Seminário reúne agroindústrias familiares da região em Bento Gonçalves

Foto: Emater/RS-Ascar

Atividade que cresce cada vez mais no município de Bento Gonçalves, a agroindústria familiar foi tema do 2º Seminário Regional, realizado na sexta-feira (04/10), na Fundação Casa das Artes, com a participação aproximada de 150 pessoas de diversos municípios. O presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, esteve na abertura do evento e acompanhou algumas palestras, juntamente com o representante da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), o diretor do Departamento de Irrigação, Davi da Rold Sanguitão, e do secretário municipal de Desenvolvimento da Agricultura, Dorval Brandelli.
Conforme o tecnólogo em alimentos da Emater/RS-Ascar, Neiton Perufo, Bento Gonçalves é o município com o maior número de agroindústrias inclusas no Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf) do Governo do Estado. São 32 empreendimentos legalizados e outros 20 em processo de legalização. De acordo com o extensionista, em média 39% da renda total desses estabelecimentos provêm das agroindústrias. Essas agroindústrias também revelam o empoderamento feminino, pois a maioria é comandada por mulheres, o retorno de jovens ao meio rural, a geração de empregos no processamento e a conquista de mercados como o institucional (Pnae, PAA), feiras e varejos, entre outros.
Juntamente com Perufo, o médico veterinário da Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura, Cristiano da Silva, e o engenheiro de alimentos Vinícius Ornelas Rosa, da Vigilância Sanitária, apresentaram o trabalho desenvolvido em parceria no município, que conta com o programa Selo Sabor de Bento. O secretário de Desenvolvimento da Agricultura, Dorval Brandelli, ressaltou que em Bento Gonçalves as entidades são facilitadoras do processo, tendo a fiscalização um papel principalmente orientador.
O representante da Seapdr, Davi da Rold, disse que a Secretaria Estadual também tem a missão de facilitar, ou seja, desburocratizar e melhorar os seus serviços, além de fomentar e incentivar quem quer produzir e empreender, e para isso tem o Peaf, o Susaf/RS, o Feaper, entre outros programas.
Para o presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, Bento Gonçalves é referência em agroindústria, e isso acontece porque, além do Peaf, o município tem o Selo Sabor de Bento, tem a união das entidades e um povo empreendedor.
“Nós encontramos na agroindústria uma saída para a sucessão familiar, produzindo riqueza que é, para mim, a alternativa maior de atração para que a pessoa fique no seu lugar”, concluiu Brandelli.
O evento foi promovido pela Emater/RS-Ascar e Prefeitura, por meio das secretarias de Desenvolvimento da Agricultura, Saúde e Turismo, e tratou, além dos programas estadual e municipal de Agroindústria Familiar, do suquidificador como alternativa para a elaboração de suco integral na pequena propriedade, dos avanços no registro de vinícolas coloniais na região, da segurança alimentar, da valorização dos produtos da agroindústria familiar e das informações presentes no rótulo e sua importância para o consumidor. O público também pôde visitar a exposição de máquinas e equipamentos para a agroindústria familiar na Rua Coberta.

Foto: Felipe Machado