recebe recursos federais e estaduais para aplicar na educação.
Conforme os números revelados o montante chegou a R$ 19,5 mil por aluno (29,9% do orçamento), o valor mais alto contabilizado em todo o país. Atualmente são três escolas municipais com 159 alunos matriculados, 100% atendidos, inclusive no contraturno escolar.
São 45 na creche, 59 na Escola Municipal Barão de Mauá e 55 na Escola de Ensino Fundamental Emilio Meyer. A única escola estadual tem 245 estudantes.
O prefeito Hadair Ferrari em entrevista para cumprimentou todo o corpo diretivo do município, citou a secretária de Educação, Angelita Pavan Poloni, além das diretoras Greice Bettoni, Silvana Ferrari Detoni e Luana Spadari, professores, merendeiras e funcionários. “Graças aos investimentos que foram feitos aqui, quero parabenizar a todos. A formação, qualificação dos professores são pontos que a gente investe bastante. O município está engatinhando e nós temos um futuro brilhante, tenho orgulho de estar aqui como gestor”, comentou o prefeito.
A Constituição obriga os municípios a aplicarem no mínimo 25% do orçamento na manutenção e no desenvolvimento da Educação. De acordo ainda com o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) Pinto Bandeira ainda superou o que a lei exige também em 2017 e 2018. Foram destinados 26% e 28%, respectivamente, nestes anos, para a Educação.
Anuário Brasileiro da Educação Básica
Foi lançado em 2012 com o intuito de oferecer dados e informações sobre a educação. É um instrumento de consulta e acompanhamento da qualidade da educação no País, contribuindo para qualificar o debate e enriquecer a compreensão sobre as conquistas das décadas recentes, o quadro atual e as perspectivas futuras o ensino que é oferecido às crianças e aos jovens de todo o Brasil.
O Anuário adota como eixo estrutural o Plano Nacional de Educação (PNE) 2014-2024, com suas 20 metas, que abrangem as várias etapas e modalidades de ensino, assim como a valorização dos professores, a gestão democrática e o financiamento do ensino público.