Estação Férrea de Bento Gonçalves completa 100 anos

Passados 100 anos da chegada do primeiro trem ao local, Estação é um dos principais pontos turísticos da Região Uva e Vinho.

Atualmente: Estação de Bento Gonçalves e a tradicional Maria Fumaça – Trem do Vinho, que recebe mais de 350 mil pessoas por ano acervo Giordani

10 de agosto de 1919 chegada da locomotiva com duas diligências para passageiros marcou a inauguração da Estaação de Bento Gonçalves acervo do Museu do Imigrante

Foi em um domingo, 10 de agosto de 1919, que a Estação de Bento Gonçalves recebeu pela primeira vez a composição de locomotiva e vagões, de carga e passageiros. A chegada do trem foi fator determinante para o crescimento da economia de Bento Gonçalves, Serra Gaúcha, pois auxiliou no escoamento de produtos da indústria, colocando a cidade na rota comercial do Estado.
A Estação Ferroviária de Bento Gonçalves, pertencente a linha Porto Alegre-Caxias, foi inaugurada dois meses antes do trigésimo aniversário da cidade (11 de outubro), contemplando um desejo não apenas dos comerciantes e empresários locais, como da comunidade, que teria novas formas de locomoção. Até então, o ramal ferroviário existente chegava a cidade vizinha, Carlos Barbosa, com ponto final temporário em Garibaldi, inaugurado em 7 de setembro de 1918. Muitos negócios da Região Uva e Vinho se desenvolveram em razão dos trilhos, que também foram responsáveis por mudanças nos hábitos, desenvolvimento industrial, e, mais recentemente, grande responsável pelo movimento turístico. Em 1976 o trecho Carlos Barbosa – Bento Gonçalves parou de operar viagens com passageiros.
A retomada aconteceu em 1992, quando a linha passou a ser operada, sob concessão, pela Giordani Turismo. No percurso de 23 quilômetros, com parada na Estação de Garibaldi, artistas passam pelos vagões interagindo com os passageiros em apresentações que contemplam as culturas gaúcha e italiana.
A Maria Fumaça – Trem do Vinho, como a atração é conhecida, ainda oferece degustação de vinhos, espumantes e suco de uva, elaborados na região, reconhecida internacionalmente pela qualidade dos produtos. Por ano, mais de 350 mil visitantes fazem o passeio, que tem como ponto de origem a Estação de Bento Gonçalves.
O passeio na Maria Fumaça pode ser feito durante o ano todo. Valores e horários variam na alta e baixa temporada. Informações e reservas no (54) 3455.2788 ou www.giordaniturismo.com.br.

1936 – Chegada do corpo de Dr. Bartholomeu Tacchini, médico que dá nome ao hospital local. Ele faleceu em São Paulo, mas antes pediu o sepultamento na cidade que fixou residência em 1912. acervo do Museu do Imigrante

Comemoração do Centenário
O sábado (10 de agosto), dia do centenário da Estação de Bento Gonçalves, será marcado por uma série de ações alusivas à data.
O local que revolucionou indústria, turismo e desenvolvimento econômico da cidade, e região, receberá a exposição ‘100 anos da Estação’, organizada pela Giordani, que reúne 11 fotos que fazem o visitante viajar no tempo e na história.
Artistas, em roupas que lembram a época da chegada do trem na Estação, estarão circulando pela plataforma de embarque e fazendo fotos com o público que estiver no local. Haverá uma ‘moldura’ para fotos, onde os visitantes poderão registrar sua presença na data histórica, ela estará sinalizada com “#100AnosEstaçãoBG”, que poderá ser usado em marcações nas redes sociais. Nas viagens, a bordo do trem, o centenário da aniversariante – Estação de Bento Gonçalves – será destacado pelos guias e recepcionistas.

100 anos da Estação de Bento Gonçalves
Exposição ‘100 anos da Estação’
Quando: 10 de agosto de 2019
Horário: das 9h às 17h30min
Local: Rua Duque de Caxias, s/n. Bento Gonçalves-RS

Para referência | Boilerplate
Com 27 anos de atuação no segmento de turismo, o Grupo

Estação de Bento Gonçalves na década de 1990. acervo Giordani