Sicredi Serrana inova e oferece facilidades em crédito e tarifas reduzidas para associados

Cheque especial teve taxa de juros reduzida em 25%; e cartão de crédito internacional passou a ter anuidade gratuita

Agência Sustentável Serrana

A relação verdadeira estabelecida entre a Sicredi Serrana e os seus associados, somada ao ganho de escala, eficiência operacional e agenda mais próxima com o Banco Central, permitem à cooperativa garantir o protagonismo de ações voltadas à prosperidade financeira de seu público. Essa prática recorrente de fechar bons negócios e de agregar renda ficou ainda mais evidente com duas novidades adicionadas à cartela de serviços da cooperativa: a redução da taxa do cheque especial e a isenção da anuidade do cartão de crédito internacional.
As 33 agências da área de abrangência da Sicredi Serrana, na Serra Gaúcha e no Vale do Caí, reduziram em 25% a taxa de juros do cheque especial. Desde o dia 09 de dezembro, a taxa máxima do cheque especial diminuiu de 7,96% para 5,90% por mês. “Esta é uma forma importante de auxiliar a programação financeira do associado, pois ele tem mais poder de decisão sobre seus investimentos”, diz o diretor-executivo da Sicredi Serrana, Odair Dalagasperina, reforçando que, em alguns casos, a taxa pode ser de apenas 1,50% ao mês. Assim, a instituição financeira cooperativa espera gerar economia de mais de R$ 6 milhões de renda para os associados ao longo de 2020.
Além de oferecer uma das menores taxas do mercado, impulsionada pela economia estável e as consequentes quedas de juros da Selic, outra boa notícia neste segmento será implementada a partir de janeiro de 2020. A Sicredi Serrana não aplicará a taxa autorizada pelo Banco Central (BC) para quem tem limite de cheque especial acima de R$ 500,00, como forma de gerar ainda mais economia a seu associado. A medida autorizada pelo BC é válida mesmo quando o usuário não utilizar esse valor.

Diretor executivo da Sicredi Serrana Odair Dalagasperina Crédito Viviane Somacal

Outro importante movimento da Sicredi Serrana que se encaixa nesta linha de estímulo à economia com ganhos de renda é a isenção na anuidade do cartão de crédito internacional. Os usuários estão isentos dessa taxa desde o segundo semestre, um benefício que independe de sua movimentação financeira mensal. A medida, válida para os cartões com bandeiras Visa e MasterCard, contribui na organização financeira da vida do associado, proporciona redução na circulação de dinheiro físico e colabora com a segurança da comunidade.
São ações como essas, com interesse verdadeiro nas demandas do associado, que fazem da Sicredi Serrana um exponencial agente de fomento onde atua. A cooperativa é a principal instituição financeira da região no que tange ao crédito comercial e também ao crédito para o agronegócio e agricultura familiar; com 115 mil associados, sendo 12 mil novos somente em 2019, e expectativa de encerrar o ano com crescimento nos recursos administrados superior a 30%.
Dessa forma, a Sicredi Serrana assume papel importante para a sociedade enquanto agente regulador do mercado, estabelecendo taxas e serviços financeiros mais em conta – um dos motivos que fazem o Banco Central conceder cada vez mais autonomia ao Sicredi.

Conexão entre pessoas e propósitos
Além das relações olho no olho com o associado na agência, a Sicredi Serrana está alinhada aos tempos atuais – e também às novas gerações – para oferecer experiências que conectem com a realidade tecnológica e instantânea de hoje. Mais do que um aplicativo, o Woop – conta digital do Sicredi – traz uma experiência totalmente digital desde a abertura da conta até a interação com atendentes por chat. E o melhor, o associado não paga nada por isso!
A conta Woop é gratuita, aberta e acessada digitalmente, oferecendo acesso a serviços, como consulta à conta corrente ou à poupança, passando por transferências, pagamentos, crédito pré-aprovado e cartão de crédito. “A conta digital faz parte de nosso empenho de nos aproximarmos de um público que dá preferência a ter uma relação digital, conveniente e prática com sua instituição financeira. Também é uma forma de levar tecnologia para os associados”, reforça Dalagasperina.
O aplicativo do Woop pode ser baixado tanto para o sistema operacional iOS quanto para o Android e tem, entre seus trunfos, a simplicidade de layout. De maneira intuitiva, oferece uma experiência agradável de navegação, simples e objetiva, direcionando o associado de forma instantânea ao serviço que ele busca. Por ali, é possível até obter empréstimos na hora e ficar sabendo mais sobre o cooperativismo de crédito.
O Woop ainda alia inovação digital ao cooperativismo, conectando pessoas e propósitos. Os associados são donos do negócio, em razão da integralização de capital social, tendo ainda direito a voto nas assembleias e participação na distribuição de resultados que ocorre anualmente.
Os associados da Serrana também têm acesso pleno de sua conta corrente e poupança através do aplicativo do Sicredi, que traz conveniência e praticidade. A tecnologia do “Sicredi MOBI” é uma das mais completas dentre os players de mercado proporcionando autoatendimento de forma simples e segura e permitindo acesso de qualquer lugar, através do celular smartphone. Uma nas inovações do app é a possibilidade de financiamento de veículo na hora, na palma da mão do associado.

Encontro com comunicadores na Sicredi Serrana – Crédito Viviane Somacal – Crédito Viviane Somacal

Visão ancorada na sustentabilidade
O olhar socioambientalmente responsável que a Sicredi Serrana exerce em suas atividades atingirá um novo patamar de expressão no próximo ano. Para 2020, a cooperativa de crédito tem um ousado planejamento que vai reforçar ainda mais o viés sustentável: investirá R$ 5 milhões na construção de seis usinas com painéis fotovoltaicos, a fim de garantir autonomia energética às 33 agências e à sede da Sicredi Serrana, em Carlos Barbosa. A previsão é de que todas estejam operando a partir de julho do próximo ano.
É também nesta época que está prevista a inauguração da primeira agência totalmente sustentável da Sicredi Serrana, localizada em Veranópolis. Construída com 20 contêineres, ela será projetada para captar água da chuva e gerar sua própria energia elétrica através de sistema fotovoltaico – neste projeto, o consumo de energia cai cerca de 60% na comparação com uma agência tradicional.
Uma das grandes vantagens está na redução do impacto ambiental. Nesta obra, 95% do material usado na construção é reciclável e, em caso de reconstruir a agência em outro local, 85% do material pode ser reaproveitado. Por isso, o projeto do arquiteto chileno Igor San Martin, referência na área, será inscrito para buscar a certificação do Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), selo mais importante no reconhecimento internacional de sustentabilidade.
A agência sustentável constitui-se em um negócio que, além do cuidado com o meio ambiente, é economicamente viável, com retorno previsto do investimento para três anos, considerando somente a economia com o pagamento de água e de luz.
Também é uma forma da Sicredi Serrana incentivar, a partir do exemplo, outras organizações a investirem em projetos dessa natureza.

Fundador do Sicredi é nomeado patrono do cooperativismo
A família Sicredi compartilha com a comunidade o orgulho expresso pela nomeação de seu fundador como o patrono do cooperativismo brasileiro. O reconhecimento, conferido por meio de decreto presidencial, estabelece o padre Theodor Amstad à titulação por fundar, em 1902, a primeira cooperativa de crédito da América Latina, em Nova Petrópolis (que é, hoje, a Sicredi Pioneira RS).
Natural da Suíça, Amstad chegou ao Brasil durante o ciclo migratório europeu à América, em 1885. Desde então, passou a prestar assistência econômica aos colonos da região. Estabelecido na Linha Imperial, ele criou a Caixa de Economia e Empréstimos Amstad, a fim de garantir o financiamento aos agricultores mais pobres, que assim podiam cultivar diversas culturas. Hoje, a Sicredi Pioneira RS faz parte do sistema Sicredi, que reúne 111 cooperativas de créditos, sendo uma delas a Sicredi Serrana.

Pinto Bandeira sedia Festa do Pêssego em janeiro

Uma genuína forma de resgatar costumes cultivados ao longo das gerações, celebrando a continuidade de um trabalho que ganha cada vez mais destaque no cenário turístico regional: o turismo. Depois de mais de 10 anos interrompida — a última edição foi em 2008 — a Festa do Pêssego de Pinto Bandeira está de volta , e será celebrada nos dias 10, 11 e 12 de janeiro de 2020, na praça central da cidade.


Durante os três dias, os visitantes poderão vivenciar shows, apresentações artísticas torneio de quatrilho, olimpíadas coloniais, desfile temático, rústica e caminhada.
O presidente da feira e vice-prefeito, Daniel Pavan diz que é um evento que valoriza a cidade, a cultura e os moradores. Portanto, para prestigiar toda essa dedicação queremos convidar toda a região para prestigiar esse belo e animado evento

O município
Pinto Bandeira tem população estimada em 2,8 mil habitantes e produz cerca de 18 mil toneladas de pêssego anualmente. Recentemente a Assembleia Legislativa aprovou a proposição que torna Pinto Bandeira a Capital Estadual do Pêssego de Mesa.
Programação completa:

Isabele De Toni, aluna de Pinto Bandeira é premiada no programa Agrinho no Senar-RS

 

A aluna Isabele De Toni, da EMEF Emilio Meyer de Pinto Bandeira, foi premiada no Programa Agrinho do SENAR-RS. O desenho dela foi escolhido como o que melhor representava o tema “meio-ambiente”, entre os alunos de mais de 28 cidades da Serra Gaúcha.
Isabele recebeu das mãos do Supervisor do SENAR-RS, Nilson Finger, uma bicicleta e o certificado do Programa. A diretora da Emilio Meyer, Luana Spadari e a professora Simone Marini, receberam os certificados e a escola também foi premiada com um rádio portátil.
Conheça o Programa do SENAR-RS:
O Programa Agrinho visa desenvolver ações que propiciem o despertar da consciência de cidadania, além do acesso a informações relativas à saúde e à preservação do meio ambiente, com vistas à melhoria da qualidade de vida através da educação.

Monte Belo do Sul ganha vinícola boutique Casa Marques Pereira

Foto: : Bruno Zulian / Divulgação

Inaugura oficialmente na noite da terça-feira (17), em Monte Belo do Sul, a vinícola boutique Casa Marques Pereira. O empreendimento dos irmãos Fábio e Felipe Marques Pereira já atende em modelo soft opening (pré-abertura) desde o início do mês, quando ocorreu o festival Viene Vivere La Vita. A loja fica em uma casa de 105 metros quadrados, da década de 1950, ao lado da Igreja Matriz São Francisco de Assis, no Centro da cidade. O espaço foi revitalizado para que os visitantes sintam-se em um armazém. A capacidade é de 44 pessoas, com espaço também para degustações, cursos e workshops.
Os irmãos planejam a abertura de um bistrô junto à loja, em março, e a construção da vinícola na Linha Armênio, interior do município. Para os próximos anos, o projeto de expansão prevê ainda pousada, restaurante e espaço de eventos em meio a área rural de cultivo.
A loja funciona de segunda a sexta-feira, das 11h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 12h às 19h. A Casa Marques Pereira produz uvas viníferas desde 2004. Com expectativa de fortalecer negócios, ampliar a visibilidade dos seus produtos – hoje um portfólio com 18 rótulos divididos em três linhas, Segredos da Adega, Quinta da Orada
e Casa Marques Pereira a vinícola lançou na Wine South América, cinco rótulos. São três vinhos tintos, Malbec,
Cabernet Sauvignon e Pinot Noir e dois rótulos que contempla a linha de Espumantes, elaborados pelos enólogos Marcos Vian e Anderson Schimitz. A produção anual é de 23 mil garrafas.

e

Câmara outorga e Medalha de Honra ao Mérito “Padre José Ferlin” a Álvaro Manzoni

Vereador Nilso Cavaleri entrega Medalha de Honra ao Mérito “Padre José Ferlin”, a Álvaro Manzoni Foto: Marlove Perin

Na noite da de terça-feira (17), a Câmara de Vereadores de Monte Belo do Sul realizou Sessão Solene de outorga Medalha de Honra ao Mérito “Padre José Ferlin”, ao morador do município Álvaro Manzoni, para agradecimento pelo Hino ao Padre José Ferlin, escrito por ele e pelos relevantes serviços prestados na comunidade na área da Cultura e Turismo.
A proposição das homenagens partiu do vereador Nilso Cavaleri (PDT) e aprovado pelos demais parlamentares da casa legislativa. Em sua fala no plenário, o vereador destacou a importância do trabalho que vem sendo feita e que já foi realizada pelo homenageado.

Imersão através da arquitetura é destaque em Complexo Vinícola de São Paulo

Ponto de encontro chama a atenção e leva a experiências junto ao mundo do vinho em proposta inovadora no sul paulista

Reforçar a identidade do local, alinhando a arquitetura como um elemento ao mundo do vinho, é uma das características de um dos mais recentes projetos desenvolvidos no interior de São Paulo. Em Ribeirão Branco, pouco mais de três horas da Capital, está situado o Complexo Família Davo, que reúne Vinícola, Hotel e Restaurante.
Uma área com um ambiente rural, em meio à 50 hectares, com paisagens exuberantes. Mas para tornar a experiência memorável a quem visita, o projeto contou com a expertise da arquiteta Vanja Hertcert, de Bento Gonçalves-RS, no Vale dos Vinhedos.

Com inúmeras ações desenvolvidas no mundo do vinho, destaca que o foco é “em cada ambiente contar uma história e associar ao terroir de onde é feito”, comenta.
Na Fazenda São Judas, Sul paulista, já havia um núcleo edificado. Por esta razão a criação de um local organizando as ações para que tudo acontecesse com o mote do vinho ganhou força. O turista pode vivenciar momentos nos parreirais com um encontro através das trilhas, nesta praça, no Restaurante.
“Não é um hotel convencional, é de autor e a partir da praça tudo acontece”, reforça Hertcert, que tem diversos projetos arquitetônicos desenvolvidos em outros locais do País, como Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e o próprio estado de São Paulo.
O empresário do ramo de transportes, José Afonso Davo, diretor do Complexo, é um entusiasta da proposta e define que “a pessoa que chega neste paraíso não tenha dúvida que vai se encantar”, comenta.
A vinícola atualmente produz vinhos frescos, espumantes (carro chefe neste momento com aproximadamente 5 mil garrafas), sucos e está em processo de produção de uma nova linha com tintos de colheita de inverno em outra propriedade situada no Sul de Minas Gerais.
O Hotel e Vinícola Davo está localizado na Estrada Municipal de Ribeirão Branco, Taquarimirim, Ribeirão Branco-SP.
Veja neste vídeo a participação da arquiteta Vanja: https://www.youtube.com/watch?v=yeGIFqMdOp8
Acesse o vídeo e saiba mais: https://www.youtube.com/watch?v=fJT-BlPOm0I
Visite o site: http://www.hotelevinicoladavo.com.br

 

Slow Food no Natal Borbulhante

Voluntários vão servir sanduíche de costela feito com ingredientes locais na praça Loureiro da Silva, dia 17 de dezembro

Nessa noite, os voluntários do movimento vão preparar sanduíche de costela com ingredientes locais, das 19h às 23h, na Praça Loureiro da Silva Foto: Divulgação

O Slow Food Primeira Colônia Italiana será o responsável pela gastronomia do Natal Borbulhante de Garibaldi na noite da próxima terça, dia 17 de dezembro. Nessa noite, os voluntários do movimento vão preparar sanduíche de costela com ingredientes locais, das 19h às 23h, na Praça Loureiro da Silva. O lucro será destinado à manutenção das atividades do grupo, que promove o alimento bom, limpo e justo na Serra Gaúcha. Haverá opção vegana.
O movimento Slow Food, criado na Itália, é uma associação internacional sem fins lucrativos que defende o direito ao prazer da alimentação, utilizando produtos artesanais de qualidade especial e produzidos de forma que respeite tanto o meio ambiente quanto os produtores. Neste mês de dezembro, o Slow Food comemora os 30 anos da assinatura do Manifesto Slow Food, marcando formalmente a internacionalização do movimento. Atualmente, existem grupos em 160 países, num total de um milhão de voluntários, associados e ativistas.
A realização do Natal Borbulhante é do Ministério da Cidadania, Secretaria Especial da Cultura e da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Turismo e Cultura. A programação segue até o dia 03 de janeiro, na rua Buarque de Macedo.

Mais sobre o Slow Food
O lema alimento “bom, limpo e justo” que o Slow Food difunde diz respeito ao prazer da alimentação redescobrindo os sabores e ingredientes da cozinha regional, valorizando a produção agrícola do entorno, preservando as raízes gastronômicas locais e respeitando a sazonalidade na oferta de alimentos. Qualquer um pode – e deve – ser membro do Slow Food. O movimento é baseado no voluntariado e ativismo.
O convívio Slow Food Primeira Colônia Italiana foi criado há seis anos e tem sede em Garibaldi, com o apoio da Secretaria de Turismo e Cultura local. O grupo difunde os conceitos do movimento por meio de mesas redondas, participação em eventos, educação para o gosto e a troca de experiências entre produtores, cozinheiros e consumidores.

Slow Food no Natal Borbulhante
Quando: 17 de dezembro, terça-feira
Horário: das 19 horas às 23 horas
Onde: Praça Loureiro da Silva, Garibaldi
O que: Sanduíche de costela preparado pelos voluntários do Slow Food Primeira Colônia Italiana com ingredientes locais (haverá opção vegana)
Quanto: R$ 15 cada sanduíche (facilite o troco!)

Atrações no dia 17 de dezembro:
18h30min – Orquestra Jovem de Garibaldi
19h30min – Banda Chá das Cinco
20h45min – Banda Disco Groove
22 horas – Pagode Samba Trio
Saiba mais sobre o convivium local do Slow Food: facebook.com/slowfoodprimeiracolonia/ ou www.instagram.com/slowfoodprimeiracolonia/
Associe-se em www.slowfoodbrasil.com

Mérito Empresarial do CIC-BG premia destaques em três categorias

Cooperativa Vinícola Aurora, Cenci e Cia e Giordani Turismo foram os agraciados

Nova Diretoria CIC BG 2020-2021 Foto: Gilmar Gomes

O talento empreendedor dos representantes da indústria, comércio e serviços de Bento Gonçalves teve seu merecido reconhecimento com a revelação dos agraciados pelo Mérito Empresarial do CIC-BG, entregue na noite de 11 de dezembro. A premiação é concedida de forma bienal a empresas que são referências em seus segmentos de atuação. Neste ano, os eleitos pelos associados à entidade para receberem a distinção foram Cooperativa Vinícola Aurora (indústria); Cenci e Cia (comércio) e Giordani Turismo (serviços). Conheça os agraciados:

Elton Paulo Gialdi e vencedores Mérito Empresarial Foto Gilmar Gomes

Segmento Indústria: Cooperativa Vinícola Aurora
Com quase 90 anos de história, a Cooperativa Vinícola Aurora é uma das marcas que simbolizam a vocação vitivinícola de Bento Gonçalves. Neste ano, foi eleita o destaque no segmento Indústria do Mérito Empresarial – coroando um 2019 de expansão da empresa, que inaugurou uma unidade fabril no Vale dos Vinhedos, em maio, focada na produção e na expedição de sucos de uva e de vinhos de mesa. São as constantes modernizações, a alta tecnologia e os rigorosos processos de produção da Aurora que legitimam mais esse prêmio para a vinícola. “Receber esse reconhecimento reitera o trabalho que estamos desenvolvendo nos últimos anos, e nos enche de orgulho saber que estamos no caminho certo. É motivo de gratidão representar as 1.100 famílias de associados e os mais de 500 colaboradores que fazem parte dessa imensa família, que é a Aurora”, diz o presidente do Conselho de Administração, Itacir Pozza, que recebeu a honraria do CIC-BG. Para ele, atributos como a tecnologia tem feito a diferença no cotidiano da empresa, facilitando processos e garantindo eficiência e rapidez na comunicação. “É indiscutível a evolução da empresa. Consolidamos a confiabilidade de nossa administração junto ao mercado, clientes, associados e colaboradores”, afirma Pozza.

Segmento Comércio: Grupo Cenci
Dedicada a oferecer prevenção e proteção às pessoas no trabalho, o Grupo Cenci foi eleito o vencedor do Mérito Empresarial no segmento Comércio. O diretor da empresa, Roque Cenci, diz que a premiação simboliza uma certificação às atividades do grupo, que comercializa equipamentos de proteção individual, uniformes e serviços ligados à segurança no ambiente de trabalho. “É importante por reconhecer nossos esforços em crescer e se desenvolver e também pela continuidade da empresa, que está há mais de 35 anos no mercado”, opina Cenci. Além de Bento Gonçalves, o grupo tem empresas sediadas em Chapecó (SC) e em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, e está presente em mais de 10 cidades dos Estados do Sul e do Sudeste com unidades de negócios. Essa conexão entre Bento e outras regiões do Brasil foi apontada por Cenci como um dos motivos de a empresa ter recebido a distinção. “O prêmio também representa um reconhecimento do que a Cenci está proporcionando para nossa região”, comenta. Além disso, ele cita a estrutura da empresa, com seus cerca de 500 colaboradores, e o volume comercial como fatores que condicionaram a empresa à premiação.

Segmento Serviços: Giordani Turismo
Uma das agências turísticas mais atuantes e reconhecidas da região, a Giordani Turismo foi a eleita pelos associados do CIC-BG com o Mérito Empresarial no segmento Serviços. O reconhecimento, de acordo com a diretora executiva da empresa, Andréia Zucchi, atesta o trabalho desenvolvido pela empresa ao longo dos últimos 27 anos. “Atuamos na promoção de Bento Gonçalves como destino turístico em todo o Brasil, com o objetivo de trazer turistas e gerar negócios que proporcionem desenvolvimento de toda a cadeia turística, bem como dos colaboradores, dos parceiros e da comunidade”, comenta. Famosa por resgatar o passeio com a Maria Fumaça, um trem a vapor que corta as paisagens entre Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa num passeio nostálgico, a Giordani também criou outro atrativo para fomentar o turismo na cidade: o Parque Epopeia Italiana. O espetáculo de som, luz, cenários e interpretação conduz o visitante para a Serra gaúcha na época da imigração italiana, no final do século 19. “Nossas ações realizadas em prol do desenvolvimento de Bento Gonçalves como destino turístico trouxeram retorno econômico e social ao município”, reforça Andréia. Mas a empresa contribui com o fomento da atividade turística por meio de diversas outras frentes de atuação. Também operacionalizou o receptivo local, com agenciamento de hospedagens, transfers e passeios para operadoras de turismo, agências de viagens, grupos, entre outros.

Membros do Conselho Superior do CIC-BG receberam diversas citações e agradecimentos pelas contribuições com a entidade Foto: Gilmar Gomes

Créditos: Gilmar Gomes

Prefeito de Monte Belo do Sul recebe troféu como gestão destaque estadual 2019

Prefeito Adenir José Dallé (esquerdo) recebe troféu como gestão destaque estadual 2019 Foto: Divulgação

O prefeito Adenir José Dallé recebeu, recebeu na quarta-feira (11), na Famurs – Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, o troféu como gestão destaque estadual 2019. A premiação é um reconhecimento público pelo desempenho do Governo de Monte Belo do Sul.
O título foi concedido por uma comissão julgadora da Revista Em Evidência, formada por membros da Revista Em Evidência, da CDP- Consultoria Direito Público e da Famurs. O prefeito fala da satisfação e contentamento pela distinção recebida. “Esse prêmio reforça ainda mais a nossa seriedade e o nosso comprometimento com a comunidade dia após dia. Trabalhamos para cuidar cada vez mais das pessoas e do nosso município”, disse o prefeito.

2019 encerra com 259 premiações em 14 países

Vinhos tranquilos arremataram 94 medalhas

Desde que o Brasil começou a enviar amostras de vinhos e espumantes para concursos internacionais sistematicamente, já foram alcançadas 4.535 premiações. Este número reflete a realidade de prêmios computados pela Associação Brasileira de Enologia (ABE) desde 1995. Somente em 2019, foram 259 medalhas, sendo 18 Grandes Medalhas de Ouro. O reconhecimento veio da Argentina, Brasil, Chile, Espanha, EUA, França, Grécia, Hungria, Inglaterra, Itália, México, Portugal, Suíça e Uruguai. A maior quantidade veio da Inglaterra com 101 medalhas, seguida pela França com 44, o que demonstra que estes países estão sendo visados pelas vinícolas brasileiras como importantes mercados.
Para o presidente da ABE, enólogo Daniel Salvador, conquistar este reconhecimento internacional em degustações às cegas com especialistas mundiais é sim motivo de comemoração. “Uma medalha é sempre brindada com muita alegria, pois é a aclamação de um júri qualificado. Se o mundo aprova, o Brasil reconhece”, comemora. Mesmo não tendo superado o número do ano passado, o desempenho está um pouco acima da média dos últimos 10 anos, só ficando atrás de 2014, 2016 e 2018. Salvador acredita que em razão do momento econômico tenha influenciado na diminuição do envio de rótulos uma vez que o valor é pago por amostra.
O espumante brasileiro já é uma sumidade mundial e segue arrematando prêmios importantes, inclusive no país do champagne. Mas o grande destaque a ser feito é para os vinhos tranquilos que somente este ano alcançaram 94 premiações, sendo 60 para variedades tintas. “O Brasil é um produtor do Novo Mundo que elabora vinhos de alta qualidade, comparados com os de tradicionais regiões do mundo. Evoluímos e evoluímos muito rápido. A prova está na taça. É só deixar de lado o preconceito e tirar a prova em degustações às cegas”, destaca o presidente da ABE.

O nosso ouro
Fora do circuito dos concursos internacionais, mas não menos importante, 2019 também foi marcado pela realização da 11ª edição do Concurso do Espumante Brasileiro, promovido pela ABE. Com a melhor performance da história, o espumante brasileiro conquistou 14 Grandes Medalhas de Ouro e 111 de Ouro. É a ‘explosão’ do espumante brasileiro, no melhor sentido da palavra. A sumidade da bebida é incontestável no mundo inteiro. A produção nacional, hoje em 18 milhões de litros por ano, conforme dados da Uvibra, vem crescendo cerca de 10% a cada safra e o reconhecimento faz parte de uma rotina diária. O 11º Concurso do Espumante Brasileiro, reflete esta realidade, num desempenho recorde de pontuação avalizado por 52 jurados entre enólogos, sommeliers, médico, jornalistas e wine influencers.
O Concurso – o maior de todos – não apenas cresceu no número de amostras, que nesta edição foi 20% maior que a de 2017, chegando a 376 espumantes de 89 vinícolas, como também evoluiu na qualidade. Prova disso, é que todos os 125 espumantes premiados atingiram notas superiores a 88. Os 14 espumantes que conquistaram Grande Medalha de Ouro superaram os 92 pontos. “Não precisamos mais provar nada a ninguém. O espumante brasileiro é reverenciado no mundo todo pela sua qualidade e diversidade, fruto de muito trabalho do enólogo, dos viticultores, dos vinicultores. Em dois dias, degustamos quase 400 amostras que expressam os diferentes terroirs brasileiros. E para nossa felicidade, comprovamos que a qualidade está presente em cada um desses estados que estiveram representados com amostras. O Brasil dos espumantes é um continente de terroirs e o prazer e orgulho é todo nosso”, festeja Daniel Salvador.
De forma inédita, o resultado premia amostras de todos os estados participantes: Bahia, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, o que demonstra o alto padrão do espumante nacional. Além disso, entre os premiados estão espumantes de pequenas, médias e grandes vinícolas, numa representatividade de dar inveja. “Foi emocionante ver e ouvir os jurados batendo palmas em cada Grande Medalha de Ouro alcançada. O brasileiro, definitivamente, precisa reconhecer o seu espumante, que é do Brasil. Valorizar o que é nosso com orgulho”, destaca Salvador.