Agroindústrias começam a receber rótulos adequados aos padrões legais


Seis das 11 agroindústrias familiares que participam do Projeto de Extensão “Análise dos rótulos de estabelecimentos cadastrados no Programa de Agroindústrias Familiares do Município de Bento Gonçalves”, receberam, na semana passada, de forma individual e online, os resultados das análises realizadas. Esse trabalho é desenvolvido pelo IFRS – Campus Bento Gonçalves, juntamente com a Emater/RS-Ascar, parceira da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), com a colaboração das secretarias municipais da Saúde e de Desenvolvimento da Agricultura.
Além de beneficiar os estabelecimentos com a verificação e adequação dos rótulos à legislação vigente, o projeto também vai contribuir para a formação dos alunos da Tecnologia em Alimentos do IFRS. “Isso era uma necessidade que a gente tinha, até porque a questão legal é bem complexa, e é preciso fazer uma análise muito criteriosa e que é diferente para cada atividade, seja farináceos, doces, produtos de origem animal ou bebidas, então esse projeto traz uma grande contribuição”, explica o extensionista rural da Emater/RS-Ascar, Neiton Perufo.
Segundo ele, o trabalho teve boa aceitação e as agroindústrias que receberam os resultados estão dispostas a fazer as adequações, sendo que algumas vão substituir os rótulos e outras irão mantê-los, mas fazer as correções.
As agroindústrias contempladas no projeto são: Rossi Produtos Caseiros, Janete Produtos Coloniais, Agroindústria Familiar Gemille, Ovos Polônia, Nossa Horta, Piccola Cantina, Vinhos Porão do Vale, Vinhos Speranza, Geleias Ivani, Casa Rebello e Casa da Serra. A proposta do grupo de trabalho é que após o encerramento com a entrega de todos os resultados o projeto tenha continuidade, beneficiando outras agroindústrias do município. Atualmente, Bento Gonçalves conta com 37 empreendimentos inclusos do Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf) e Selo Sabor de Bento.