Colhedora mecânica de uva é apresentada e testada com produtores rurais em Bento

Na tarde da terça-feira, 22, vários produtores rurais compartilharam o teste da colheitadeira de uva latada no sítio da família Zucchi, na Linha Eulália. O equipamento foi apresentado na 2ª edição da Feira de Tecnologia para Viticultura (Tecnovitis), realizada em dezembro de 2017 em Bento Gonçalves. A iniciativa do Sindicato Rural da Serra Gaúcha (SRSG) objetivou reunir agricultores e técnicos para na prática, observarem o funcionamento de uma colhedora de uva mecânica para o sistema de condução latada.
O protótipo foi desenvolvido pelos irmãos de Nova Roma do Sul, Miguel e Tiago Battistin, e ainda está em fase de testes para posteriormente chegar ao mercado. O equipamento possibilita colher de 4 a 6 mil quilos de uva por hora, custa em média R$ 200 mil.
Para o presidente da entidade, Elson Scheneider, que está desenvolvendo um trabalho acadêmico de mestrado com o foco em biotecnologia, “o objetivo é trazer o conhecimento, a estatística, através de um dia de testes levando a informação para os nossos produtores”, destacou.
O viticultor e empreendedor Tiago Battistin, salientou que a máquina foi pensada “pela falta de mão de obra. Como outros países já têm, por que nós não? Começamos então a fazer uma máquina e hoje estamos aí. Dependendo o terreno mais acidentado ainda temos que mudar algumas coisas”, disse.