Com 45 medalhas e condecorações, Aurora segue como vinícola mais premiada do Brasil

Empresa conquistou premiações em concursos internacionais e nacionais e também foi reconhecida pelo 17º ano consecutivo pelo Carrinho AGAS como melhor fornecedora de vinhos

Aurora Moscatel Branco conquistou cinco medalhas neste ano, passando de cem condecorações desde que foi lançado

A Vinícola Aurora comemora a conquista de mais 45 medalhas e condecorações em 2021 e reafirma o posto de mais premiada do país. Entre os principais prêmios neste ano estão os duplos ouros dos espumantes Aurora Moscatel Branco e Procedências Chardonnay e do vinho tinto Gioia Merlot D.O. Vale dos Vinhedos no concurso argentino Vinus, realizado em setembro. Outros destaques ficaram para os ouros do espumante Aurora Brut Branco e, novamente, do vinho
Também conquistaram a medalha dourada as borbulhas do espumante Aurora Moscatel Branco, no certame Muscats du Monde (França), e os espumantes Conde de Foucauld Brut Rosé e Procedências Brut Chardonnay, no Catad´Or (Chile), um dos principais concursos internacionais de vinhos da América Latina. Já o Aurora Brut Branco abocanhou ouro no Challenge International du Vin, prata no Chardonnay du Monde e bronze no International Wine Challenge e no Decanter World Wine Awards, ambos na Inglaterra.
O mais importante guia de vinhos do continente, o Descorchados, reconheceu a qualidade dos produtos Aurora, com 92 pontos para o espumante Gioia Sur Lie Nature I.P. Pinto Bandeira, e conferiu 91 pontos para outro rótulo com I.P Pinto Bandeira, o espumante Aurora Extra Brut. A publicação comandada pelo jornalista e crítico chileno Patricio Tapia ainda pontuou em 89 o espumante Procedências Chardonnay e deu 88 pontos para o vinho Aurora Reserva Merlot Rosé. Outros rótulos, como os espumantes Aurora Moscatel Branco, Conde de Foucauld Brut Rosé e o vinho Aurora Colheita Tardia aparecem no guia com classificações expressivas.
Além das premiações, a empresa também festeja a conquista pelo 17º ano consecutivo do prêmio Carrinho AGAS como melhor fornecedora de vinhos. A distinção é dada pela Associação Gaúcha de Supermercados (AGAS) desde a 1980 e reconhece as empresas que se destacam no atendimento ao varejo estadual.
Para o diretor superintendente da Vinícola Aurora, Hermínio Ficagna, tanto as medalhas em concursos e pontuações em guias como o reconhecimento do varejo sinalizam que a Aurora está no caminho certo. Para o dirigente, no ano em que completou 90 anos, a empresa conciliou o lançamento de produtos, com a abertura de nova loja no Vale do Vinhedos e de roteiro turístico inédito em Pinto Bandeira, sem perder o foco na qualidade e na diversidade do seu portfólio.
“Valorizamos muito cada medalha e também essa conquista do Carrinho da AGAS por mais um ano. É com o esforço dos cooperados, dos funcionários e de toda a equipe que é possível atingirmos esses resultados. Temos todo um aporte tecnológico, um ambiente de inovação e uma gestão que é focada em resultados, mas jamais perdemos a nossa essência, que é de sermos uma cooperativa, com história e um compromisso social muito grande com a comunidade em que estamos inseridos. Aliar essas características e ainda termos nossos vinhos premiados e reconhecidos pelo consumidor nos motiva a continuarmos melhorando sempre”, garante o diretor.
Moscatel é o mais premiado
Com as 45 medalhas conquistadas neste ano, a Vinícola Aurora chegou ao número de 761 prêmios em concursos reconhecidos pela Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV). Em 2021, a vinícola foi premiada nos certames Decanter World Wine Awards, Guia Descorchados, Challenge International du Vin, International Wine Challenge, Chardonnay du Monde, International Wine Challenge, Les Citadelles du Vin e Bacchus e Vinhos e Destilados do Brasil. Os concursos mais recentes com produtos agraciados foram o Catad’Or, Concurso de Espumantes Brasileiros e o Sélections Mondiales des Vins Canada. O rótulo mais premiado, mais uma vez, foi o espumante Aurora Moscatel Branco, com cinco medalhas, somando mais de 10 medalhas desde 2002.

Aurora Reserva Merlot Rosé também obteve destaque no guia Descorchados

Agrimar e Syngenta promovem tarde de campo na área experimental da Casa Valduga

Na quinta-feira, dia 17 de dezembro a Agrimar e seu fornecedor Syngenta realizaram uma tarde de campo voltada para os produtores da região, com o objetivo específico de trazer inovação e tecnologia. A grande inovação de 2021 é o PERGADO MZ®, produto possui altíssima eficiência no manejo do míldio, explicou Sebastião Jele, Desenvolvimento Técnico de Mercado da Syngenta.
O fungicida PERGADO MZ® é composto por Mancozebe e Mandipropamida. Essa combinação de diferentes ativos (contato e translaminar) garante a atuação do produto em diferentes sítios de ação, fornecendo controle superior e eficácia prolongada. Desta forma, PERGADO MZ® se torna uma excelente opção no manejo de resistência do míldio, além de proporcionar maior facilidade e conveniência no manejo.


Após a palestra os produtores tiveram a oportunidade de verificar no campo demonstrativo montado em parceria pela Agrimar e Syngenta, mostrando a eficiência da utilização do tratamento PERGADO MZ®. O controle de doenças vem se tornando um grande desafio, para enfrentar o problema de forma eficiente e sustentável, a Syngenta vem desenvolvendo novas alternativas para o controle de doenças fúngicas na videira.
Para Daniel Pavan, gerente da Agrimar Bento Gonçalves, a tarde de campo foi uma excelente oportunidade para repassar informações técnicas, ouvir e trocar ideias com os produtores. “A apresentação dos resultados do campo já é uma prática comum da Agrimar, um compromisso com o agricultor. Sobretudo, é uma forma de levar esse conteúdo aos nossos clientes de maneira rápida, onde quer que eles estejam. O manejo de doenças na cultura é uma prática fundamental para alcançar altas produtividades. Escolher as melhores práticas e meios de manejar é o caminho para contribuir com a agricultura do país. Nós da Agrimar vivemos uma constante evolução para levar a todo o momento mais tecnologia e inovação para o homem do campo, investimos constantemente na formação e qualificação do nosso quadro profissional”.


Hoje a Agrimar Bento Gonçalves tem um experiente e qualificado quadro profissional para ajudar o produtor em todas as suas necessidades desde Irrigação, Fertilizantes, Agroquímicos, Máquinas Agrícolas e demais soluções. Nossa equipe Técnica é formada por: Daniel Marini Pavan (Gerente e Técnico em Agropecuária), Leandro Dos Reis Minetto (Técnico em Agropecuária), Samuel Belani (Técnico em Agropecuária), Éder Macagnan (Técnico em Agropecuária, Luan Wildner (Eng. Agrônomo) e Gislaine Grzeça (Técnico em Agropecuária).

Duas vinícolas coloniais são inauguradas em Monte Belo do sul

 

Vinícola Vallebello pretende elaborar em torno de 40 mil garrafas de vinhos finos e espumantes Foto: Marlove Perin

As famílias de Tiago Lazzarotto e Roque Lovisa inauguraram as vinícolas familiares Vallebello e Lovisa, duas vinícolas coloniais em Monte Belo do Sul. Várias autoridades prestigiaram a inauguração das vinícolas que contou com a presença do Prefeito Municipal Adenir José Dallé, vice-prefeito Jorge Benvenuti, a gerente regional da Emater/RS-Ascar de Caxias do Sul, Sandra Dalmina, secretários, pessoas da comunidade e representantes de entidades parceiras.
Os empreendimentos estão inclusos no Programa Estadual de Agroindústria Familiar do Governo do Estado (Peaf). A Vallebello tem registo com CNPJ e a Lovisa com CPF, tendo diferenças em termos de limites de produção, oportunidades de comercialização e tributação, entre outros.
Para a gerente da Emater/RS-Ascar, a inauguração de agroindústrias é uma satisfação. “É a concretização do trabalho da Extensão Rural e Social, que faz a diferença nas comunidades onde atua”, afirma. Sandra também ressaltou a importância do Estado ter uma política pública como o Peaf, que viabilizou a Lei do Vinho Colonial no RS, bem como das parceiras que a Instituição tem neste e em outros projetos.
A vinícola Vallebello surgiu da vontade da família Lazzarotto industrializar parte da uva produzida como forma de incrementar a renda, além de oportunizar a Tiago, que é enólogo e já trabalhou em outras vinícolas, tocar o próprio negócio. “Hoje a gente industrializa mais de 20% da produção de uvas a fim de ter uma renda maior, um lucro maior, conseguindo ter um maior investimento na propriedade e qualidade de vida maior”, salientou.
A família pretende elaborar em torno de 40 mil garrafas de vinhos finos e espumantes, sempre visando produtos de qualidade, além de agregar serviços, como pousada e restaurante, aproveitando a localização próxima ao Vale dos Vinhedos. Conforme Tiago, a vinícola recebe muitos turistas e a opção pelo sistema fiscal do Simples Nacional foi porque muitos turistas querem que enviem bebidas para outros Estados. “A gente está feliz porque está dando certo e a cada ano tendo mais procura. A gente está começando, mas já está colhendo resultados”, diz Tiago, referindo-se ao espumante que já recebeu uma importante premiação.

A Vinhos Lovisa tem à frente Roque Lovisa e a esposa, que comercializam os vinhos de mesa na feira livre do município

A Vinhos Lovisa tem à frente Roque Lovisa e a esposa, que comercializam os vinhos de mesa na feira livre do município. “Hoje consegui realizar meu sonho, de ter meu nome visto por várias pessoas”, disse Roque, agradecendo o apoio especialmente da Emater/RS-Ascar.
“É uma pequena empresa, mas para nós é grande. E graças a Deus está dando certo, a gente conseguiu conquistar muitos clientes e estamos abrindo espaço”, frisou.
Além de ter segurança na comercialização, esses estabelecimentos, ao serem inclusos no Programa Estadual de Agroindústria Familiar do Governo do Estado (Peaf), têm acesso a uma série de benefícios, como capacitações e a participação em feiras. As ações de legalização são trabalhadas diariamente pela Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), que alerta os produtores que ainda não deram início ao processo para que procurem os escritórios municipais da Instituição, que podem orientar sobre os passos para tanto, pois a fiscalização dos estabelecimentos produtores de vinhos vem sendo intensificada no Estado.
No site da Embrapa também é possível ter acesso à cartilha “Vinho Colonial: um guia para formalização de agricultores familiares no estado do Rio grande do Sul”, criada por várias instituições ligadas ao setor, com o passo a passo para a formalização. Para isso, é necessário o cumprimento dos requisitos de legislação fiscal, ambiental e sanitária. Nesse material constam informações sobre cadastro e inclusão no Peaf, licenciamento ambiental, verificação e adequação dos requisitos sobre as instalações do empreendimento, elaboração de documentos necessários para a solicitação de registro do estabelecimento junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), entre outras.
A cartilha também esclarece sobre a Lei do Vinho Colonial, 12.959 de 2014, que regula o vinho que é produzido por agricultor familiar ou empreendedor familiar rural, estabelecendo os requisitos e limites para a sua produção e comercialização. Essa Lei define também quais são as diretrizes para registro e fiscalização desse produto. Um dos maiores ganhos com a publicação da Lei do Vinho Colonial foi a simplificação no processo de formalização do empreendimento, não sendo necessária a abertura de uma empresa, reduzindo assim os custos e a burocracia para o agricultor familiar. Mas o produtor também pode optar por aderir ao sistema fiscal do Simples Nacional (com a criação de CNPJ), que além da comercialização na propriedade, em feiras e cooperativas, permite a vendas para mercados e restaurantes, sem limite de produção anual de vinhos e derivados, observando sempre o limite das rendas para Declaração de Aptidão (DAP).

4º Tecnovitis congrega setor vitivinícola e supera mais de 8 mil visitantes

A combinação de novidades para a cadeia produtiva junto a oportunidades de qualificação foram um marco para os mais de 8 mil visitantes que passaram pela 4ª edição da Tecnovitis – Feira de Tecnologia para a Viticultura – realizada de 1 a 3 de dezembro, no Complexo Villa Michelon, Vale dos Vinhedos em Bento Gonçalves.
Lançamentos, exposições de máquinas e itens para melhores resultados no meio rural atraíram a atenção dos produtores que puderam conferir um amplo portfólio oferecido por marcas nacionais e internacionais.
Para o presidente do Sindicato Rural da Serra Gaúcha (SRSG), entidade realizadora da feira, Elson Schneider, foi “a consolidação do setor e além da expectativa, pois tínhamos a preocupação com os protocolos de segurança e buscamos todos os cuidados para seguir a proposta do nosso evento”, salientou.
A Tecnovitis foi o palco de importantes momentos em nível nacional, afinal, sediou Audiência Pública da Frente Parlamentar de Apoio à Vitivinicultura da Câmara dos Deputados, presidida pelo deputado Afonso Hamm, e pela Frente Parlamentar da Vitivinicultura e Fruticultura da Assembleia Legislativa, que tem como presidente o deputado Elton Weber. Do encontro, será elaborada a Carta Tecnovitis e encaminhada ao Governo Federal.
Entre algumas pautas, a busca de revisão da tributação do vinho para melhor condição de competitividade da cadeia, até incentivos e mecanismos que possam auxiliar na garantia de insumos para a vitivinicultura.
Ainda o reajuste de 19% no preço mínimo da uva, de R$ 1,10 para R$ 1,31, foi considerado uma conquista depois de diversas interlocuções da Comissão Interestadual da Uva, Farsul (Federação da Agricultura do RS), representantes dos produtores e da Frente Parlamentar.


“Temos que valorizar porque conseguimos sensibilizar o Governo Federal e isso representa um avanço porque a matéria prima é nobre e precisamos estimular o produtor”, afirmou o deputado Afonso Hamm.
A Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Viticultura, Vinhos e Derivados também realizada na feira, trouxe ainda pautas que continuam em discussão, como a atualização do Cadastro Vitícola e Vinícola Nacional em fase de elaboração para aplicação no País; o autocontrole das empresas fiscalizadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; recomendações para o aprimoramento do marco legal das Indicações Geográficas etc.
A Farsul – apoiadora da Tecnovitis – foi outra entidade que definiu a feira como local para um encontro de seus dirigentes. A legislação ambiental para a agricultura e segurança jurídica foram os assuntos abordados.
O caráter internacional ganhou força com a presença do cônsul geral da Itália no Rio Grande do Sul, representando as marcas de fora do Brasil que estiveram na Tecnovitis. Roberto Bortot disse que o órgão esteve ao lado desta edição como apoiador e garantiu o patrocínio para a próxima edição.

Palestras Técnicas
No Salão de Eventos do Hotel Villa Michelon palestras técnicas movimentaram os três dias da Feira. Cases de startups com soluções para a viticultura ainda atraíram o público. No estande do Senar-RS outro momento envolveu oficinas de drone na agricultura e tecnologia de aplicação.

Realização
A 4ª edição da Tecnovitis teve a promoção e realização do Sindicato Rural da Serra Gaúcha (SRSG), com apoio do Governo do Estado do Rio Grande do Sul – Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) -, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Governo Federal, Emater/RS, Prefeitura de Bento Gonçalves, Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS Campus Bento Gonçalves), Fetag-RS, SEGH (Sindicato Empresarial da Gastronomia, Hotelaria da Região Uva e Vinho), Embrapa, Farsul, Senar e Sebrae -, embaixada italiana em Porto Alegre, BRDE, além da Sociedade 8 da Graciema.

Wine Walk, da Vinícola Aurora, é a nova atração em Pinto Bandeira

Caminhada, explicações técnicas e degustações em meio aos vinhedos, além de um box de finger foods para curtir o local, contemplam a experiência inédita. Até então, espaço não era aberto aos turistas

Wine Walk Vinícola Aurora – Fotos Zeto Teloken

Mais de 20 hectares ocupados pela beleza da natureza em meio a um dos principais destinos enoturístico do país. Conhecido por poucos, os vinhedos da Vinícola Aurora em Pinto Bandeira, que já serviram de cenário para a gravação do talent show MasterChef Brasil, abrem as portas para receber, de forma inédita, os fãs da marca.
O Wine Walk, nova experiência turística da Aurora, foge das tradicionais atrações da vinícola em sua Matriz, no Centro de Bento Gonçalves, e na unidade do Vale dos Vinhedos. No passeio de cerca de 1h30min, os visitantes serão recebidos por um sommelier para uma caminhada em meio aos parreirais, com explicações técnicas e paradas para degustações dos vinhos junto aos vinhedos de cada variedade. Os turistas também recebem um box de finger foods e um espumante para curtirem a paisagem ao final da caminhada. O kit inclui ainda um chapéu, que pode ser levado como lembrança.
A experiência ocorre de segunda a sexta-feira, sempre às 10h, mediante agendamento no site Wine Locals (www.wine-locals.com.br). Os ingressos custam R$ 250 e devem ser adquiridos diretamente na plataforma. Os grupos terão, no máximo, 10 participantes.
No percurso, serão degustados os premiados vinhos Aurora Pinto Bandeira Chardonnay e o Aurora Pinto Bandeira Pinot Noir e o espumante Aurora Extra Brut Pinto Bandeira, todos com o selo de Indicação de Procedência (I.P.). A expectativa é que Pinto Bandeira conquiste, em breve, a Denominação de Origem (D.O.) Altos de Pinto Bandeira, sendo a primeira exclusiva para espumantes dentre as regiões produtoras do Novo Mundo.
“Desenvolvemos esta atividade para valorizar a cadeia da uva e do vinho desde a origem, da videira até a garrafa, permitindo que o visitante também tenha uma experiência de contato com o ambiente natural, tão requisitado desde o início da pandemia. A ideia é unir a bela paisagem com conhecimento e proporcionar momentos de relax. É uma experiência única no Brasil” destaca a supervisora de Turismo da Vinícola Aurora, Ana Maria De Paris Possamai.

Turismo de experiência em todas as unidades
Com o lançamento do Wine Walk, em Pinto Bandeira, a Aurora fecha o circuito de visitações nas três unidades da marca na Serra Gaúcha. A vinícola mais premiada do Brasil foi pioneira em enoturismo, criando a primeira experiência turística do país em 1967.
Desde então, a empresa recebe turistas nacionais e internacionais em sua Matriz, em Bento Gonçalves. A visita guiada é oferecida de forma gratuita e inclui ainda degustações e loja de vinhos. No endereço é possível realizar ainda minicursos e provar as degustações Premium e Super Premium, pagos à parte. Nos últimos cinco anos, mais de um milhão de visitantes já passaram pelo local.
Em julho deste ano, a Aurora também abriu as portas de sua unidade Vale dos Vinhedos para visitação. Apesar de não oferecer tour, o espaço abriga uma charmosa loja de vinhos e disponibiliza degustações especiais para os turistas.
O agendamento prévio é obrigatório para todas as experiências turísticas oferecidas pela Vinícola Aurora. A regra vem sendo adotada desde o ano passado em função das restrições impostas pela pandemia e, mesmo com as flexibilizações mais recentes, permanece em vigor.
Para garantir um lugar nas atrações das unidades Matriz e Vale dos Vinhedos é preciso acessar a plataforma Wine Locals (www.wine-locals.com). Para o tour gratuito, o agendamento deve ser feito exclusivamente pelo telefone (54) 3455.2095 ou pelo WhatsApp (54) 9.9134.5916.
“Cada unidade da Aurora apresenta suas particularidades. Na Matriz o visitante encontra a história e toda a trajetória dos cooperados, além das linhas de produtos elaborados hoje pela vinícola. No Vale dos Vinhedos, oferecemos uma experiência especial, em um espaço mais intimista e atendimento personalizado, dentro de uma unidade 100% sustentável. E em Pinto Bandeira o visitante poderá conhecer onde tudo começa, o vinhedo”, finaliza Ana Maria De Paris Possamai, supervisora de Turismo da Vinícola Aurora.

SERVIÇO
WINE WALK AURORA PINTO BANDEIRA
O que: caminhada em meio aos vinhedos, com explicações técnicas e degustações, em um tour guiado com sommelier. Após o passeio, o visitante recebe um box de finger foods e um espumante para curtir a paisagem
Onde: vinhedos da Vinícola Aurora (Linha 28, 1150 – Zona Rural), em Pinto Bandeira (RS)
Quando: segunda a sexta-feira, apenas às 10h, com duração de cerca de 1h30min
Valor: R$ 250. Inclui um chapéu como lembrança
Agendamento e ingressos: https://www.wine-locals.com/passeios/wine-walk-na-vinicola-aurora-pinto-bandeira
Mais informações: telefone (54) 3455.2095 e WhatsApp (54) 9.9134.5916

Bewine Resort: lançado o maior parque temático do vinho do mundo

Com a proposta de potencializar o turismo de luxo na Serra Gaúcha, empreendimento será construído em Bento Gonçalves, no Vale dos Vinhedos, com investimento de R$ 300 milhões

Imagens do Bewine | Crédito OSPA

Vivenciar um mundo de experiências únicas para aproveitar a vida, aguçar os sentidos e eternizar momentos. O Bewine Resort nasce sendo referência no turismo de luxo com a proposta de oferecer, para cada momento, uma intensidade de exclusividade no empreendimento que integra o complexo hoteleiro e temático do vinho que será construído no Vale dos Vinhedos, a ‘Toscana Brasileira’, no município de Bento Gonçalves, na encantadora Serra Gaúcha. O lançamento que despertou os sentidos de um seleto grupo de convidados, autoridades e imprensa ocorreu na noite de segunda-feira (06), no Santorini Garden, e foi transmitido pelo canal do YouTube do Bewine.
O projeto, que é referência global em experiências imersivas de entretenimento e hospedagem conectadas ao universo do vinho, surge sendo considerado o maior do mundo no segmento. Os números comprovam isso: terá uma piscina com maior borda infinita do planeta, com 190 metros lineares; e a maior adega vertical do mundo, com 11 andares (sendo dois no subsolo) e capacidade para mais de 18 mil garrafas de vinho, com foco voltado à bebida nacional.
Foodmarket com praça de alimentação gourmet, restaurante exclusivo no skyglass com vista panorâmica de 180° do Vale dos Vinhedos e rooftop suspenso também integram a estrutura do complexo minuciosamente pensado para o lazer da família. Afinal, quanto custam as férias? O Bewine oferecerá experiências por meio do sistema de multipropriedade, quando a aquisição é feita uma única vez e o cliente torna-se dono do apartamento, podendo usufruir de outras estruturas conveniadas em todo o mundo.
O Bewine Resort é um empreendimento distinto, com design único, anexo ao parque temático, e será gerido pela Wyndham, a maior empresa hoteleira do mundo. Serão 421 unidades, todas com varanda privativa, divididas em três tipos – a Deluxe Suite Terrace, a Premier Suite Terrace e a Luxury Suite Terrace, essa com piscina com borda infinita privativa. Bar, Espaço Fogo, spa, centro de convenções, área fitness, espaço para crianças e adolescentes e quadra poliesportiva poderão ser usufruídos pelos hóspedes no empreendimento. Um heliponto com aeronave própria ofertará passeios panorâmicos e fará, mediante agendamento, a ligação com os aeroportos de Caxias do Sul e Porto Alegre.
O hotel foi projetado para interagir com o relevo, de forma que seja integrado com a paisagem vitícola do Vale. Nele haverá um elevador inclinado, com trilhos, onde serão contadas as histórias do Vale dos Vinhedos e do empreendimento de uma forma bem tecnológica. Outra atração para despertar um novo sentido por meio de experiências exclusivas.

Imagens do evento – Crédito Luís Henrique Bisol

O mundo do vinho é infinito
O parque foi idealizado para aumentar exponencialmente a circulação de turistas na Serra Gaúcha que são apaixonados por vinhos e que priorizam momentos únicos. O maior jardim suspenso do mundo percorrerá os quase 2 quilômetros de extensão do complexo. Além disso, uma praça com atividades e espaço para shows que comportarão até 6 mil pessoas são atrativos do empreendimento que terá uma área com dança das águas, ao estilo do hotel Bellagio, em Las Vegas (EUA).
A proposta do Bewine Resort é totalmente diferenciada. A estrutura foi propositalmente pensada para ser hi-tech e interativa. Por meio da tecnologia, será possível proporcionar aos hóspedes uma volta ao mundo quando o assunto for vinho por meio de experiências sensoriais. Um museu interativo fará com que o público se sinta como se estivesse caminhando por uma colina na Toscana, sentindo a brisa do Pacífico na costa do Chile ou o calor da Califórnia no Napa Valley – despertando sentidos.
Na Universidade do Vinho, que contará com um anfiteatro, serão ministrados cursos e palestras, com imersões em microrregiões vitivinícolas do mundo, sendo concedidos certificados por meio de parcerias com entidades representativas do setor. No espaço Terroirs do Mundo serão apresentadas três dimensões: Velho Mundo, Novo Mundo e Novíssimo Mundo, que também contarão com suporte tecnológico para serem apresentadas as mais variadas regiões produtoras, despertando o conhecimento nos apreciadores da bebida.

Sócios

VGV de R$ 1,3 bilhão
O Bewine Resort foi incorporado pela Wyndham Hotels & Resorts, a única empresa internacional que administra hotéis de multipropriedades no Brasil, em setembro de 2021. A assinatura do contrato ocorreu durante a edição do Adit Share em Atibaia (SP). O parque ocupará 16 hectares às margens do Km 16 da ERS-444, em Bento Gonçalves, e terá mais de 60 mil m² de área construída.
O complexo foi dividido em três fases, sendo a primeira etapa programada para ser entregue 36 meses após o início das obras pela Andora Construções (a estimativa é o segundo semestre de 2022). Em 48 meses será concluída a segunda fase e, em 60 meses, a terceira e última.
O empreendimento custará mais de R$ 300 milhões, sob responsabilidade de um grupo de investidores holandeses. O Valor Geral de Venda (VGV) é de R$ 1,3 bilhão. A previsão é que sejam gerados mais de 2,4 mil empregos diretos e indiretos em Bento Gonçalves, favorecendo o desenvolvimento econômico da região. O projeto arquitetônico está devidamente aprovado pela Prefeitura de Bento Gonçalves, estando agora em fase de incorporação.
O sistema de multipropriedade será administrado pela RCI, um braço da Wyndham. A formatação de venda está pronta e será divulgada em momento oportuno, com o lançamento de dois pontos comerciais, em Gramado, na Serra Gaúcha; e em Balneário Camboriú (SC). A RCI administra 4,3 mil hotéis em mais de 100 países, totalizando 750 mil opções de hospedagem. Atualmente, são mais de 4 milhões de usuários. Após o início das obras, uma unidade decorada será montada junto ao Vale dos Vinhedos, ampliando o leque comercial presencial, além da plataforma on-line.

Sobre a Andora Construções
A Andora Construções executa obras nas mais diversas áreas, seja corporativa, residencial, industrial ou comercial em todos os formatos, entre eles: design & build, fit out e retrofit, em todo o território nacional. A Andora Construções está localizada em Porto Alegre.

Sobre a Wyndham Hotels & Resorts
A Wyndham Hotels & Resorts é a maior empresa de franquia de hotéis do mundo em número de propriedades, com mais de 9 mil hotéis em quase 95 países em todos os continentes. Por meio da rede de mais de 797 mil quartos, a Wyndham tem presença líder nos segmentos econômicos e midscale da indústria de hospedagem. A empresa opera um portfólio de 21 marcas de hotéis e também é fornecedora de serviços de gestão hoteleira.