Vinhos Brasileiros são premiados na Europa Central

Ranking brasileiro ganha mais quatro medalhas, desta vez na Hungria

As 775 amostras de vinho inscritas por 15 países foram avaliadas por um júri internacional formado por mais de 50 especialistas Foto: Marlove Perin

O 21º Concurso Internacional de Vinhos VinAgora, realizado de 3 a 5 de julho, em Szekszárd, na Hungria, não apenas contrariou todas as probabilidades ao ser realizado em meio a uma pandemia mundial, como também bateu recorde no número de amostras pelo terceiro ano consecutivo. Entre os premiados, quatro rótulos brasileiros, sendo três espumantes e um vinho.
As 775 amostras de vinho inscritas por 15 países foram avaliadas por um júri internacional formado por mais de 50 especialistas. Todo processo seguiu normas internacionais da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da Federação Mundial de Competições Internacionais de Vinho (Vinofed). O evento estava agendado, inicialmente, para o mês de abril. Considerada uma das mais importantes competições da Europa Central, o VinAgora poderia ter premiado 70% das amostras se tivesse se baseado apenas nos pontos dados pelos juízes, o que demonstra a qualidade dos produtos participantes. No entanto, apenas 30% dos vinhos foram premiados, totalizando sete Grandes Medalhas de Ouro, 140 de Ouro e 94 de Prata.

PREMIAÇÕES
Medalha de Ouro
Casa Valduga Gran Leopoldina Chardonnay DO 2018 – Casa Valduga Vinhos Finos
Espumante 130 Blanc de Blanc – Casa Valduga Vinhos Finos

Medalha de Bronze
Casa Valduga 130 Brut – Casa Valduga Vinhos Finos
Espumante Aurora Brut – Cooperativa Vinícola Aurora