Obra de construção da Creche Municipal de Pinto Bandeira seguem em andamento

A obra da nova Creche Municipal está em progresso. Na segunda-feira, dia 26 de agosto ocorreu a ordem de início da obra da EMEI de Pinto Bandeira. Após a assinatura, a empresa Metal Brasil Construções de Taió/SC, vencedora do processo licitatório, iniciou a construção da primeira etapa da nova escola infantil, que consiste na estrutura de concreto.
No dia 27 de setembro, foi instalada a tubulação destinada ao sistema de saneamento do edifício da EMEI de Pinto Bandeira, mais um passo para a realização da parte estrutural da obra, que segue em ritmo acelerado.
Com área de 773m², a escola será erguida na rua Sete de Setembro, e terá capacidade para atender 80 crianças de 0 a 4 anos em turno integral. Esta etapa inicial custará R$ 790.615,83 e será paga com recursos próprios da Prefeitura.
Para a Secretária de Educação, Angelita Pavan Poloni, “essa obra é de suma importância para o município e vem de encontro ao nosso propósito de continuar investindo alto em educação”. Considerada referência, a escola contará com salas climatizadas, brinquedoteca, horta, estacionamento, refeitório, espaço amplo para atividades diversificadas como reuniões e apresentações, entre outros requisitos determinados por legislação específica
Uma das promessas da atual gestão do Prefeito Hadair Ferrari é a construção da creche. Para Hadair a nova escola é o resultado de um trabalho feito em equipe, onde todos saem ganhando, principalmente as crianças e a comunidade escolar.

Descida do Pinto reúne de 54 pilotos

54 apaixonados por carrinho de lomba enfrentaram o tempo ruim de domingo, 27, em Pinto Bandeira para participar da 3ª edição da Descida do Pinto, evento que reuniu mais de 350 pessoas vai ganhando novos adeptos. Mesmo sem as melhores condições, os pilotos levaram emoção e nostalgia para o público presente.
A competição foi dividida em três categorias. A força livre, reuniu maior número de inscritos, 41, teve como grande vencedor Marlon Sandrin, que fechou o percurso com tempo total nas duas descidas de 2min22s87. Pouco mais de nove segundos na frente do vice-campeão, David Abel Conferai. A terceiro posto ficou com Ariel Amadio.
Na categoria Roda de Madeira, sete participantes disputaram o título da Descida do Pinto. Quem levou a melhor foi Thiago Fabris, que vou nas ruas da capital do pêssego e fechou a prova com tempo final de 2min49s23. Na segunda posição, Marcos Salton, com percurso encerrado em 6min22s28. Poucos segundos atrás, o terceiro colocado na prova, Cean Yuri Bortoncello.
A competição abriu espaços para as mulheres. E elas, também fizeram bonito pilotando os carrinhos de lomba, com direito a apenas uma descida pelo trajeto. Eligiane Pegoraro foi a grande vencedora da corrida com tempo de 1min38s. Dalva Tumelero e Michele Pegoraro completaram as três primeiras colocações.
O Prêmio de destaque, beleza e criatividade, ficou com o carrinho de Roberto Bhom. Prêmio de participação “Pintão”, ficou com Adair Barreta, participante mais velho, Gustavo Rossato na participação “pintinho”, mais jovem
A organização do evento realizou a doação dos alimentos arrecadados nas inscrições para famílias carentes do município, com auxílio da Secretaria de Assistência Social.

Organizador do evento Cesar Augusto Tumelero e a Secretaria de Assistência Social Angelita Poloni Fotos: Prefeitura de Pinto Bandeira

Troféu Empreendedor Jovem 2019

Vinhos Faé e Frutas Rubbo são homenageadas pelo Sindilojas Jovem

15 empresas de 11 cidades são agraciados com o Troféu Empreendedor Foto: Nei Vignatti Rádio Difussora

Quinze empresas da Indústria, Comércio e Serviços de 11 cidades da Serra Gaúcha foram reconhecidas com o Troféu Empreendedor Jovem 2019. Organizado pelo Sindilojas Jovem de Bento Gonçalves e com o apoio do Sindilojas, o encontro reuniu mais de 200 pessoas no Centro Empresarial de Bento Gonçalves numa noite de reconhecimento à trajetória dessas marcas e seus líderes. O evento, realizado dia 24 de outubro, contou com o prestígio de diversos prefeitos e lideranças regionais.
De Bento Gonçalves, foram destaque a Villa Giardino Italínea, Padel Pro, Malhas G’Dom, Dalca Brasil, ONG Patas e Focinhos e A. Da Campo Calçados e Cia. As outras nove homenagens foram para Alvimar Comércio de Alimentos de Boa Vista do Sul, Agroindústria Alimentícia Ferrari de Carlos Barbosa, Voltys Climatização de Coronel Pilar, Jardim Gastronômico de Garibaldi, Vinhos Faé de Monte Belo do Sul, Frutas Rubbo de Pinto Bandeira, Cachaçaria Velho Alambique de Santa Tereza, Serralheria São Pedro de São Pedro da Serra e Metalúrgica Bortolotto de São Valentim do Sul. A indicação é feita pelos membros da diretoria do Sindilojas Jovem com base na atuação de cada empresa e empresário.
Com a distinção, o Sindilojas Jovem não apenas destaca, mas também valoriza o empreendedorismo na região. Empresários que investem em novos negócios e projetos, elevando o nome de sua cidade e ajudando a fortalecer o Comércio, os Serviços e a Indústria foram reconhecidos com o Troféu Empreendedor Jovem, que contempla, ainda, responsabilidade social e aspectos culturais.

TROFÉU EMPREENDEDOR JOVEM 2019
Empresas Bento Gonçalves
Destaque Comércio – Villa Giardino Italínea
Destaque Serviços – Padel Pro
Destaque Indústria – Malhas G’Dom
Destaque Jovem Empreendedor – Dalca Brasil
Destaque Projeto Social – ONG Patas e Focinhos
Destaque Comércio Mais Antigo – A. Da Campo Calçados e Cia

Empresas dos municípios que integram a base territorial do Sindilojas
Boa Vista do Sul – Alvimar Comércio de Alimentos
Carlos Barbosa – Agroindústria Alimentícia Ferrari
Coronel Pilar – Voltys Climatização
Garibaldi – Jardim Gastronômico
Monte Belo do Sul – Vinhos Faé
Pinto Bandeira – Frutas Rubbo
Santa Tereza – Cachaçaria Velho Alambique
São Pedro da Serra – Serralheria São Pedro
São Valentim do Sul – Metalúrgica Bortolotto

Em Monte Belo do Sul – Vinhos Faé recebe homenagem Foto: Vinícius Lovera

Em Pinto Bandeira – Frutas Rubbo recebe a homenagem Foto: Vinícius Lovera

Prefeitura de Pinto Bandeira recebe caminhão caçamba

A Prefeitura Municipal de Pinto Bandeira recebeu um caminhão caçamba no valor total de R$ 250,000,00 que será usado para suprir a demanda da Secretaria de Obras e Agricultura Agricultura.
O veículo é decorrente da Emenda Parlamentar do Ministro Osmar Terra sem contrapartida da Prefeitura. Na oportunidade, o Prefeito Hadair Ferrari Maria falou de sua satisfação com essa conquista para o município, enfatizando que o caminhão vai fortalecer a capacidade operacional da Prefeitura no apoio de serviços prestados à comunidade.

Febre aftosa: RS inicia em novembro, segunda etapa da vacinação

Foto: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

A segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul terá início em 1o de novembro, indo até o dia 30 do mesmo mês. Nesta fase, segundo o Ministério da Agricultura, devem ser imunizados bovinos e bubalinos na faixa etária de zero a 24 meses, o que contabiliza cerca de 4,3 milhões de animais em 240 mil propriedades.
A primeira etapa, em maio, envolveu 288 mil propriedades rurais com 12,6 milhões de bovinos e búfalos. Foram imunizados 12,5 milhões de animais, correspondendo a 99% do rebanho, em 279.879 estabelecimentos, que representam 96,89% das propriedades no estado.
Este ano, a vacina teve alterações na formulação, com redução na dosagem de aplicação, de 5 para 2 ml, a vacina passou a ser bivalente, permanecendo a proteção contra os vírus tipo A e O, e as apresentações comercializadas agora serão de 15 e 50 doses. A composição do produto também foi modificada com o intuito de diminuir os nódulos.
As vacinas podem ser adquiridas em uma das 600 casas agropecuárias credenciadas na Secretaria para a comercialização deste produto. A instrução é que após imunizar seu rebanho, o produtor terá até 6 de dezembro para comprovar a vacinação junto à Inspetoria de Defesa Agropecuária local, apresentando a classificação do rebanho, por sexo e idade, e a nota fiscal de compra das doses aplicadas.

 

Previdência: saiba como fica a aposentadoria rural após aprovação do Senado

Confira o que muda na idade mínima, tempo de contribuição e alíquotas tanto para segurados especiais como para grandes produtores

O Plenário do Senado aprovou na noite desta terça-feira, 22, o texto-base da reforma da Previdência em segundo turno. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) foi aprovada por 60 votos a favor e 19 contra.
Sobre a aposentadoria rural, as mudanças sugeridas tanto pelo governo como por parlamentares acabaram não se concretizando. Portanto, fica valendo as regras atuais. Entenda!

Segurado especial – pequeno produtor
Idade mínima
•Como era: a aposentadoria rural estipulava que, para se aposentar, homens deveriam ter no mínimo 60 anos e mulheres, 55.
•Proposta inicial do governo: na proposta inicial do presidente Jair Bolsonaro, a idade mínima para a aposentadoria rural era de 60 anos tanto para homens como mulheres. Ou seja, aumentava a das mulheres em 5 anos.
•Como ficou: Não houve alteração na idade mínima de aposentadoria. Portanto, homens devem se aposentar com idade mínima de 60 anos e mulheres, 55 anos.Tempo de contribuição
•Como era: para se aposentar, homens e mulheres deveriam comprovar 15 anos de contribuição.
•Proposta inicial do governo: o projeto inicial estipulava tempo mínimo de contribuição para ambos os sexos em 20 anos. Ou seja, aumentava em 5 anos para homens e mulheres.
•Como ficou: a proposta do governo não foi aprovada. Então, continua valendo a regra de 15 anos de contribuição para homens e mulheres.
“A reforma não trouxe alterações, não exigiu um tempo mínimo de contribuição mensal ou anual como vinha propondo o governo, não passou essa proposta”, comenta a advogada previdenciária Jane Berwanger.

Contribuição sobre comercialização
•Como era: a contribuição para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) sobre a comercialização de produtos agrícolas era de 1,3%
•Proposta inicial do governo: projeto criava contribuição mínima de R$ 600 por ano para cada grupo familiar
Como ficou: nada mudou, portanto para a aposentadoria rural, a alíquota de contribuição continua em 1,3% da comercialização.

Dificuldade em se aposentar
Para ela, a única alteração relevante para o segurado especial (trabalhador rural), que aconteceu em janeiro, foi uma decisão do governo que definiu que os trabalhadores interessados em se aposentar não precisariam mais recorrer aos sindicatos para obter a declaração de atividade rural, documento necessário para dar entrada no pedido.
Depois da medida, o produtor passou a se dirigir diretamente às agências do INSS, onde preenchem uma autodeclaração de exercício de atividade rural.
“Houve uma enorme burocratização dificultando o acesso, são formulários que precisam ser preenchidos que o agricultor não tem a mínima condição de preencher sozinho. Além de precisar de uma série de informações, como CPF do vizinho e ITR do dono da terra, que acabam dificultando a concessão da aposentadoria”, afirma.

Não segurado especial – grande produtor
Para não segurados especiais, ou seja, produtores que possuem mais de 4 módulos fiscais ou empregados permanentes, como grandes produtores, houve uma alteração na idade mínima de aposentadoria da mulher.
Idade mínima
•Como era: a idade mínima para mulheres era de 60 anos e homens, 65 anos
•Como ficou: houve um aumento na idade das mulheres, que devem se aposentar com 62 anos. Para os homens, foi mantido a idade de 65 anos

Tempo de contribuição
•Como era: homens e mulheres tinham que contribuir 15 anos
•Como ficou: para a mulher, o tempo mínimo de contribuição é de 15 anos e para homens, 20 anos

PEC Paralela
O agronegócio ainda deve se preocupar com algumas questões que envolvem o setor. Isso porque parlamentares incluíram na PEC Paralela da Previdência, que ainda tramita no Congresso, um item que prevê a cobrança da contribuição previdenciária do agro para quem exporta de forma direta, o que pode gerar a arrecadação de R$ 60 bilhões em 10 anos.

Mudanças no Pronaf beneficiam cooperativas da agricultura familiar

Dentre os quatro ajustes aprovados está a ampliação de R$ 12 mil para R$ 45 mil do limite individual para pessoa física e para associado de cooperativa, em financiamentos da Linha de Crédito de Industrialização para Agroindústria Familiar

Ajustes nas regras para contratação de operações de crédito rural no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), promovidos pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), atendem demandas de cooperativas da agricultura familiar defendidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e demonstram a valorização do setor pelo atual governo.
Dentre os quatro ajustes aprovados em reunião ordinária do CNM na quinta-feira (24) está a ampliação de R$ 12 mil para R$ 45 mil do limite individual para pessoa física e para associado de cooperativa, em financiamentos da Linha de Crédito de Industrialização para Agroindústria Familiar. Essa linha é destinada ao custeio do beneficiamento e à industrialização da produção dos agricultores. Os limites globais permanecem os mesmos para cooperativa singular (R$ 15 milhões), cooperativa central (R$ 30 milhões) e empreendimento familiar rural (R$ 210 mil).
Com relação às operações para aquisição de maquinário, o governo decidiu equiparar as regras de financiamentos para compra de exemplares usados de tratores e implementos associados, colheitadeiras e suas plataformas de corte, máquinas agrícolas autopropelidas para pulverização e adubação, na forma grupal ou coletiva, às mesmas regras para a compra desses itens novos. No caso de operações grupais ou coletivas, o limite individual é de R$ 165 mil por beneficiário e por ano agrícola.
Outra deliberação permite que, a partir do dia 2 de dezembro de deste ano os beneficiários do Pronaf possam continuar sendo beneficiários da modalidade, mesmo que acessem crédito nas condições do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp). A medida vai possibilitar que esses beneficiários utilizem algumas das linhas de crédito que não são possíveis de financiamento no âmbito do Pronaf. O intuito é evitar qualquer interpretação equivocada a respeito de quais financiamentos podem ser contratados pelo agricultor familiar fora do Pronaf.
Na mesma reunião, o conselho decidiu esclarecer que o financiamento destinado à construção ou reformas de moradias no imóvel rural somente poderá ser concedido ao produtor rural cujo número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) conste na Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) como titular. O limite de financiamento é de R$ 50 mil, com prazo de reembolso de até 10 anos e taxa efetiva de juros de 4,6% ao ano.

Saiba como foi a eleição do Conselho Tutelar em Monte Belo do Sul Pinto Bandeira e Santa Tereza

No domingo, 6 de outubro, os brasileiros foram às urnas para escolher os representantes dos conselhos tutelares em todo o país. Trinta mil conselheiros foram eleitos para atuar em 5.956 conselhos em funcionamento em todo o território nacional.
A participação na escolha dos novos conselheiros não é obrigatória e a votação ocorreu até às 17h. Conforme previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), podem se candidatar aos conselhos tutelares pessoas residentes no município, que tenham 21 anos ou mais e que sejam de “reconhecida idoneidade moral”.
O ECA estabelece mais de uma dezena de atribuições aos conselhos tutelares, entre elas “representar contra a violação de direitos” de crianças e adolescentes.
A lei também diz que o processo para a escolha dos membros do Conselho Tutelar é “estabelecido em lei municipal e realizado sob a responsabilidade do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e a fiscalização do Ministério Público”.
Os eleitos no domingo, tomarão posse em janeiro de 2020 para um mandato de quatro anos.
Em Monte Belo do Sul foram 948 votos válidos. Mônica Mônica Cettolin, Silvane Goin, Máricia Somenzi, Cristiane Marques de Almeida e Vera Vera Lúcia dos Passos foram eleitas.
O Comdica de Monte Belo divulgou um comunicado informado que as candidatas Mônica Cettolin e Janete Meazzi Rasia são cunhadas, e não podem atuar juntas, ao mesmo tempo, conforme a Lei 8069-1990, Estatuto da Criança e do Adolescente estabelece em seu Art. 140: “Dos Impedimentos
Art. 140. São impedidos de servir no mesmo Conselho marido e mulher, ascendentes e descendentes, sogro e genro ou nora, irmãos, cunhados, durante o cunhadio, tio e sobrinho, padrasto ou madrasta e enteado.” Por esse motivo, assume a candidata Márcia Somenzi, mais votada.
Em Pinto Bandeira foram 405 votos no total e os eleitos foram: Rosimeri De Toni, Ivone Cosme, Fatima Pereira, Marli Ferrari e Mariangela Leopoldina.
Em Santa Tereza foram 626 votos válidos. Eleitos Letícia Villa, Camila Campestrini Zaffari, Solange Ceriotti Zilio, Claudete Panizzi Ceriotti e Carine Adriane Schwinn.

Sparkling Night Run abre último lote de inscrições

Prazo encerra no dia 31 de outubro. Corrida noturna será em 09 de novembro, em Bento Gonçalves

Ainda dá tempo para confirmar presença na corrida de rua mais charmosa da Serra gaúcha: a Sparkling Night Run abre o último lote de inscrições, que podem ser feitas até o dia 31 de outubro. Os participantes podem escolher entre as opções Corrida (trajetos de 5km e 10km) e Caminhada (percurso de 5km) e, também, incentivar os pequenos a se divertir com a modalidade Kids (com subdivisões conforme faixa etária: de 3 a 5 anos, trajeto de 50m; de 6 a 11, trajeto de 100m; de 12 a 13 anos, trajeto de 200m; de 14 a 15 anos, trajeto de 500m). Os valores são de R$ 30 para a etapa Kids e Caminhada e R$ 140 para a Corrida, com descontos para equipes com 5 atletas ou mais.
Com novo percurso em 2019, a Sparkling Night Run tem como ponto de largada e chegada o Parque de Eventos de Bento Gonçalves. O local abrigará, também, a estrutura do Sparkling Festival, integração que reúne comunidade e atletas para apreciar os melhores espumantes, vinhos e sucos produzidos na região, além da gastronomia típica trazida por diversos foodtrucks, ao som de boa música com apresentações artísticas ao vivo. A entrada é franca.
A programação da Sparkling Night Run e do Sparkling Festival ocorrem dia 09 de novembro (sábado). As inscrições podem ser feitas no site www.sparklingnightrun.com.br, onde está disponível, também, o regulamento completo e mapa detalhado do percurso. A realização é do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves.

Vantagens exclusivas para o participante
Ao confirmar sua inscrição, o participante garante acesso a benefícios exclusivos: na modalidade corrida, o atleta leva um kit composto por camiseta personalizada; número de peito e chip, que monitora o desempenho durante a prova; uma monodose de biscoito e bolo integral; e duas pulseiras de acesso à Área do Atleta, acompanhadas de vales massa, taça de acrílico, um espumante e um Grape Tea 300ml, para participação no ‘Sparkling Festival’ – que ocorre logo após o encerramento da prova. Quem participa da Caminhada e modalidade Kids recebe uma camiseta personalizada e medalha de participação.
Todos os atletas podem contar, ainda, com facilidades extras: uma delas é a infraestrutura completa disponibilizada pela Sparkling Night Run: serviços de massagem e fisioterapia, equipe de segurança acompanhando a prova, em diversos pontos do trajeto, premiação para quem completa o percurso e troféu para os melhores desempenhos.

SERVIÇO
O quê: Sparkling Night Run 2019
Quando: 09 de novembro
Onde: Parque de Eventos de Bento Gonçalves (RS)
Programação: A categoria Kids inicia às 18h30. A caminhada às 19h e a corrida às 20h.
Modalidades: Corrida (5 km e 10 km); Caminhada (5 km) e Kids (50m a 500m, conforme faixas etárias).
Promoção: CIC-BG
Patrocínio: Orquídea, Família Salton, Sicredi, Vinícola Aurora, Universidade de Caxias do Sul e UCS FM
Apoio: Boccati, ExpoBento, Giordani Turismo, Hotel Vinocap, Mérica Transportes e Logística, Santo Antônio Transportes, Salomon, Super Apolo, Clube Esportivo, Prefeitura de Bento Gonçalves e Secretaria de Turismo de Bento Gonçalves.
Inscrições: www.sparklingnightrun.com.br

ABE elege 16º Enólogo do Ano

O 16º enólogo a ser homenageado pela Associação Brasileira de Enologia (ABE), com o título de Enólogo do Ano, será conhecido, no dia 25 de outubro em Jantar de Confraternização que celebra o Dia do Enólogo e os 43 anos da entidade, festejados no dia 22 de outubro. Mais de uma centena de enólogos, de diversas regiões produtoras de vinhos do país, estarão reunidos, neste dia, brindando mais uma safra de muito trabalho. Até lá, eles participam do processo de escolha, indicando um colega que também se destaque pela sua trajetória, servindo de exemplo para a categoria. O encontro acontecerá no Centro Empresarial de Bento Gonçalves.
A distinção é uma homenagem que a ABE dedica à profissão de enólogo, desde 2004, enaltecendo a técnica e a sensibilidade da atividade. Para isso, neste ano, a escolha se dará em três etapas. A primeira consiste nos critérios da escolha. Para ser Enólogo do Ano é necessário ter formação em Enologia e Viticultura, trabalhar em prol do profissional de Enologia, ter cinco anos de experiência na atividade, estar exercendo a função, ter atuação setorial, inovar e ser associado da ABE, no mínimo há três anos, além de estar em dia com a Tesouraria.
O segundo passo será selecionar os três nomes mais votados pelos associados com livre indicação, considerando experiência, formação e reconhecimento. Por fim, eles são avaliados por um comitê formado pelos 15 enólogos já eleitos, resultando em nova pontuação. A junção desses fatores, aliada ao carisma, experiência, formação, participação e desempenho na atividade, serão decisivos para a escolha. O processo será concluído, no dia 18 de outubro.
Toda votação será feita pelo site da ABE. Cabe destacar que o presidente em exercício e o da gestão anterior não podem concorrer. O Enólogo do Ano será premiado com uma viagem, que terá o propósito de visitar uma Feira do setor vitivinícola.

Retrospectiva dos homenageados
2004 Antônio Czarnobay
2005 Gilberto Pedrucci
2006 Firmino Splendor
2007 Adriano Miolo
2008 Ismar Pasini
2009 Nauro José Morbini
2010 Lucindo Copat
2011 Daniel Dalla Valle
2012 Dirceu Scottá
2013 Juliano Daniel Perin
2014 Delto Garibaldi
2015 Christian Bernardi
2016 Flávio Angelo Zílio
2017 Carlos Abarzúa
2018 Cedenir Fortunatt


Fotos da edição de 2018: Jeferson Soldi