Arte ou ciência de governar

Posts

Melhorias da malha rodoviária de Monte Belo do Sul é pauta em audiência com Secretário Geral do Estado

O Prefeito Adenir José Dallé (PMDB) e o Presidente da Câmara de Vereadores  Onecimo Pauleti (PMDB) de monte Belo do Sul participaram na tarde desta quarta-feira (21) de uma audiência com o Secretário Geral de Governo do Estado do RS, Carlos Búrigo. Estiverem no encontro também o assessor de gabinete Gian Zuchetti e o engenheiro Rogério Uberti, diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) para tratar de melhorias da malha rodoviária do município no trevo de acesso à Monte Belo do Sul, ERS-444.

Cerimônia marcará inauguração de 2,4km de asfalto na Linha Brasil em Pinto Bandeira

O governador José Ivo Sartori o prefeito da cidade de Pinto Bandeira, Hadair Ferrari. Durante o encontro foi realizado o convite para a inauguração de obras municipais na cidade. Estiveram presentes a secretária de saúde de Pinto Bandeira, Janaíne Arpini e o vereador de Pinto Bandeira, Ivo De Toni. O chefe de Gabinete do Governador, João Carlos Mocellin (E), participou do encontro. Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

 

A Prefeitura de Pinto Bandeira está programando para o dia 9 de março, um grande evento na Linha Brasil, interior do município. Trata-se da cerimônia de inauguração da obra de pavimentação asfáltica, trecho de 2,4km, a partir das 19h30min daquela data. Na oportunidade a comunidade da Capela São Marcos realizará ainda um jantar de confraternização para celebrar o momento.
A primeira etapa do projeto foi entregue para comunidade ainda em dezembro de 2017.
Os convites oficiais para o governador José Ivo Sartori e para o ministro Osmar Terra, já foram entregues. Ambos, além de deputados, vereadores e a comunidade em geral, deverão participar do evento.
O projeto conta com recursos próprios do município, emendas parlamentares e apoio da Fundação Proamb.

A primeira etapa do projeto foi entregue para comunidade ainda em dezembro de 2017 com 2,4 km

Vereadores de Monte Belo pedem vista de projeto de Plano Municipal de Desenvolvimento do Turismo e aprovam nove matérias

Cinco projetos enviados pelo Poder Executivo e cinco enviadas pelo Poder Legislativo, seguem agora para a sanção ou o veto do prefeito Adenir José Dallé

A Câmara Municipal de Monte Belo do Sul aprovou dez projetos de lei na Sessão Ordinária dessa terça-feira (20). Cinco matérias foram enviadas pelo Poder Executivo e cinco pelo Poder Legislativo seguem agora para a sanção ou o veto do prefeito Adenir José Dallé (PMDB).
A primeira matéria aprovada por unanimidade de voto, o Projeto de Lei (PL) nº 005/2018, tramitava em regime de urgência e passou por apenas uma votação. O texto protocolado pelo Executivo Municipal autoriza o recebimento de bem imóvel pelo município, a título de doação e dá outras providências. Com isso o Executivo fica autorizado a receber uma área desmembrada do terreno do antigo lote rural número 68 da Linha Zamith, atual zona urbana do município. Com a doação deste terreno o município poderá investir na abertura de uma via na área central.
Por unanimidade de votos, os vereadores pediram vistas ao Projeto de Lei nº 006/2018, de autoria do Poder Executivo, que institui o Plano Municipal de Desenvolvimento do Turismo de Monte Belo do Sul.
Também foi aprovado por unanimidade de votos, o Projeto de Lei nº 007/2018, de autoria do Poder Executivo. O mesmo autoriza o Executivo a alterar a carga horária e o padrão de vencimento do cargo de Engenheiro Civil.
Na sequência os vereadores aprovaram por unanimidade de votos a matéria enviada pelo Poder Executivo, o PL nº 008/2018. A proposição altera a LDO para 2018.
Já o PL nº 009/2017, também aprovado por unanimidade de votos, de autoria do Executivo Municipal abre crédito especial no valor de R$ 396.250,00 (trezentos e noventa e seis mil, duzentos e cinquenta reais).
Também foi aprovado pelo plenário por sete votos a um o PL nº 005/2017de autoria do Vereador Onecimo Pauleti (PMDB) que denomina de João Benjamin Zaffari via pública na Sede do município. O vereador Nilso Cavaleri (PDT) votou desfavorável.
Já as matérias restantes foram aprovadas por unanimidades de votos pelo vereadores. A primeira delas o PL nº 006/2017, de autoria do Vereador Onécimo Pauleti (PMDB) que denomina de Odone Panizzi via pública na Sede do município. Já o PL nº 007/2017, de autoria do Vereador Onecimo Pauleti (PMDB) denomina Sergio José Cantoni via pública na Sede do município. Por sua vez, o PL 008/2017, de autoria do Vereador Onécimo Pauleti (PMDB) denomina 20 de março via pública na Sede do município. Por fim, o PL 009/2017, de autoria do Vereador Onecimo Pauleti (PMDB) que denomina Jurídes José Viel via pública na Sede do município.
Requerimento
Um requerimento foi aprovado por unanimidade de votos. De autoria da Bancada do PMDB, da Bancada do PTB e da Bancada do PDT requerimento de Sessão Solene de Outorga de Portaria de Louvor e agradecimento a todos os comandos da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal na Operação pelos relevantes serviços prestados ao município de Monte belo do Sul.
A próxima sessão da Câmara de Monte Belo do Sul está marcada para o dia 06 março, às 19h.

Câmara de Monte Belo do Sul derruba veto de lei que autoriza a recomposição dos vencimentos do quadro geral de servidores do Conselho Tutelar e das atendentes de creche

O texto, de autoria do vereador Nilso Cavaleri (PDT), recebeu cinco votos a quatro na sessão desta terça-feira, dia 20

Os vereadores do PTB e PDT votaram contra o veto e os vereadores do PMDB votaram pela manutenção do veto

A Câmara de Vereadores de Monte Belo do Sul derrubou o veto do prefeito Adenir José Dallé (PMDB) ao projeto de lei que autoriza a recomposição dos vencimentos do quadro geral de servidores do Conselho Tutelar e das atendentes de creche no município. O texto, de autoria do vereador Nilso Cavaleri (PDT), recebeu cinco votos a quatro na sessão desta terça-feira, dia 20.
O projeto, porém, recebeu veto total de Dallé. O entendimento do prefeito é que a determinação tem vício de origem, já que não poderia ter partido da Câmara de Vereadores, e sim do Executivo. Além disso, é argumentado ainda que a municipalidade se compromete a avaliar a solicitação para que nenhum servidor público municipal perceba remuneração inferior a um salário mínimo, e após estudo do impacto orçamentário serão tomadas medidas, partindo do Poder Executivo, para ajustar esta questão.
Como veto, o projeto voltou a Câmara de Veread ores, que derrubou a decisão de Dallé por cinco votos a quatro. Agora, o Adenir José Dallé tem 48 horas para promulgar o texto. Caso não faça, a promulgação será realizada pelo presidente da Câmara, Onecimo Pauleti (PMDB), também no prazo de dois dias.