Otimismo marca abertura oficial da safra da uva no Rio Grande do Sul

Em evento que contou com a presença do governador José Ivo Sartori, presidente do Ibravin destacou necessidade de retomar mercado que apresentou retração em 2016

A abertura oficial da Safra da Uva 2016/2017 no estado do Rio Grande do Sul na manhã deste sábado (4) foi marcada pelo otimismo em função do grande volume e da qualidade da matéria-prima que já pode ser verificada. Monte Belo do Sul recebeu o eventoque contou com a presença do governador do RS, José Ivo Sartori, do secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, do prefeito Adenir José Dalle, além de parlamentares e prefeitos dos municípios da região da Serra Gaúcha.

Opresidente do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Dirceu Scottá, mencionoua expectativa de uma safra que deve superar os 600 milhões de quilos previstosno início da colheita. O dirigente citou a quebra que chegou a 57% na últimasafra como um dos fatores, aliado à crise econômica e aumento de tributos – emespecial do IPI – para uma retração que chegou a 18% na venda de produtosvitivinícolas brasileiros em 2016. “Este cenário mostra que o mercado nãoaceita mais aumentos de tributos e de preços. O Ibravin vem concentrandoesforços para a diminuição dos custos de produção, aumento de produtividade eem ações de promoção para retomarmos o crescimento neste ano”, projeta.

Scottá citou o amadurecimento dosetor que possibilitou a chegada num consenso quanto ao preço mínimo da uva comreajuste de 18%, a atuação para a ampliação da Assistência Técnica e ExtensãoRural (Ater) e para a chegada do Programa Alimento Seguro (PAS) Uva paraProcessamento para as vinícolas e viticultores.

O governador Sartori garantiu que oestado é parceiro do setor vitivinícola, estimulando a ampliação de áreas deprodução e a agregação de tecnologia cada vez mais presente na atividadeagrícola. O governador também enxerga com otimismo os frutos da safra que foiaberta neste sábado. “Precisamos olhar para frente, mas também reconhecer oesforço dos nossos antepassados que possibilitou que chegássemos até aqui emcondições de celebrarmos mais uma vindima. O setor vitivinícola tem umaimportância imensa para a economia e para a cultura do nosso estado”,discursou.

O secretário Ernani Polo reiterou aparceria do governo com o Ibravin, citando o Fundo de Desenvolvimento daVitivinicultura (Fundovitis) como fundamental para a qualificação e promoção dovinho gaúcho. “O Ibravin tem feito um excelente trabalho, levando sugestõespara o governo a fim de que as políticas para a agricultura cheguem na pontacom maior agilidade”, disse, ao se referir ao programa Agro + RS, que temobjetivo de simplificar processos e normas de atendimento do setor produtivo parareduzir a burocracia na esfera pública e estimular o crescimento econômico.

Após os pronunciamentos oficiais, quecontou com discurso de boas vindas do prefeito de Monte Belo do Sul, AdenirDallé, a comitiva realizou a colheita simbólica nos vinhedos da FamigliaBarbieri, local da abertura oficial da safra no RS.

Os números das últimas safras*

Ano                                    Volume (milhões de quilos)

2011                                   709,6

2012                                   696,9

2013                                   611,3

2014                                   606,1

2015                                   702,9

2016                                   300,3

*Uvas para processamento de vinhos, espumantes e derivados. Dados referentes ao estado do Rio Grande do Sul, provenientes do Cadastro Vitícola, mantido por meio de parceria entre Ibravin e Embrapa Uva e Vinho, com recurso do Fundovitis.

Fotos: Luiz Chaves, divulgação governo do RS

0 respostas

Deixe uma resposta

Comente este artigo
Descreva sua opinião

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.