Projeto é lançado para combater e reduzir a variação dos preços do leite no Estado

A proposta foi apresentada pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RS

Para darconseguir mais estabilidade para o preço do leite, a Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag) lançou uma proposta que pretende diminuir a variação paga pelo litro do produto por pelo menos seis meses. A ideia é que o lácteo tenha uma variação mínima.

Um dos problema nesta questão são os supermercados, que acaba utilizam do o leite como um chamariz para o seu estabelecimento, fazendo ofertas e pressionando o mercado para baixo. A ideia para que o projeto de certo é fazer uma aproximação da indústria e do produtor, para conseguir o comprometimento no projeto.

Márcio Lehnen, que é diretor-executivo do laticínio Latvida, aponta que a incerteza da economia é um dos motivos para que tanto empresa como produtor não tenham estabilidade nos negócios. Outro motivo que tem gerado problemas ao setor leiteiro é a importação do produto de países vizinhos.

A concorrência aliada aos altos custos de produção têm prejudicado os agricultores. Enquanto a cotação do leite pago ao produtor no Rio Grande do Sul caiu 8% em apenas 90 dias, os custos de produção aumentaram 10%.