Granizo destrói 90% da produção de uva em Nova Pádua

Após a destruição, o município de Nova Pádua decretou situação de emergência

Após o granizo que atingiu a Serra na madrugada desta quarta-feira (31) destruir 90% da produção de uva e 80% de outras culturas, como o alho, cebola e pêssego, o município de Nova Pádua decretou situação de emergência. O número dos estragos ainda pode aumentar, pois o levantamento ainda não foi finalizado.

São Marcos registrou granizo no interior e na área urbana
Foto: Cristiano Lemos / Divulgação

A Escola Estadual de Ensino Médio e a Escola de Educação Infantil Professores Bortolo Bigarela e Idalino Vailatti não tiveram aula devido a problemas na rede elétrica e ainda pela manhã, as equipes trabalhavam para desobstruir as estradas, além de seguir atendendo a outros chamados da comunidade.

Nova Roma do Sul
Os prejuízos em Nova Roma do Sul também segue grandes, fazendo com que o município decretasse situação de emergência neste quinta, 1. As perdas chegaram a 70% da produção de uvas e de acordo com o prefeito Douglas Pasuch. Plantações de alho, cebola, pêssego e ameixas também tiveram prejuízos. Não há estradas bloqueadas no interior, mas as condições são precárias, para quem precisar trafegar, o alerta é de atenção total.

Casas e escolas atingidas
Mais de 100 casas e três escolas acabaram destelhadas devido ao temporal, além do prejuízo que afetou seriamente a agricultura de Flores da Cunha. Segundo o prefeito de Flores da Cunha, Lídio Scortegagna, a Linha 40, o Travessão Alfredo Chaves e a localidade de Sete de Setembro foram os pontos do interior mais atingido. A cidade também teve queda de árvore em diversas vias. o levantamento total dos estragos ainda não foi concluído, mas podem levar a Flores da Cunha também decretar estado de emergência.

Pedidos de ajuda federal
São Marcos e Monte Alegre dos Campos também avaliam o pedido de ajuda federal, sendo em São Marcos para obter financiamento por parte dos agricultores atingidos. Bom Jesus também registrou fortes estragos devido a grande quantidade de granizo, por isso, a prefeitura deve avaliar nesta quinta-feira (1), se decreta ou não emergência.