Espírito cooperativista das famílias é levado do lar para a produção a Cooperativa Aurora

Salvador De Toni com a esposa Nair, a neta Sthefani, o genro Ivan Marini e a filha Renata Fotos: Marlove Perin

Salvador De Toni, 58 anos

Família e cooperativismo têm muito em comum. A história da parceria do cooperado Salvador De Toni, 58 anos, com a Cooperativa Vinícola Aurora começou há 37 anos. Atualmente administra uma área de 9,3 hectares de vinhedos na Linha Clementina, interior de Pinto Bandeira com a família.
Em 2004 o genro Ivan Marini, 37 anos, associou-se à Aurora e hoje junto com a esposa Renata, 34 anos e a filha Sthefani Vitória, de oito anos, para seu orgulho, também seguiram seu exemplo. Uma família inteira dedicada ao cultivo da uva, com produtividade média de 350 toneladas da fruta. São cultivadas as variedades sémillon, moscato R2 itálico, merlot, cabernet sauvignon, chardonnay, malvasia de cândia, chardonnay e isabel.
“Nosso desenvolvimento vem da Aurora, é de onde vem o nosso sustento” resume em poucas palavras Salvador.

Mãe e filha na colheita da uva

A neta Sthefani Vitória, de oito anos

Tecnologia
Para o associado Salvador De Toni, fila é coisa do passado. Segundo ele, com a modernização proporcionada pela Aurora ao longo dessa década, nas unidades de descarregamento tudo ficou mais fácil e com maior agilidade. “Temos agendamento para descarregar a uva dos caminhões. Este é um benefício muito importante que precisamos valorizar, pois na época de safra queremos entregar a maior quantidade de produto sem perder tempo” afirma.
“O cooperativismo é o caminho certo para o nosso sucesso e nos propicia muita coisa boa, como a segurança na entrega da produção, o pagamento, o fornecimento dos insumos. Com a assistência da Aurora a gente não precisa se preocupar com nada, porque ela faz isso para nós. Temos segurança e garantia, e o privilégio de fazer parte de time unido e vencedor”, define.