Experiências municipais com Plantas Medicinais são apresentadas em Santa Cruz do Sul

 

Comitivas dos municípios gaúchos de Turuçu e Gramado compartilharam suas experiências com o uso das plantas medicinais na saúde pública na tarde desta quarta-feira (18/09), durante a 13ª Reunião Técnica Estadual sobre Plantas Bioativas que acontece no Auditório Central da Unisc, em Santa Cruz do Sul. O Segundo dia de atividades do evento tem como eixo temático “As Plantas Medicinais na saúde pública”.
No primeiro relato, a farmacêutica Caroline Velloso, o engenheiro agrônomo Eduardo Souto Mayor e a engenheira agrônoma Janaína da Rosa, todos da Emater/RS-Ascar, e a agricultora familiar e integrante da Organização de Controle Social (OCS) Orgânico é Vida, Verônica Tuchenhagen, relataram as ações desenvolvidas no município de Turuçu. Segundo o grupo, o projeto teve como referência a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, do Ministério da Saúde, que culminou na implantação de uma Farmácia Viva – tipo 2, na qual é possível cultivar as espécies e disponibilizar as plantas medicinais secas. “Olhamos a realidade do município, suas agroindústrias e a agricultura familiar e elaboramos um projeto municipal. É necessário nos adequar à viabilidade do projeto e ao que é possível fazer na realidade local”, ressaltou Souto Mayor.
Para tanto, foi elaborado o perfil epidemiológico com base nos registros médicos da população de Turuçu no ano de 2015. Entre as diversas ações desenvolvidas, foi realizada a capacitação da farmacêutica da Unidade Básica de Saúde e das agentes de saúde e mobilizados agricultores para a produção, dias de campo, entre outras. Com base nos principais atendimentos médicos registrados no município, foram selecionadas sete plantas medicinais para dar início ao trabalho, sendo três voltadas ao aparelho digestivo (espinheira santa, carqueja e alcachofra), duas para o sistema nervoso central (maracujá e camomila) e duas para o aparelho respiratório (hortelã e guaco). Com a soma dos esforços, em dezembro de 2018, foi implantada a Política Municipal de Plantas Medicinais de Turuçu.
Em seu relato, a agricultora ressaltou a Assistência Técnica realizada pela Emater/RS-Ascar e as ações da Instituição na implantação das plantas medicinais. “Para ajudar na implantação de projetos como esse nos seus municípios, sugiro buscar a Emater, que trabalha por nós, não nos engana e é de graça. Desde que eu era menina conto com a assistência da Emater, faço cursos. Sempre encontramos ajuda na Emater”, ressaltou Verônica.
Em seguida, as ações desenvolvidas no município de Gramado foram apresentadas pelo técnico em Agropecuária daquela Prefeitura, Giovane Dapper, e pela farmacêutica Aline Matter. Essas ações permitiram a criação da Política Intersetorial de Plantas Medicinais e de Medicamentos Fitoterápicos em 2012. Em Gramado, as Plantas Medicinais são cultivadas em uma área de 0,9 hectares e uma estufa de 200 m², rodeada de mata nativa que favorece a preservação das espécies. No total, são quatro hectares disponíveis. As mudas das espécies foram obtidas junto aos agricultores e no Centro de Treinamento da Emater/RS-Ascar de Nova Petrópolis (Cetanp).
A 13ª Reunião Técnica Estadual sobre Plantas Bioativas acontece até amanhã, quinta-feira (19/09), e é promovida pela Emater/RS-Ascar, Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) – Plano Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica (Pleapo) – Secretaria Estadual Saúde (SES) e Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Foto: Carina Venzo Cavalheiro