Competição de vinhos no Estado destaca vinhos que custam menos de R$ 50

Créditos: Francisco Carneiro

Rótulos entraram na categoria chamada de “best buys”

Aconteceu neste mês de setembro a sétima edição da Grande Prova Vinhos do Brasil, onde foram analisadas 920 amostras, sendo 872 vinhos e 48 sucos de uva 100%. Dento da competição, existe uma categoria chamada de “best buys”. Entram nela somente vinhos que tenham medalha de ouro e custem até R$ 50, já em valores cobrados do consumidor. Foram 67 rótulos que se encaixaram neste critério de “best buys”, que indica melhor custo-benefício. Destes, 58 são do Rio Grande do Sul.

Quase um terço das amostras levou ouro. Há, inclusive, mais destas medalhas distribuídas do que categorias, porque atingir mais de 88,5 pontos na avaliação dos jurados já dá direito ao reconhecimento.

Veja alguns dos rótulos da categoria “best buys”:
– No grupo Branco Moscato, o Monte Paschoal Moscato Frisante, da Basso Vinhos e Espumantes, de Farroupilha, foi eleito com o preço mais acessível, R$ 18.
– Espumante Saint Germain Brut, da vinícola Aurora, de Bento Gonçalves, ficou com o Espumante Brut Branco Charmat mais acessível, custando R$ 22.
– Dos tintos, o Tinto Carbernet Sauvignon, da Vinícola Galiotto, de Flores da Cunha, pelo valor de R$ 30.