Energia Solar agora é com a Monitora Bento

onitora Bento sempre buscando oferecer soluções inovadoras e com tecnologia de ponta, acaba de fechar uma parceria incrível visando beneficiar não só a seus clientes, como também ao futuro das gerações.

Reforçando ainda mais a gama de produtos, a empresa passa a oferecer a solução completa para geração de energia elétrica indo desde o projeto, instalação e manutenção de Placas Fotovoltaicas da linha Intelbrás. Com uma equipe especializada para atender a essa nova necessidade de marcado, oferecendo o melhor que há em equipamentos solares.
Ao entrar em contato, um dos especialistas irá projetar, com base no consumo mensal de energia elétrica e as condições climáticas do local, qual é o melhor sistema a ser instalado, indo desde a quantidade de placas até o melhor local para a instalação. Imediatamente após a instalação o cliente começa a economizar, percebendo uma economia acima de 90% em sua conta de energia elétrica.
O sistema de energia solar, além de possuir uma vida útil avaliada em 25 anos, contribui para a valorização imobiliária do imóvel e também para a sustentabilidade do planeta, por ser uma energia renovável. Podendo ser instalado em residências, empresas, condomínios, obras e qualquer outro local que utilize energia elétrica.
Solicite um orçamento sem compromisso e aproveite os benefícios que a energia solar pode lhe oferecer. Fone:(54)2521 2211|9909 7994 www.monitorabento.com.br

Na Cooperativa Vinícola Garibaldi, é tempo de Outubro Rosé

Durante o mês de outubro, 5% das vendas de vinhos e espumantes rosés ocorridas no varejo do Complexo Enoturístico da Cooperativa Vinícola Garibaldi serão revertidos para a Liga de Combate ao Câncer do município.

A responsabilidade social expressa nos valores cooperativos ganha evidência para a Vinícola Garibaldi, em outubro, para uma causa que mexe com a vida de todas mulheres, a conscientização para o controle do câncer de mama. Por isso, a cooperativa transforma o Outubro Rosa em Outubro Rosé. O nome alude à campanha que, neste mês, reverte 5% das vendas de vinhos e espumantes rosés ocorridas no varejo do Complexo Enoturístico para a Liga de Combate ao Câncer do município.
Os produtos rosés ganharam, nos últimos anos, uma atenção especial do consumidor. Em 2020, segundo a Ideal Consulting, esse tipo de bebida teve um incremento no consumo de 35%. A Vinícola Garibaldi tem apresentado seguidos lançamentos dessa variedade, caracterizada por ser mais jovem e leve. Só neste ano, foram três: os vinhos Granja União Merlot Rosé e Garibaldi Pinot Noir Rosé e o espumante Garibaldi ICE Rosé, elaborado para ser consumido com gelo.
São esses produtos que devem incrementar ainda mais o sucesso da proposta do Outubro Rosé. No ano passado, a campanha significou um aporte à entidade de R$ 5 mil. Os recursos foram um importante auxílio para as ações da Liga, ainda mais em meio à pandemia, que restringiu os trabalhos de arrecadação de fundos para a manutenção das atividades. A organização, além de atender a portadores de câncer carentes do município com medicamentos e afeto, atua com campanhas educativas para prevenção e diagnóstico precoce de tumores malignos.
Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa para este ano é de que 66.280 novos casos de câncer de mama sejam diagnosticados no país. Em 2019, 18.295 mulheres morreram no Brasil em decorrência da doença. Embora mais raro, esse tipo de câncer também atinge os homens, mas eles representam apenas 1% do total casos – 227 morreram em 2019 no país acometidos pela enfermidade.

Classificação da Emater/RS-Ascar inicia preparativos para safra da cevada

A Emater/RS-Ascar realizou capacitação dos técnicos classificadores da Gerência de Classificação e Certificação (GCC) que irão atuar junto à Companhia Brasileira de Bebidas – Filial Maltaria Passo Fundo (Ambev). O encontro, que aconteceu em Passo Fundo no início do mês, serviu para nivelar orientações e procedimentos para prestação de serviços no recebimento de cevada na safra que se aproxima.
Para esta safra (2021) está prevista a produção de 129.934 toneladas de cevada, 11,45% a mais do que a safra passada (2020), em 40.773 hectares de área (-2,76), alcançando uma produtividade média de 3.187 kg de cevada por hectare, ou seja, 14,64% a mais do que a safra anterior.
A já tradicional parceria que data de mais de 20 anos entre a Emater/RS-Ascar e a Ambev inclui atividades de assessoria técnica na inspeção e classificação das cargas. “Essa parceria faz com que nossa credibilidade, comprometimento, ética, integridade e a qualidade de nossos serviços seja a cada dia mais visível entre as empresas do setor”, avalia Salete Frare, gerente adjunta da GCC, ao afirmar que toda a cevada produzida no RS é classificada pela Emater/RS-Ascar.
Durante os dias de trabalho, além da Gerência de Classificação e Certificação e dos técnicos classificadores, participaram representantes dos setores de segurança e qualidade da Ambev. Foram abordados temas relevantes, para que a estrutura operacional-técnico-administrativa esteja pronta a atuar no processo de recebimento da safra 2021/2022 de cevada.
A rotina dos classificadores da GCC é composta de ações como análise de amostras prévias coletadas em lavouras determinando o ponto certo de colheita; coleta de amostras da cevada diretamente nos caminhões com determinação de parâmetros de qualidade, como micotoxinas e poder germinativo; e trabalho apoiando a pesquisa de novas cultivares de cevada além de análise do malte cervejeiro.
Foto: Divulgação Emater/RS-Ascar

Aprenda Culinária Japonesa em curso do Senac Bento Gonçalves

A cultura japonesa está presente no Brasil há décadas possibilitando que os brasileiros convivam com a história milenar através de diversos elementos como arte, música e desenhos animados. Na gastronomia não é diferente. Segundo levantamento da Rappi, aplicativo de delivery, a comida japonesa ficou em 2º lugar na lista dos pratos mais pedidos desde o início da pandemia. Ciente deste cenário, o Senac Bento Gonçalves oferta, de forma inédita, a Oficina Culinária de Sushi com 12 horas de duração. As aulas iniciam no dia 12 de novembro e ocorrem às sextas-feiras, das 18h às 22h.
O sushi é uma iguaria tradicionalmente japonesa e que hoje impacta positivamente grande parte da indústria gastronômica global. No Brasil, a culinária foi introduzida nos anos 20, porém era mais consumida por imigrantes do Japão e familiares. Ao longo dos anos o sushi recebeu adaptações da cultura brasileira, portanto é comum encontrar receitas produzidas com temperos nacionais.
Inscrições e mais informações no site www.senacrs.com.br/bentogoncalves Ou pelo telefone (54) 34524200. O Senac Bento Gonçalves fica localizado na rua Saldanha Marinho, 820 – Centro.

Vinhedos da Aurora em Pinto Bandeira serão cenário do 2º evento Vinhos e Assados

Realizada em parceria com o label Bah BBQ, experiência enogastronômica ocorre dia 7 de novembro. Com consumo liberado, ingressos custam R$ 220 e são limitados

Vinho, gastronomia e música ao vivo: a receita perfeita para aproveitar o domingo foi a fórmula escolhida para a segunda edição do Vinhos e Assados. No dia 7 de novembro, a Vinícola Aurora, em parceria com o Bah BBQ, volta a receber o evento nos vinhedos da empresa em Pinto Bandeira.
Com consumo liberado das 11h às 17h, o público poderá se deliciar com petiscos, hambúrgueres e carnes e brindar com sete opções dentre espumantes, vinhos e suco de uva da Vinícola Aurora, a mais premiada do país. Serão mais de 10 estações gastronômicas com assadores locais, estaduais e nacionais, trazendo propostas de harmonização, degustação de carnes nobres e trocas de experiências. Além da boa mesa, haverá shows com Ale Ravanello e Nicola Spolidoro e com Zanuzo e Banda.
Os ingressos limitados custam R$ 220 e estão à venda no site Uhuu. Menores de 12 anos não pagam e precisam estar acompanhadas dos pais. É proibido o consumo e a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos.
O 2º Vinhos e Assados respeitará os protocolos vigentes frente à Covid-19. Em caso de chuva, o evento será transferido para o dia 14.

SERVIÇO
2ª edição Vinhos e Assados
Quando: 7 de novembro (domingo), das 11h às 17h. Em caso de chuva, será transferido para o dia 14
Onde: vinhedos da Vinícola Aurora (Linha 28, 1.150 – Zona Rural), em Pinto Bandeira
Para beber: espumantes Moscatel Branco e Aurora Brut Branco, vinhos Reserva Merlot, Reserva Merlot Rosé, Varietal Pinot Noir e Varietal Riesling, Suco de Uva Aurora e água
Para comer: petiscos, hambúrgueres e carnes
Estação do Assado de Tiras – Família Butelli
Estação das Empanadas – Assador Victor Dall Agnol (No Fogo Culinária Rústica)
Estação Pancho de Cordeiro – Assador José Trapp (Gaúcho Santo Forte)
Estação Pancho de Suíno – Assador Willian San Martin (Gaúcho Santo Forte)
Estação Campeira (granito, alcatra, vazio, linguiça campeira e carreteiro de charque) – Assador Paulo Landgraf (Gaúcho Santo Forte)
Estação Costelão – Assador Aloísio Luchezi
Estação Hambúrguer – Luan Damiano (SENAC)
Estação Legumes – Clube de Assadores com Felipe dos Santos
Estação Cordeiro – Clube de Assadores com Felipe dos Santos
Estação Boas-Vindas (entradas/petiscos) – Assadora Michele Landgraf
Estação Costela Suína – Assadores André e Cristiane (Canal Mão na Massa)
Estação Chicken Wings (asinhas crocantes de frango) – Assador Lenilson Luvison
Estação Pit Smoker (Brisket e Pulled Pork) – Por Bizu BBQ
Atrações musicais: Zanuzo e Banda (rock) e Ale Ravanello e Nicola Spolidoro (blues)
Ingressos: R$ 220 por pessoa. Menores de 13 anos estão isentos e acima dos 13 anos já pagam inteira. Menores de idade devem estar acompanhados dos pais
Ponto de venda: diretamente na plataforma Uhuu, em https://uhuu.com/evento/rs/pinto-bandeira/bah-bbq-vinhos-e-assados-2a-edicao-9573#/

ABS-RS elege nova diretoria para triênio 2021-2023

Grupo presidido por Júlio César Kunz é ampliado com profissionais do vinho. Entre as bandeiras dos 12 integrantes estão ampliar a profundidade do conhecimento, criar experiências inovadoras e auxiliar na articulação com outras entidades representativas do setor vitivinícola

Júlio César Kunz foi eleito presidente da ABS-RS para o triênio 2021-2023, em 16 de janeiro. Apresentação oficial será na próxima segunda (8), em live do movimento Bella Ciao, no canal do YouTube da instituição. Créditos: Carla Souza

Uma nova diretoria para o triênio 2021-2023 foi eleita para a Associação Brasileira de Sommelieres – regional do Rio Grande do Sul (ABS-RS). O florense Júlio César Kunz assume como presidente do grupo. O psicanalista, sommelier, engenheiro de alimentos e mestre em vinhos pela Universidade de Paris/OIV ficará três anos na liderança da secção gaúcha da instituição. Kunz, que também atua ativamente na Associação Universitária Internacional da Vinha e do Vinho (ligada à Organização Internacional da Vinha e do Vinho – OIV), tem como vice-presidente o porto-alegrense Marcelo Vargas, mestre em vinhos na Itália. Vargas é professor convidado de pós-graduação da Università di Camerino (Itália), da pós-graduação da PUC-RS e integra o conselho científico no MBA em Marketing e Negócios do Vinho e Pós de Negócios em Alimentos e Bebidas da ESPM-Sul, além de ser pesquisador do Centro Italiano di Analisi Sensorial para projetos nas áreas de Análise Sensorial, Consumer Science e Neurociência Aplicada. A nova diretoria é composta por 12 profissionais e será apresentada oficialmente na próxima segunda-feira (8), às 18h45min, em uma live do movimento Bella Ciao sobre Grandes Tendências do Mundo do Vinho, apresentada no canal da ABS-RS no YouTube.
Entre os principais objetivos do grupo está trabalhar com cada vez mais profundidade no conhecimento, como principal pilar da instituição. A ABS-RS também projeta estar preparada para oferecer experiências diferenciadas tanto no ambiente online, como no tradicional formato presencial, assim que as condições necessárias da crise sanitária sejam alcançadas. Outra bandeira da associação será imprimir velocidade na articulação com outras entidades representativas do setor vitivinícola, de modo a construir uma agenda positiva em prol da cadeia gaúcha e nacional do vinho.
“Trabalharemos para que a ABS-RS seja a voz do sommelier, uma profissão que tem conquistado notoriedade no Brasil, tendo em vista o recente aumento do consumo de vinho, que estava estagnado há décadas em menos de 2 litros per capita e que chegou a 2,8 litros em 2020”, revela Kunz, que como diretor de Ensino na gestão anterior alicerçou as bases pedagógicas dos cursos de formação da entidade.
Ainda fazem parte da diretoria para o triênio 2021-2023 Andreia Gentilini Milan, como diretora Tesoureira; o secretário e responsável pelas Relações com a Imprensa, Marcos Graciani; o diretor de Ensino, Maurício Roloff; e o diretor de Degustação, Vinícius Santiago, que já integravam a gestão anterior. Também se juntam ao grupo Patrícia Binz, assumindo como diretora de Marketing; Caroline Dani, diretora de Sucesso do Estudante, além de Juciane Casagrande Doro, que se responsabilizará pela área de Relações Institucionais da ABS-RS. As três novas integrantes do capítulo gaúcho da ABS têm uma característica comum entre o grupo formado há seis anos: a multidisciplinaridade. Patrícia é nutricionista, com especialização em branding e mestre em turismo e hospitalidade. Caroline, por sua vez, é doutora em bioquímica e tem ampla experiência no campo acadêmico. Já Juciane é enóloga, profissão que estabelece um vínculo direto com os sommeliers. O conselho fiscal está a cargo de Débora Paixão, Jean Sonza e Silvana Gentilini.
“Foi necessário reforçar a equipe, pois a ABS-RS cresceu muito com as atividades que teve ao longo de 2020. Se antes já tínhamos muitos interessados que vinham de outros estados, os cursos online, que contam com o desenvolvimento do inovador kit Sommelier Experience, atraíram alunos de todo o Brasil. E esse fato só aumenta nossa responsabilidade em oferecer formações de alta qualidade com foco no estado do Rio Grande do Sul”, explica o novo presidente.
Kunz antecipa ainda que a diretoria que assume tem como alvos incrementar parcerias com entidades representativas de toda cadeia que envolve o setor, vinícolas e importadoras, além da implementação de atividades regulares para os associados.
Em seis anos de atividades, a ABS-RS formou 354 sommeliers, residentes de 20 estados brasileiros e do Distrito Federal, em 10 turmas presenciais.
Em 2020, a associação certificou 334 alunos em quatro diferentes formações, sendo que o curso intensivo de vinhos teve três turmas, totalizando 104 pessoas. Além disso, os dois workshops também promovidos no ano passado pela ABS-RS foram assistidos por 1.238 participantes. Um recorde mundial foi estabelecido com o tema Terroir de Uvas, visto simultaneamente por mais de 500 espectadores.
O movimento Bella Ciao, ação iniciada em março de 2020 para alentar os brasileiros que tiveram de cumprir quarentena em razão da pandemia do coronavírus, ofereceu 115 aulas gratuitas. O Bella Ciao pode ser acessado no canal do YouTube da ABS-RS.

NOVA DIRETORIA DA ABS-RS | 2021/2023

Presidente: Júlio César Kunz
Vice-presidente: Marcelo Vargas
Diretora Tesoureira: Andreia Gentilini Milan
Secretário e Relações com Imprensa: Marcos Graciani
Diretor de Ensino: Maurício Roloff
Diretor de Degustação: Vinícius Santiago
Diretora de Marketing: Patrícia Binz
Diretora Institucional: Juciane Casagrande Doro
Diretora de Sucesso do Estudante: Caroline Dani

CONSELHO FISCAL
Débora Paixão
Jean Sonza
Silvana Gentilini

Motel Netuno: muito mais conforto para momentos especiais

Localizado em ponto estratégico, perto da Pipa Pórtico, na entrada de Bento Gonçalves, o Motel Netuno Vinhedos oferece aos clientes o melhor, o charme, conforto e privacidade, além de ser discreto e seguro para o seu momento de prazer. A higienização e atendimento qualificados são grandes diferenciais do Motel Netuno Vinhedos. Oferece também, pernoites e diárias para hóspedes que desejam conforto e segurança em sua breve passagem pela Serra.


Possui uma estrutura com mais de 2.700 m2 que oferece 18 apartamentos simples, oito apartamentos luxo, quatro suítes com hidromassagem e, a suíte vinhedos com dois ambientes, mini palco para pole dance e garagem para dois carros. O sistema de auto- atendimento na recepção permite acesso rápido e sigiloso. Todos os apartamentos possuem calefação, ar condicionado, rádio, televisão, fribogar, rede wife e catálogo sexshop. As suítes são ambientadas para cada estilo e oferecem hidromassagem. Os apartamentos e suítes receberam uma nova decoração com design moderno e sofisticado para oferecer ainda conforto para os momentos especiais. O motel Netuno Vinhedos está localizado na rua Ernesto Sandrin 325, bairro Pomarosa, em Bento Gonçalves. Fones (54) 3453 5503 / (54) 996094335. Curta a Fan Page: facebook.com/motelnetunovinhedos. Conheça os apartamentos e suítes no site www.motelnetuno.com.br/vinhedos.

Brotação das parreiras na Serra atrai turistas e anima vitivinicultores por uniformidade

É primavera! As videiras estão brotando e os brotos vão crescendo rapidamente, a paisagem muda da noite para o dia. Em tons de verde-claro, começam a revelar os cachos de uva ainda em formação e encanta quem visita a Serra nessa época do ano. São os primeiros sinais do que esperar da próxima colheita, notícias boas para quem gosta de vinho e torce pela recuperação da economia brasileira.


O engenheiro agrônomo da Emater de Monte Belo do Sul, João Becker avalia que até o momento os produtores estão otimistas, a brotação uniforme nos vinhedos e poucas chuvas no período de floração estão contribuindo para uma brotação excepcional e uniforme, de todas as gemas e com uma boa carga de uva “ O inverno foi bom, com as horas de frio necessárias às videiras (horas com temperatura de 7,2°C ou menos). Choveu no momento certo e não houve geadas tardias nem granizo. Então, pode-se afirmar que até o momento tudo correr bem. Neste último período teve bastante chuva e umidade, que vai exigir dos produtores uma atenção especial, porém estão com os cuidados necessários e cautelosos, fazendo os tratamentos fitossanitários, explica João.
Ainda é cedo para prever a qualidade da safra de 2022, porque o desfecho dependerá de uma série de fatores. A equação inclui a floração, a colheita e, é claro, as peripécias do clima. Se o desabrochar das flores corresponder às expectativas e se São Pedro colaborar os experts não descartam a hipótese de repetir a “safra das safras”, registrada em 2020, com qualidade inigualável.

A paisagem dos vinhedos tem atraído a atenção dos visitantes. Muitos acompanharam a poda de inverno (chamada de “poda seca”) e agora retornam para ver de perto a brotação dos parreirais, que movimenta o enoturismo, que vive um momento de aquecimento após o auge da pandemia.

Viticultor de Monte Belo investe em trator de montanha da marca italiana Antônio Carraro

Com distribuição exclusiva da Tramontini, modelo 5800 surpreendeu o agricultor Elton Stringhini, pela segurança e conforto

Viticultor Elton Stringhini investiu em 2020 no trator de montanha 5800 da Tramontini Antonio Carraro Foto: Marlove Perin

O viticultor Elton Stringhini, 50 anos, da Linha Armênio de Monte Belo do Sul investiu em 2020 no trator de montanha 5800 da Tramontini Antonio Carraro. O supercompacto se adapta a diferentes exigências e atende as necessidades específicas dos seus vinhedos, pois alguns parreirais estão em superfícies montanhosas e precisam que o trator tenha estabilidade.
O que levou Elton a comprar o trator foi a preocupação com sua segurança e bem-estar na hora de operar a máquina. “O trator possui uma tecnologia voltada para agilidade nas manobras, estabilidade nos terrenos acidentados, versatilidade no deslocamento e conforto quando estou dirigindo “explica o produtor.
Manter os tratores com a revisão regular sempre em dia é fundamental para o bom desempenho do maquinário, pois evita o desgaste prematuro dos componentes e aumenta a vida útil do equipamento, além de não causar prejuízos. A redação fez algumas perguntas ao viticultor, veja:

Jornal Gazeta News: De uma maneira geral, como o senhor avalia os sistemas de segurança do trator Tramontini Antonio Carraro?
Elton Stringhini: O trator tem estabilidade ao transitar em terrenos acidentados e facilidade de circulação em parreirais. Aqui na nossa região é muito comum termos morros e espaços reduzidos, com o trator conseguimos fazer as manobras com segurança, conforto e a qualidade de operação.

Jornal Gazeta News: O senhor hoje tem confiança para indicar o trator Tramontini Antonio Carraro para outro produtor?
Elton Stringhini: Tenho confiança sim. O trator Antonio Carraro, que é um trator de montanha é muito superior aos outros maquinários convencionais.

Jornal Gazeta News: O Senhor já precisou de alguma assistência técnica tendo em vista que compraste o trator em 2020? Nas revisões foste bem atendido, os técnicos atenderam rápido?
Elton Stringhini: Sim precisei de assistência técnica devido a mal contato, nada de mais, foram rápidos e eficientes, de um dia para outro o problema foi resolvido. Meu trator está com 400h de uso, fiz a revisão de 50h e 250h.

Jornal Gazeta News: Que cuidados o senhor tem com seu trator para que ele tenha maior durabilidade?
Elton Stringhini: Faço as revisões em dia, nos períodos certos e realizo as manutenções periódicas mantendo o trator em condições de funcionamento. Desde o momento da entrega do trator o técnico da Antonio Carraro me ofereceu dicas de revisões para a longevidade da máquina.

Tramontini: cinco anos na Serra Gaúcha
De acordo com o gerente comercial da Tramontini, Everton Coutinho, a equipe trabalha com os Tratores Antonio Carraro há cinco anos na Serra Gaúcha e vem conquistando um sucesso muito grande “O produtor entendeu o que é a marca, o que é o trator, entendeu a segurança, o rendimento e a ergonomia. A prova disso é que, atualmente, muitas famílias já têm dois ou três tratores Tramontini Antonio Carraro em casa. É uma marca italiana muito conceituada, com mais de 100 anos juntando-se com a Tramontini no Brasil há 37 anos. Este ano, estamos tendo ótimas vendas. Inclusive, com algumas dificuldades de atender o mercado. A quantidade de clientes que estão procurando nosso produto é muito grande. Está sendo realmente um ano muito bom. A empresa teve dois momentos: o primeiro quando, queríamos provar que estávamos apresentando um trator diferente do mercado. Não desmerecendo a forma de mecanização até nossa chegada, mas mostrando que o nosso produto é diferente, que o nosso trator é ESPECIFICO PARA TRABALHAR EM MONTANHA, totalmente desenvolvido para esse tipo de trabalho. Agora, no segundo momento, estamos na fase de gerar modelos. O produtor já entendeu que o trator Antônio Carraro tem seus grandes diferenciais, sendo a segurança o principal deles” explica Everton.

Tramontini Antonio Carraro Lança Novo Trator De Montanha Trx5800 No Brasil
O momento agora é de trazer modelos, diz Everton Coutinho gerente comercial da Tramontini. A Tramonti lançou o do Trator de Montanha Tramontini Antonio Carraro – Trator TRX 5800. O novo trator, segundo Everton é um modelo moderno e deve agregar muito ao dia a dia dos agricultores. “Hoje o principal foco são as culturas perenes de frutas, uva, ameixa, caqui e para um futuro queremos atuar também na laranja e na maçã. Estamos entrando bem no mercado de produção de aves. Existe uma demanda para tocar implementos muito pesados dentro de aviários, que são imensos, mas não havia trator adequado. Nossa máquina não é mágica, é resultado de um processo de engenharia muito pensado. Ela oferece segurança e facilita o trabalho do produtor, também em situação de risco, o que é um diferencial. Eu digo que não vendemos tratores, vendemos conceito. Explicamos sempre o quanto essas máquinas conseguem entregar, porque nós mesmo ficamos surpresos com a tecnologia delas.”
Um dos diferenciais do trator multifuncional da Série 5800 é a reversibilidade. De forma fácil e prática, o próprio operador pode, em uma ação rápida, mesmo durante a lida no campo, girar o “cockpit” invertendo banco, painel, direção e pedais, sem precisar manobrar o trator para dar continuidade ao serviço, conforme a demanda de trabalho.

Motor
O novo compacto, com motor Yanmar 50 HP, possui a mesma transmissão traseira antes utilizada, somente, em tratores mais potentes, com motores de 70 HP a 90 HP. A caixa é sincronizada, com 24 velocidades, sendo 12 para frente e 12 para trás (com opcional de 32 velocidades), com inversor sincronizado. “Ele tem mais lastro e robustez, é um híbrido entre outros dois modelos de produtos, o TN Major 5800 e o TRX 7800”, explica o gerente técnico e de Pós-vendas, Jardel Bittencourt. O Sistema hidráulico possui bomba de 16 cm cúbicos, que proporciona vazão de 43 litros por minuto. Além disso já vem com radiador de óleo, um item inovador para um trator desse porte.
Rendimento 
“Outra novidade é a opção tomada de potência (TDP) econômica, que o operador pode selecionar em uma situação em que não há demanda por tanta força. Isso deve resultar em economia de combustível na hora do trabalho, quando estiver em condições normais”, completa Bittencourt. “Para acionar a TDP basta pressionar um botão, independente, situado no painel do veículo. É fácil de fazer e simples de desligar”.
Ainda no painel, há a opção de bloqueio da tração traseira, que pode ser acionada a qualquer momento, com o simples toque de um botão, mesmo em situações de risco. O bloqueio do eixo dianteiro permanece sendo acionado por pedal.


Segurança
Os tratores de montanha Tramontini Antonio Carraro são compactos, baixos e têm estabilidade ao transitar em terrenos acidentados e facilidade de circulação em parreirais e entre pomares de frutas, situações muito comuns em regiões como a Serra gaúcha. Algumas características estão presentes em todos os modelos da marca: são isodiamétricos, com pneus do mesmo tamanho, o que significa que têm tração realmente 4 x 4. Também possuem baixo centro de gravidade, com o peso distribuído na altura das rodas.
O sistema “ACTIO”, permite que trabalhem com 15 graus de articulação horizontal entre os eixos dianteiro e traseiro, o que faz com que todas as rodas permaneçam no chão, mesmo em terrenos acidentados. Além disso, têm bloqueio dianteiro e traseiro.
Com estrutura reforçada, apesar de compacto, o novo modelo da Série 5800 tem peso médio de 2200 kg.. E, mesmo com lastro, mantém a característica de menos peso atrás e mais peso na frente, suportando até 3,5 toneladas de lastro, com implementos, devido à sua robustez traseira, podendo o operador adequar os lastros ao seu perfil de trabalho.
Os técnicos também destacam que enquanto um trator agrícola convencional opera, no limite, a 12 graus de inclinação, os tratores desse modelo podem ser usados em locais com até 25 graus de inclinação e oferecer total segurança.
Peças de reposição
Em relação às peças de reposição e manutenção, a Tramontini afirma que a empresa está preparada para atender integralmente qualquer necessidade do cliente. Além disso, o departamento de engenharia da empresa já trabalha no desenvolvimento de componentes nacionais que estão sendo gradativamente adicionados aos tratores italianos.
Revisões
O novo trator Tramontini Antonio Carraro da Série 5800 traz também, vantagem nas revisões do veículo. A primeira, com 50 horas, é oferecida gratuitamente pela própria Tramontini. A segunda, com 200 horas e a terceira, com 400 horas, são só do motor, o que significa custo bem mais em conta. A revisão da transmissão, com troca de alguns filtros e óleos de distribuição, só será necessária em 600 horas de uso. Nas próximas 2 revisões seguintes, seguem somente a vistoria no motor e assim por diante.

Parceria Tramontini e Antonio Carraro
A parceria entre a centenária empresa italiana, líder mundial na comercialização de tratores de montanha com a brasileira Tramontini foi fechada em 2016, as primeiras vendas começaram no ano seguinte. A estrutura vem pronta da Itália e parte da montagem é finalizada na fábrica de Venâncio Aires (RS). A Tramontini possui à disposição, todas as peças de reposição, sendo que parte é trazida da Itália e já estão sendo desenvolvidos diversos componentes locais, acarretando diminuição dos custos. Mais que um trator a Tramontini afirma que vende um conceito, por isso seu cuidado tão grande com o pós-venda.
Com profissionais treinados atende diretamente os produtores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais, onde tem maior atuação. Com quase 1.000 máquinas vendidas, entende ser um trabalho contínuo que, certamente, vai trazer cada vez mais frutos para o mercado brasileiro e para os agricultores, com ganho de produtividade, maior conforto e segurança aos operadores.

Com fatia de 31% da produção de vinhos finos, Campanha quer espaço no enoturismo

Região acaba de criar uma rota, composta por 10 vinícolas da região, hoje reconhecida com a indicação de procedência

Placas de identificação, como a acima, na entrada da Vinícola Guatambu, em Dom Pedrito, marcam o roteiro lançado Associação de Vinhos Finos da Campanha / Divulgação

Consolidada como importante polo da produção nacional de vinhos, a Campanha quer garantir seu espaço também no enoturismo. Para isso, reuniu 10 vinícolas da região e, em parceria com o Sebrae, abriu caminho para a Rota de Vinhos da Campanha Gaúcha. A ideia é adotar um modelo que já havia caído nas graças do consumidor e que ganhou ainda mais força em meio à pandemia. São ações de visitação às propriedades para que o público possa não só conhecer e degustar a bebida, mas também desfrutar de um momento de lazer em um ambiente ao ar livre. Outros ingredientes são vistos como catalisadores para o turismo vinícola na região. Um deles é a indicação de procedência (IP), selo concedido pelo Instituto de Propriedade Industrial (Inpi) e que atesta as condições singulares de um produto. Obtida em 2020, a certificação estampou, em seu primeiro ano, 1,5 milhão de garrafas. Para este ano, o número de rótulos inscritos já ultrapassa 2 milhões — que passam agora por um processo de avaliação com relação aos parâmetros necessários para receber o diferencial.” Na pandemia, as pessoas conheceram e consumiram mais os vinhos nacionais. E também se interessaram em ir para locais um pouco mais longes. A Campanha já responde por 31% da produção nacional de vinhos finos, então, queremos 31% do turismo” brinca Valter José Pöter, presidente da Associação de Vinhos da Campanha Gaúcha e proprietário da Vinícola Guatambu, em Dom Pedrito, uma das integrantes da rota e que viu a quantidade de visitantes por mês mais do que dobrar. O projeto para a criação de uma zona franca, livre de impostos, é mais uma condição que pode incentivar o turismo no local. Para identificar as marcas que integram a rota, há sinalizações à frente das vinícolas. Um e-book com detalhes que vão das distâncias das principais cidades, passando por hospedagens e programação das vinícolas (almoços, piqueniques, degustações) está disponível no site da associação.
A Campanha soma hoje uma área de 1.560 hectares de vinhedos, com 36 variedades de uvas viníferas e produção em 18 vinícolas. Depois de um 2020 em que se colheu no RS “a safra das safras”, 2021 reservou condições que permitiram resultado tão bom quanto ou até melhor. E, para as frutas que agora estão em desenvolvimento, com colheita em 2022, as perspectivas são igualmente promissoras em razão das condições previstas — o tempo seco, na dose certa, ajuda na produção das frutas.

A Rota do Vinho da Campanha Gaúcha
Veja as vinícolas que integram a iniciativa e onde ficam

Santana do Livramento
Pueblo Pampeiro
Vinícola Cordilheira de Sant’Ana
Bodega Cerro Chapéu

Uruguaiana
Bodega Sossego

Itaqui
Vinícola Campos de Cima

Candiota
Batalha Vinhas e Vinhos

Bagé
Vinícola Paraizo
Peruzzo Vinhas e Vinhos

Dom Pedrito
Cerros de Gaya, Vinhedos e Olivais
Vinícola Guatambu

*Fazem parte ainda da associação, mas não da rota, as vinícolas Almadén (Santana do Livramento) e Seival (Candiota), do Grupo Miolo, Routhier & Darricarrère (Rosário do Sul), Cooperativa Nova Aliança, Vinícola Salton (Santana do Livramento), Vinícola Vinhética (Santana do Livramento), Dunamis (Dom Pedrito) e a Vinícola Bueno Wines (Candiota)