Após decisão do TJ, Prefeitura de Monte Belo repassa R$ 2,3 milhões retidos para Ditália Móveis

A Prefeitura Municipal de Monte Belo do Sul repassou oficialmente nesta segunda-feira, 26, o valor de R$ 2,3 milhões que estava retido nos cofres públicos para uma conta de Recuperação Judicial da Ditália Móveis Ltda. O repasse aconteceu em virtude de determinação judicial, após decisão no último dia 25 de maio, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.
Conforme o prefeito Adenir Dallé (PMDB), que seguiu a determinação da justiça, “é uma empresa muito importante, talvez as pessoas que não tem um filho ou um parente na Ditália não deem tanta importância. Ela dá emprego e retorno para fazermos saúde e educação”, afirmou.
O valor estava retido e só poderia ser liberado, mediante apresentação de certidões negativas de débitos do INSS e FGTS, o que até então não havia sido possível, desde a última decisão da Justiça.
O recurso é originário dos benefícios fiscais oferecidos pelo Município desde a implantação da empresa em Monte Belo do Sul. Entre os incentivos, o município comprometeu-se a devolver percentual do investimento da empresa através do reembolso mensal de parcela do ICMS incrementado pela sua atividade, conforme previsto na Lei Municipal.
“Sempre fui a favor das empresas, pois elas são importantes. Não podemos perder empresas importantes no município. Queremos também trazer novas empresas para o nosso município”, acrescentou ainda Dallé.
Um projeto de incentivo chegou a tramitar na Câmara de Vereadores, porém, depois de aprovado, em nova tramitação foi vetado, até qualquer decisão judicial.
A Ditália Móveis já teve mais de 400 funcionários e desde a crise financeira, conta com cerca de 200.

Fotos: Divulgação