Cooperativa Vinícola Aurora tem nova presidência

Diretoria Vinicola Aurora

Os viticultores associados Renê Tonello, Celito César Bortoli e Tiago Fronza Frare estarão à frente do Conselho de Administração

Foi eleita a nova presidência do Conselho de Administração da Vinícola Aurora. Os viticultores associados Renê Tonello (presidente), Celito César Bortoli (vice- presidente) e Tiago Fronza Frare (secretário) estarão representando as 1,1 mil famílias cooperativadas no biênio 2020-2022. A direção de superintendência da Cooperativa Vinícola Aurora continua a cargo do executivo Hermínio Ficagna. As eleições ocorreram na terça-feira, dia 6, das 8h às 17h, seguindo todos os protocolos de saúde e as medidas de distanciamento necessárias para o controle do coronavírus. O resultado foi divulgado na quarta, dia 7, para as famílias associadas e aos 500 colaboradores da empresa.
Com propriedade na Linha Buratti, em Bento Gonçalves, o novo presidente, Renê Tonello, tem 58 anos e é cooperativado da Vinícola Aurora desde 1980, dando continuidade ao trabalho da família. Seu avô, Antônio Guilherme Tonello, é associado há 88 anos e seus filhos Júlio e Marcos também são.

Com propriedade na Linha Buratti, em Bento Gonçalves, o novo presidente, Renê Tonello, tem 58 anos e é cooperativado da Vinícola Aurora desde 1980

O senhor tem a sua história de vida na Cooperativa Aurora. Desta trajetória, o que lhe orgulha mais?
A Cooperativa Aurora foi fundada em 1931 quando 16 famílias dedicadas à viticultura decidiram unir suas forças. Meu avô e meu bisavô, participaram desde o começo de sua fundação. Minha trajetória começou com meus pais trabalhando na agricultura e, aos 18 anos eu me associei. Já passei pelo conselho fiscal, como coordenador, depois pelo conselho da administração, inclusive em 2014 concorri a Presidência. Sempre fui ligado ao cooperativismo, com 15 anos de idade fiz o meu primeiro curso de cooperativismo, em seguida fiz o de capacitação rural e gestão de liderança. No ano passado, mais um curso de Cooperativismo através da faculdade Federal de Santa Maria, através do Sicredi.
O que fez o senhor concorrer à Presidência?
Pela história da minha família, meu pai passou pelo conselho, meu avô também passou, todos tinham uma trajetória e a vontade de cooperar e isso me estimulou a seguir em frente. Temos 8 hectares de vinhedos e sabemos da importância de cuidar do que é nosso, e a Cooperativa Aurora é nossa vida. É importante o associado acompanhar o que se passa dentro da Cooperativa, inclusive o objetivo da nova direção é fazer com que o associado participe mais e um dos projetos é nos irmos mais vezes ao Núcleo para conversar com o associado.
O que pretendemos para o próximo ano, claro sempre com o consenso do Conselho, trazer os jovens para dentro da Cooperativa, para mostrar para o associado, qual é a potência que a Aurora tem, pois a maioria conhece a empresa por fora e nós queremos mostrar a realidade, a empesa por dentro e estimular a cuidar do que e nosso. Hoje o jovem tem muito mais possibilidades de crescer na propriedade da família. Queremos a proximidade, a reciprocidade com o produtor rural.
O objetivo da Aurora é estimular nos jovens o interesse em dar continuidade ao trabalho no campo e, ao mesmo tempo, proporcionar a eles mais conhecimento e capacitação para esse trabalho nos próximos anos. “Seguimos nos empenhando para que nossos jovens se identifiquem com a atividade de vitivinicultura e com o trabalho cooperado. Nós temos que crescer juntos, temos que evoluir juntos “diz Renê Tonello.
A Vinícola Aurora produz mais de 60 variedades de uvas, cultivadas em 2,8 mil hectares de área. As 1,1 mil famílias cooperativas estão presentes em 11 municípios da Serra Gaúcha, com sede em Bento Gonçalves.